Fotos: Felipe Araújo e Eduardo Hollanda

A Mocidade Independente de Padre Miguel surpreendeu o mundo do samba ao anunciar a troca de seu primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira. Para os lugares de Cris Caldas e Marcinho Siqueira, que deixam a escola, entram Bruna Santos e Diogo Jesus. Bruna começou na Estrelinha da Mocidade e era segunda porta-bandeira. Já Diogo Jesus está de volta à Verde e Branca de Padre Miguel que defendeu entre 2015 e 2017, quando foi campeão inclusive. 

Naquele ano, antes da Mocidade ser declarada campeã em conjunto com a Portela, logo depois da apuração na quarta-feira de cinzas que ainda indicava vice-campeonato para agremiação da Zona Oeste, Diogo deixou a diretoria da escola irada ao anunciar em redes sociais seu desligamento da escola antes do desfile das campeãs ainda com contrato vigente. De volta a Mocidade, o mestre-sala pede desculpas aos Independentes pelo episódio e fala de construir uma nova trajetória ao ser perguntado pela reportagem do CARNAVALESCO sobre o que significa pra ele este retorno.

“Representa uma segunda chance. Sei que não fui correto com a escola em 2017 e peço desculpas aos Independentes por isso. Aquele episódio me trouxe aprendizados e amadurecimento. Sempre quis ter a oportunidade de mudar essa história. Defender novamente esse pavilhão. Eu amo o convívio dentro da Mocidade e a forma como as pessoas da escola me dão carinho e força. Vou me dedicar muito para mudar qualquer impressão negativa que ficou. Sei que tenho talento pra isso”.

Aos 28 anos, acumulando nos dois últimos anos passagens por escolas tradicionais do carnaval carioca, Cubango em 2018 e Império Serrano em 2019, Diogo acredita que esta seja a grande chance da carreira e revela algum descontentamento do Império Serrano com sua saída.

“Sou jovem. Tenho 28 anos, mas quero me consolidar na Mocidade. Acredito no meu potencial e naquilo que a Mocidade pode me oferecer. Vou agarrar com muita força essa oportunidade.  Uma saída dessa forma (saída do Império) não é ideal para a escola que fica, mas preciso pensar na minha carreira. Tenho muita honra de ter defendido o Império Serrano. Me dediquei ao máximo e respeitei esse glorioso pavilhão. Mas não poderia deixar de atender a essa convocação da Mocidade”.

Se por um lado, Diogo está recebendo uma “segunda chance” na escola, Bruna Santos, aos 22 anos, cria da comunidade de Padre Miguel, vai representar pela primeira vez a escola como primeira porta-bandeira. Para Bruna, ainda está difícil acreditar em tudo que está vivendo neste momento.

“É a realização de um dos sonhos da minha vida! Desde criança sonhei com isso e hoje vejo se realizar. Representa o reconhecimento de toda a minha dedicação. A ficha ainda vai cair completamente. E aos poucos vou me adaptando ao posto. Sei que tenho capacidade e venho evoluindo pra isso. Não cheguei aqui por acaso”.

Dupla já preparou rotina de ensaios

Recém-anunciada e ainda não apresentada de forma oficial à comunidade de Padre Miguel, a dupla não perdeu tempo e já realiza seus primeiros passos juntos nesta terça-feira. O motivo é a vontade de fazer bonito no próximo domingo na quadra da escola em Vila Vintém durante o concurso de sambas-enredos quando o casal será apresentado de forma oficial. Diogo Jesus fala do início dos trabalhos e rasga elogios à nova parceira.

“Ensaiaremos todos os dias dessa semana para a nossa apresentação no domingo. E depois faremos três ensaios por semana. Mais perto do carnaval vamos intensificar a rotina. Sobre a Bruna? Muito talentosa! Acompanho a evolução dela nos últimos anos, já nos conhecíamos, e será uma grande honra formar esse casal. Acho que combinamos em várias coisas de estilo. E, o melhor: ela é da casa. Uma pessoa formada dentro da Mocidade. Isso acrescenta bastante”.

Bruna Santos também não poupou  elogios à Diogo e falou como a experiência do mestre-sala pode ajudar a conduzir a nova parceria ao sucesso.

“O Diogo é um dos mestres-salas mais talentosos surgidos recentemente no carnaval. Vou absorver um pouco da experiência que ele já tem na Avenida e ensaiar bastante para buscarmos o entrosamento”.  

Em 2020, a Mocidade vai apresentar na Avenida o enredo ”Elza Deusa Soares”, tema que será desenvolvido pelo carnavalesco Jack Vasconcelos. A Mocidade será a quinta escola a desfilar na segunda-feira de carnaval.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui