O ano de 2022 ficou marcado para os sambistas como o período que decretou o fim de uma longa espera. Depois de um 2021 sem carnaval, os foliões ainda tiveram que esperar dois meses a mais para a maior festa da cultura popular deste país. Os desfiles das escolas de samba só ocorreram no final de abril devido a novas ameaças da Covid-19. Mas o importante é que voltamos a ter uma das nossas maiores expressões de cultura popular. Na apuração, um título inédito, venceu a Grande Rio. Título bastante comemorado. O ano de 2022 seguiu e as escolas já estão de volta ao batente com seus enredos, sambas, ensaios e sua preparação para o Carnaval 2023. Mas antes disso, uma paradinha para descansar e comemorar uma data tão importante, que mexe com a espiritualidade e esperança, o Natal. Esperança que talvez tenha sido uma das palavras de ordem em 2022 para todos os amantes do carnaval.

Aproveitando este momento de grande confraternização, o site CARNAVALESCO conversou com algumas personalidades do carnaval para saber um pouco de como será comemorado o Natal destes profissionais. Com toda a ansiedade para sua estreia à frente da “Tem Que Respeitar Meu Tamborim”, ao lado de Rodrigo Explosão, mestre Taranta Neto conta que gosta de passar o Natal em família já que normalmente no ano novo está trabalhando com apresentações e shows. “O Natal é sempre em família com minha mãe, meus avós, meus filhos. Familiares chegam. Até porque no ano novo a gente normalmente faz show, não fica em casa. Por isso o Natal tem que ser em casa. O Natal também serve para comemorar tudo, o ano todo, a data em si, a data especial. Chegar ao fim de ano com saúde, vivendo, no mundo de hoje já é uma vitória pra gente. O Natal é realmente mais família mesmo”, revela o mestre.

Taranta explica que em casa de família de sambista não pode faltar samba-enredo em qualquer época do ano e aproveita para revelar quais das iguarias natalinas que mais gosta. “Não tem como não ouvir samba-enredo, é o ano todo. Ainda que a gente fuja um pouquinho, com um pagode, mas sempre termina no samba, não tem jeito. A única coisa que eu gosto de fazer é rabanada. Eu gosto de comer a minha rabanada. Mas o resto é com a minha mãe, minha vó. Eu só faço rabanada mesmo”, conta Taranta Neto.

O comandante da “Tem Que Respeitar Meu Tamborim” também esclareceu que no momento não tem pedido nada material. “Sinceramente de coisas materiais eu hoje não estou procurando nada não. Só de estar vivo, com saúde, vivendo esse momento que eu estou vivendo na minha vida, perto das pessoas que eu amo, para mim já é o grande presente”, finaliza.

Já para a intérprete Wic Tavares, que teve uma ano de 2022 marcado por sua estreia como voz principal da Unidos da Tijuca ao lado do pai Wantuir, a celebração natalina acontece na casa de uma das tias, como manda a tradição. “Eu passo em família, a gente tem a tradição de passar na casa da minha tia. Tem toda uma ceia, uma oração, tem todo um cronograma mesmo de fé e de agradecer, porque o mundo se renova, acontece tantas coisas para a gente poder estar aqui com saúde, realizando os sonhos. É um momento de agradecer, de fé, de refletir, de se unir com a família e pedir só a Deus, saúde. É um momento de refletir e abraçar os nossos”, acredita Wic.

A cantora também apontou o que mais gosta de comer na casa da tia e revelou que terá que atender o pedido de um pequeno fã muito especial em sua vida. “É muito complicado, a minha tia faz tudo de bacalhau, rocambole de bacalhau, salada de bacalhau, torta de bacalhau, são muitas delícias. Essa parte do bacalhau é a que eu mais me identifico. Como presente, eu queria um carro zero (risos). Estou brincando. Eu acho que esse ano, eu não tenho nada específico. Deus vem me abençoando e a cada momento que passa eu consigo realizar meus sonhos através da oportunidade que a Tijuca vem me dando. Eu quero realizar não só os meus sonhos, mas o sonho dos meus filhos. Eu sou mãe. Graças a Deus esse ano eu só tenho que pedir saúde a Deus e meu filho quer o Hot Wheels, eu que corra atrás, ‘vambora’ “, comentou uma bem humorada Wic Tavares.

Filha de Wantuir, seguindo os passos do pai no samba, a cantora também revelou que como era de se esperar o natal também é época para a família de sambistas relembrar grandes obras do carnaval. “A gente ouve muito samba-enredo, muito mesmo, porque é família de sambista, então não tem como, a gente sempre escuta até para poder relembrar alguns carnavais, o samba está na veia, enraizado. Já viu aqueles vídeos das resenhas dos intérpretes lá em casa, nosso natal é aquilo mesmo, é aquele movimento, reduto do sambista, de energia”, concluiu Wic.

Quem está muito animado para o natal deste ano é o mestre da bateria da Grande Rio, Fafá. E não é só pelo título inédito que a escola conseguiu em 2022. Fafá conta que sua noite de natal terá uma companhia especial.

“Eu costumo passar o natal com a família, esse ano vai ser um pouco especial que eu estou namorando Então, vou passar o natal com a minha namorada e com a família. Vou passar o natal com ela. No natal eu aproveito muito para descansar, a gente sabe que janeiro em diante a coisa é mais pegada, é um pouquinho mais complicado. Nesse período de natal eu aproveito muito para descansar, dar uma relaxada, respirar, tentar ouvir menos samba para poder dar uma descansada. Ouço outras coisas para dar uma descansada”, esclarece o comandante da bateria da Grande Rio.

Fafá também contou ao site CARNAVALESCO qual seu prato favorito e o presente que pediu era bem óbvio de imaginar. “Eu adoro aquele arroz com tudo, com passas, eu me amarro nessa comida. E o que eu poderia pedir de presente de natal, o bicampeonato da Grande Rio”, apontou Fafá com um sorriso no rosto.

Mas nem todo mundo do samba vai poder passar o natal com a família e descansando. O coreógrafo da comissão de frente do Salgueiro, Patrick Carvalho estará trabalhando fora do país no período da festa. O profissional conta que vai sentir muitas saudades da filha nesta data. “Eu sempre passo com a família, mas esse ano eu vou passar no Egito. Vou viajar agora para fazer um trabalho, vou estar lá no Natal. Vai ser um natal diferente para mim esse ano. Eu fico um pouco triste porque eu gosto de passar com a família, a gente já passa o ano inteiro longe da família, mas acho que vai ser importante para o meu trabalho. A família acaba entendendo. Vou passar longe da minha filha, da minha princesa, Ágatha, mas está tudo bem”, acredita o coreógrafo.

Ao ser perguntado sobre qual presente gostaria de ganhar, Patrick Carvalho pensou um pouco, e indicou um regalo inusitado mas totalmente dentro do contexto do sambista. “Normalmente passo com meu pai, minha mãe, a gente ouve samba-enredo, meu pais gostam muito, minha família é inteira do samba, está tudo em casa. Se eu pudesse pedir um presente, acho que hoje não seria CD né, porque já vai tudo para as mídias digitais, deixa eu ver, me pegou, sabe o que eu queria? Uma cuíca de presente, eu amo cuíca”, revela o coreógrafo.