InícioSão PauloDragões da Real e sua comunidade explodem o samba-enredo em primeiro ensaio...

Dragões da Real e sua comunidade explodem o samba-enredo em primeiro ensaio técnico

A Dragões da Real realizou na noite de quarta-feira o primeiro ensaio técnico preparando a sua comunidade para o desfile de 2023. Como era esperado, o treino ficou marcado pelo forte canto, que é característico da agremiação. O samba-enredo, interpretado por Renê Sobral, fluiu muito bem junto com a sua ala musical. O teste também teve as estreias da porta-bandeira Janny Moreno e do mestre de bateria, Klemen Gioz. Ambos pisaram no Anhembi pela primeira vez junto a sua comunidade. A primeira não sentiu o peso do pavilhão perante ao forte vento que a Dragões enfrentou no ensaio, além da fantasia usada. Ao todo, para um primeiro ensaio, a comunidade deve comemorar o seu desempenho. “Paraíso Paraibano – João Pessoa, a porta do sol das Américas” é o enredo da agremiação para o carnaval de 2023.

Comissão de frente

A ala claramente fez uma espécie de coreografia de festa junina. No samba é citado a ‘quadrilha de Cariri’, que é tão famosa em João Pessoa. Os componentes, na maioria das vezes dançavam em duplas, enquanto outro grupo saudava o público. Ambos com roupas brancas e muitos detalhes coloridos, principalmente as mulheres. A dança também contava com um tripé, onde duas pessoas ficavam em cima agitando duas bandeiras laranjas.

Fotos de Fábio Martins/Site CARNAVALESCO

Harmonia

Como observado, a harmonia da escola ecoou forte no Anhembi. O olhar apurado é que não dá para ver qual ala cantou mais ou menos. Deu para notar apenas que o terceiro setor foi abaixo dos demais. Porém, como tudo deve ser corrigido em ensaios técnicos, a direção de harmonia deve-se atentar ao fato de que os componentes deram uma caída tanto em evolução como no próprio canto após a metade do treino. Há vários fatores para serem observados, como vigor físico, empolgação, energia e entre outras coisas. Portanto, ao todo, o desempenho do quesito foi satisfatório, mas esses detalhes devem ser analisados. Vale destacar a arrancada que a escola fez dentro do samba. Logo que soltou o verso “isso que tá bom demais, incendeia”, deu uma explosão de vozes e um efeito incrível. A ‘Ala Zarama’ foi destaque no treino.

“Quanto ao nosso primeiro ensaio, é o renascimento. Estamos reaprendendo a fazer carnaval, costumo dizer que a Dragões está se reinventando, todo mundo pode esperar uma nova escola na avenida, e tenho certeza que um pouco disso conseguimos trazer hoje. Claro que nunca trazemos tudo no primeiro ensaio técnico, é uma questão de amadurecimento, desenvolvimento, mas sem dúvida nenhuma foi um ensaio extremamente proveitoso, positivo. Saímos com a sensação de dever cumprido, o primeiro passo foi dado. Queremos uma escola que entre na avenida para brincar carnaval, fazer festa mesmo, trazer a alegria de João Pessoa para dentro do carnaval de São Paulo, dentro do Sambódromo. É transmitir calor com o corpo, estamos falando de uma terra que é marcada pelo sol, e que o calor é tão presente. Então nada mais justo do que transmitir isso através de uma evolução totalmente solta, alegre, brincante”, disse Márcio Santana, diretor de carnaval da escola.

Mestre-sala e Porta-bandeira

O casal Rubens de Castro e Janny Moreno teve um desempenho satisfatório no ensaio. A felicidade ao final do treino corrobora com a análise. Mostraram movimentos sincronizados, sorriso no rosto, coreografia leve dentro do samba e de fácil leitura. Ambos ensaiaram vestidos com fantasia. O vento forte e a vestimenta não impediram Janny de segurar o pavilhão com sutileza.

“Foi bom, mas tem que melhorar ainda. O vento não foi muito parceiro, mas foi bom, eu gostei. Foi animado, foi divertido”, declarou a porta-bandeira, Janny Moreno.

“É lembrar que o andamento que teve aqui atrapalhou um pouquinho o nosso treinamento, que é outro andamento em relação ao que treinamos aqui. Hoje a escola está todinha aqui, então muda um pouco os aspectos. Para o próximo, nós ajustamos esses erros mínimos para nos tornarmos agradáveis para nós dois. Nós queremos nos divertir”, completou o mestre-sala, Rubens de Castro.

Evolução

A Dragões da Real adotou uma estratégia diferente para evoluir neste ensaio. Em anos anteriores, a escola sempre inventava coreografias dentro do samba para toda a comunidade fazer. Porém, com a chegada do carnavalesco Jorge Freitas, que participa diretamente em todos os setores da agremiação, sem dúvidas houve uma conversa para deixar o componente totalmente solto, pois o samba pede isso. É um hino explosivo, leve e que permite o componente brincar de carnaval. Também tem a questão da ‘comunidade de gente feliz’ desfilar como última escola do sábado. Isso pode ter influenciado a decisão. A comunidade atendeu o chamado e está comprometida com toda a dança.

Samba-Enredo

É um dos melhores sambas do carnaval. É totalmente carne e osso cara de Dragões da Real. É um somatório de trilhas sonoras alegres que a agremiação costumeiramente levou para a avenida desde que subiu, no ano de 2012. A arrancada foi um espetáculo. As primeiras passadas davam a impressão de que estávamos em um estádio de futebol. O samba da Dragões da Real foi praticamente escolhido desde as primeiras divulgações nas eliminatórias. A comunidade abraçou totalmente. Destaque para Renê Sobral e sua ala musical, que executam o papel de segundas vozes incríveis, dando tons melódicos que enriquecem ainda mais, especialmente nos primeiros versos pós refrão do meio. “Óh mãe, senhora da fé paraibana… A mulher tem sua luz, emana uma força soberana”.

O intérprete Renê Sobral avaliou o ensaio e rasgou elogios ao samba. “Foi o nosso primeiro ensaio técnico, experimentamos muitas coisas e depois faremos uma certa ‘limpeza’, para no próximo ensaio já prepararmos o que será apresentado na avenida. Hoje foi um ensaio muito bom, a resposta da comunidade em relação ao canto foi satisfatória, a gente sempre pede mais, mas foi satisfatória. A escola cantou bastante o samba que é bem agradável, que não é cansativo. A bateria fez um grande show, uma sustentação maravilhosa para o canto da escola, trazendo a agremiação para um andamento sem oscilações. Não notei oscilações, às vezes em uma bossa o andamento cai ou acelera, não teve nada disso. Os ensaios estão indo muito bem. Obviamente não está 100%, da parte técnica ainda vai trabalhar ainda mais para chegar à perfeição. Saiu muito satisfeito com a comunidade, com a ala musical, com a bateria. Estamos no caminho certo. Eu sou da opinião que uma escola começa a ganhar um carnaval quando ela escolhe um bom samba. Um samba de fácil aceitação e canto para o público, para a escola. Gosto do ‘menos é mais’. Sem trava-línguas, com poucas palavras dentro das frases. O refrão não precisa ser chiclete ou oba-oba, mas inteligente, porém com palavras fáceis para o povo tirar onda na avenida e cantar. Esse samba é exatamente assim. O samba é alegre, traz a alegria de João Pessoa para a escola. Foi muito bem escrito e elaborado para esse enredo. Estou muito satisfeito com esse samba”, contou.

Outros destaques

A bateria ‘Ritmo que Incendeia’, regida por mestre Klemen Gioz, teve um grande desempenho nesta noite. Realizou bossas que interagiram bastante com a comunidade. O ‘breque’ que fica nos últimos versos e refrão principal foi a de grande destaque pela grande presença auditiva de todos os surdos (principalmente o de terceira), interagindo com as caixas.

O mestre Klemen analisou o ensaio. Veio bem. Como de clichê, todas as baterias têm que acertar alguns detalhes. Mas está correndo conforme o esperado, combinado, o nosso Plano A está sendo bem executado graças a Deus. Gostei do desempenho da escola, que já tem uma história aqui no Anhembi muito boa. Eu só tenho a agradecer. A bateria desenvolveu, a escola desenvolveu. Fizemos o nosso papel”, avaliou.

Alas criativas coreografadas fizeram parte do treino. O carnavalesco Jorge Freitas, comemorando seu aniversário, fez questão de estar presente no ensaio da Dragões da Real. Como sempre, foi muito ativo com a comunidade.

Colaboraram Lucas Sampaio e Will Ferreira

- ads-

Conheça o enredo da União da Ilha para o Carnaval 2025

A União da Ilha anunciou o enredo para o Carnaval 2025. O carnavalesco Marcus Ferreira será o responsável pelo desfile. Veja abaixo a publicação...

Jackson Carvalho, Marcelinho Emoção e Fabão Rodrigues assumem Comissão de Harmonia no Arranco

Para o Carnaval 2025, o Arranco contará com uma Comissão de Harmonia formada por Jackson Carvalho, Marcelinho Emoção e Fabão Rodrigues. Jackson Carvalho começou sua...

Vizinha Faladeira será homenageada com conjunto de Medalhas de Mérito Pedro Ernesto

No próximo dia 23 de abril, a histórica Associação Recreativa Escola de Samba Vizinha Faladeira, uma das pioneiras no cenário do carnaval carioca, terá...