Uma apresentação correta da bateria da União do Parque Acari, dirigida pelos mestres estreantes Erik Castro e Daniel Silva. Uma boa conjunção sonora foi produzida, junto de bossas com pressão sonora, provocada pelo impacto dos surdos.

Uma bateria da Acari bem afinada foi notada. Destaque para a maceta do surdo de primeira, com diâmetro maior que o de costume, originada na bateria do Vai Vai e que deixa o som com aspecto grave peculiar. Marcadores de primeira e de segunda foram firmes durante o cortejo. O balanço envolvente dos surdos de terceira ajudou no preenchimento musical dos graves. Ja pelos naipes médios, repiques coesos tocaram de forma integradas a um naipe de caixas ressonantes, que serviu de base musical para todo o ritmo. A cozinha da bateria ainda contou com atabaques.

A parte da frente do ritmo da União do Parque Acari exibiu um naipe de tamborins de virtude técnica, que executou um desenho ritmo simples de modo eficaz. Uma ala de chocalhos de qualidade também auxiliou na musicalidade das peças leves, assim como um naipe de cuícas sólido demonstrou funcionalidade.

As bossas da Parque Acari eram baseadas nas nuances melódicas no samba-enredo da escola, contribuindo com pressão, graças ao impacto sonoro envolvendo os surdos nos arranjos musicais. O ritmo era consolidado através das variações melódicas da obra, com destaque sonoro para o swing produzido na bossa do refrão do meio, bastante dançante, além da boa execução. Já a paradinha iniciada no final da segunda do samba teve um solo de atabaques logo no início do arranjo, com certo grau de complexidade.

A apresentação na primeira cabine de julgadores foi correta, embora muito longa em duração, o que não costuma ser bom para a bateria por deixar o julgador avaliar por mais tempo o ritmo. A exibição na segunda cabine poderia ter sido melhor, já que um pequeno deslize envolvendo um surdo que acabou sobrando numa bossa colocou em risco a apresentação no terceiro módulo. Foi bem sutil e não há garantias que o equívoco sonoro possa chegar ao jurado, que fica no alto e afastado. Sem dúvida a apresentação na terceira e última cabine (quarto módulo) foi a mais segura e firme, na boa estreia dos mestres Erik Castro e Daniel Silva, comandando a bateria da União do Parque Acari.