InícioSérie OuroUnião do Parque Acari estreia na Sapucaí com plástica surpreendente em desfile...

União do Parque Acari estreia na Sapucaí com plástica surpreendente em desfile regular, mas fantasia atrapalha casal

Por Raphael Lacerda e fotos de Nelson Malfacini

Estreante na Marquês de Sapucaí, a União do Parque Acari abriu a primeira noite de desfiles da Série Ouro do carnaval carioca. Mesmo com as arquibancadas ainda vazias, a agremiação fez um desfile positivo, mas que destacou os problemas enfrentados pelas agremiações do Acesso. Afetada pelas chuvas que atingiram o barracão, a agremiação perdeu fantasias e teve parte das alegorias danificadas há poucas semanas do desfile. Apesar disso, a entrega da comunidade, a comissão de frente e a alegria de estrear na Passarela do Samba foram destaques da noite. Por outro lado, a fantasia da porta-bandeira Layne Ribeiro atrapalhou a apresentação do casal.

Comissão de Frente

Sob o comando do coreógrafo Valci Pelé, o grupo representou “O Ritual de Obaluaiê no Sagrado da Mãe Hilda de Jitolú”, e retratou os filhos de Ilê Aiyê. Com 15 bailarinos – dez homens e cinco mulheres -, a apresentação foi dividida em dois atos. No primeiro, os componentes iniciaram a dança no ritual do Candomblé, com a representação do orixá Obaluaiê.

O segundo momento foi marcado pelo aparecimento de Mãe Hilda, que trouxe em suas mãos a representação de uma pomba branca acoplada a um drone, que sobrevoava até o término da apresentação. Para auxiliar na encenação, a equipe utilizou um elemento cenográfico com quatro guarda-sóis que representavam a ancestralidade dos cultos religiosos. Durante a apresentação aos módulos de jurados, a comissão passou de forma correta e foi aplaudida pelo público. Foi um dos destaques da agremiação.

Mestre-sala e Porta-bandeira

A dupla formada por Vinicius Jesus e Layne Ribeiro representou Olorum Ayê, a ligação entre o céu e a terra. Nas duas primeiras cabines a porta-bandeira apresentou dificuldade na execução dos giros, por conta do peso da fantasia. A apresentação do casal foi marcada pelo bailado mais clássico, além do estilo expressivo do mestre-sala.

Enredo

Com o enredo “Ilê Aiyê – 50 anos de luta e resistência”, desenvolvido pelo carnavalesco André Tabuquine, a Acari celebrou os 50 anos do bloco afro mais antigo do Brasil. Para retratar a história, o desfile da agremiação foi dividido em três setores: o primeiro, denominado “A religiosidade”, representou a espiritualidade do bloco e de mãe hIlda. Já no segundo, a escola trouxe a “Negritude Africana”, que homenageou a Deusa do Ébano. O setor contou os enredos do Ilê Aiyê. O último setor foi denominado de “A Ancestralidade Baiana”, encerrou a festividade baiana e também simbolizou a Ladeira do Curuzu. O enredo levou para a Avenida um apanhado da ancestralidade e festividade – representada pelo Ilê Aiyê.

Alegorias

A União do Parque Acari levou para o Sambódromo três alegorias e um elemento cenográfico da comissão de frente. No geral, o conjunto visual da agremiação chamou a atenção antes mesmo do desfiles, já que é uma agremiação que estreou na Marquês de Sapucaí. Destaque para o segundo carro, que representou “A noite da beleza negra”. O bom acabamento da alegoria era realçado pela iluminação. Já o primeiro carro apresentou problemas leves de acabamento, com algumas emendas de revestimento aparentes.

Fantasias

Para fazer jus a agremiação, vale ressaltar que a escola foi diretamente impactada pelos problemas enfrentados nos barracões da Série Ouro. As fortes chuvas do mês de janeiro fizeram com que a escola perdesse mais de 100 fantasias. Apesar disso, a escola conseguiu se recuperar bem e teve um desempenho razoável no segmento, trazendo roupas com leitura e bom acabamento.

Harmonia

O carro de som da agremiação foi comandado por Leozinho Nunes e Tainara Martins. A dupla teve boa participação no desfile. Como de praxe em boa parte dos desfiles da Série Ouro, a primeira agremiação desfilou com as arquibancadas ainda vazias e foi recebida de forma morna pelo público presente. Apesar disso, os componentes desfilaram com o canto regular e mostraram a alegria de estrear na Passarela do Samba. No geral, não houve discrepância entre as alas.

Samba-enredo

A obra foi composta por Jorginho Moreira, Professor JR., Raphael Krek, Márcio de Deus, Madalena, Alexandre Reis, Odmar do banjo, Cléber Araújo, Telmo Augusto, Gigi da Estiva, Professor Laranjo, Leozinho Nunes e Tainara Martins. A obra passou de forma satisfatória na Avenida. O trecho que teve o melhor desempenho foi o refrão “Parque Acari// Meu maior tesouro// Cintilar teu pavilhão. Os componentes cantavam o samba por inteiro, o refrão principal era o ápice. Entre a comunidade passou bem. Na Avenida, como falado no quesito Harmonia, foi morno.


Evolução

Se por um lado abrir a noite de desfiles impacta na recepção do público, por outro, evita o cansaço dos componentes. A alegria de estrear na Sapucaí contagiou os componentes, que evoluíram de forma fluída e espontânea. O quesito teve um desempenho positivo. O desfile terminou aos 54 minutos.

Outros Destaques

Mesmo com os problemas enfrentados durante o pré-carnaval, a União do Parque Acari lutou e fez um desfile marcado pela força de vontade da comunidade e a alegria de estrear no solo sagrado do samba.

Uma apresentação correta da bateria da União do Parque Acari, dirigida pelos mestres estreantes Erik Castro e Daniel Silva. Uma boa conjunção sonora foi produzida, junto de bossas com pressão sonora, provocada pelo impacto dos surdos.

- ads-

Excelência consecutiva no Salgueiro! Nota 80 em Harmonia, Alemão do Cavaco fala do trabalho no carro de som da escola

O samba-enredo do Salgueiro foi muito comentando no pré carnaval, sendo considerado um dos melhores da safra de 2024. A obra ganhou popularidade após...

Unidos de Vila Isabel abre inscrições para cursos gratuitos na quadra

A Unidos de Vila Isabel já está com inscrições abertas para a nova fase do projeto social conduzido por meio do Instituto Celeiro de...

‘Roteiro dos Desfiles’: 15 anos promovendo o carnaval da informação’

O Roteiro dos Desfiles vestiu a fantasia e trouxe seus destaques para mais uma edição exclusiva da publicação mais querida da Sapucaí. Celebrou seus...