InícioConfetesCordão da Bola Preta faz seu primeiro financiamento coletivo para enfrentar a...

Cordão da Bola Preta faz seu primeiro financiamento coletivo para enfrentar a pandemia de Covid 19

A pandemia de Covid-19 atingiu em cheio o setor cultural, e com o centenário Cordão da Bola Preta não foi diferente. Parados sem trabalhar desde o desfile, no sábado de carnaval, e ainda com a incerteza da próxima festa do Momo, o bloco criou sua primeira campanha de financiamento coletivo, a Vem pro Bola, meu bem! com o intuito de prestar auxílio financeiro aos músicos e arcar com contas básicas do Centro Cultural.

A campanha fica no ar até o dia 7 de dezembro e conta com meta inicial de R$ 40 mil. Caso as doações ultrapassem e atinjam novas metas, de R$ 80 mil e R$ 120 mil, os recursos também vão contemplar a reforma do telhado e do piso danificados pelas chuvas, recuperação da sala de acomodação do acervo e aquisição de armário anti água e fogo, específico para o armazenamento e proteção de documentos.

Para doar é simples e rápido, basta acessar o link www.benfeitoria.com/vemprobolameubem, fazer o login na plataforma, escolher a sua recompensa e clicar em apoiar. Estão disponíveis diversas recompensas para os apoiadores, como agradecimento público nas redes sociais, camisa do desfile, boné personalizado, livro Vem pro Bola, meu bem!, de André Diniz e Diego Cunha, estandarte autografado pelos integrantes da Corte, tamborim personalizado e até show da banda mais famosa do carnaval carioca.

Curta, compartilhe e doe. A família Bola Preta conta com a ajuda de todos! A campanha é uma ação conjunta do Centro Cultural Bola Preta, Barizon Entretenimento Eireli e Moleque Produções Artísticas.

Como serão distribuídos os recursos

O Cordão da Bola Preta tem em sua estrutura músicos, colaboradores e a sede, em seu centro cultural. No ano de 2020, devido à pandemia, seus músicos ficaram sem apresentações, colaboradores sem remuneração e o centro cultural sem condições e arcar com as despesas mensais e manutenção. Com a arrecadação do financiamento coletivo, o Bola Preta poderá realizar algumas ações importantes. São elas:

META 1

– Auxílio financeiro aos músicos e colaboradores e pagamento de contas básicas do Centro Cultural Cordão da Bola Preta, entre abril e setembro de 2020.

META 2

– Auxílio financeiro aos músicos e colaboradores e realização da primeira parte da restauração do telhado do Centro Cultural Cordão da Bola Preta, prejudicado pelas chuvas.

META 3

– Restauração da segunda parte do telhado e do piso, prejudicados pelas chuvas, reparação da sala de acomodação do acervo e aquisição de armário anti água e fogo, específico para armazenamento de documentos, para o Centro Cultural Cordão da Bola Preta.

• Os recursos serão distribuídos para os músicos do bloco e profissionais do centro cultural, e serão apresentados aos doadores e público. O benefício, uma iniciava humanitária e de duração limitada, será na forma de auxílio financeiro a cada contemplado.

• Centro Cultural: A preservação do Centro Cultural Cordão da Bola Preta.

• A administração do Cordão da Bola Preta fará a gerência dos recursos e a prestação de contas apresentando os valores recebidos por cada beneficiado, fazendo com que cheguem rapidamente às mãos das famílias.

Cordão da Bola Preta – 101 anos de história arrastando multidões

O Cordão da Bola Preta foi fundado em 31 de dezembro de 1918, e realizou em fevereiro de 2018 o seu 100º desfile, alcançando assim a marca de bloco mais antigo em atividade no carnaval carioca. Sua biografia está intimamente ligada à história do Rio de Janeiro e do carnaval brasileiro, em especial o carnaval de rua. Durante esses anos resistiu a duas guerras mundiais, mudanças de regime, períodos de censura e agora, vive sua segunda epidemia, mas nenhum desses fatores impediu que o bloco mantivesse viva a tradição do carnaval de rua.

Palco de lançamentos de centenas de marchas e sambas, hoje presentes no cancioneiro nacional, além de cantores e compositores como Pixinguinha, Mario Lago, Emilinha Borba, Jamelão, Ataulfo Alves, Alcione, Neguinho da Beija Flor e muitos outros. Ainda hoje, possui uma banda com associados, músicos militares e freqüentadores do clube, visando ser fiel a tradição.

Arrastando multidões, o desfile do Cordão da Bola Preta, que acontece todo sábado de carnaval, atualmente faz o trajeto que se inicia na Rua Primeiro de Março e segue pela Avenida Presidente Antonio Carlos, ocupando o ruas e praças do Centro da Cidade. No ano 2000, o bloco tinha público médio de 10 mil pessoas. Já a partir de 2011, esse público estimado passa para 2 milhões de foliões. Esse sucesso pode ser atribuído por seu perfil democrático, recebendo cariocas e moradores da cidade, turistas, crianças, portadores de necessidades especiais, idosos e toda a sorte de fantasias. Sempre respeitando o seu lema: Tradição, paz, amor e folia!

Reverenciando a força feminina do Carnaval, o Cordão da Bola Preta homenageou no desfile de 2020 o centenário de duas mulheres, fundamentais para a história do Cordão: a divina Elizeth Cardoso, a eterna madrinha do bloco, e a pioneira Carmen Costa, a primeira a gravar dando voz ao hino oficial do Bola. Ambas completariam 100 anos de vida em julho desse ano.

- ads-

Balanço: ordem dos desfiles do Carnaval 2025 em São Paulo

https://www.youtube.com/watch?v=EySmcYOr3iM

Presidente da Liga-SP faz balanço do carnaval de São Paulo e fala do futuro do julgamento

O presidente da Liga das Escolas de Samba de São Paulo, Sidnei Carriuolo conversou com exclusividade para o site CARNAVALESCO, fez um breve balanço...

Confira a ordem dos desfiles do Grupo Especial de São Paulo para o Carnaval 2025

A Liga-SP definiu na noite deste sábado, em evento na Fábrica do Samba, a ordem dos desfiles do Grupo Especial de São Paulo. As...