Representante da Estação Primeira de Mangueira, a dançarina Bruna dos Santos Gomes de Menezes, de 18 anos, está entre as finalistas do concurso para eleger a Rainha do Carnaval do Rio de Janeiro de 2024. A jovem, conhecida também pelo apelido carinhoso de Bruneca, é bisneta do compositor e baluarte da verde e rosa Preto Rico. Ela iniciou a sua trajetória na folia em 2015, na Mangueira do Amanhã, e posteriormente chegou ao posto de primeira princesa da escola mirim. Já a estreia na ala de passistas da Mangueira veio somente no desfile de 2023. Após a classificação para a decisão da competição que vai formar a Corte da folia carioca, a candidata conversou com o site CARNAVALESCO e passou por uma bateria de perguntas.

Fotos: Alexandre Macieira e Luciola Villela/Riotur

A grande final do concurso para Rainha do Carnaval irá acontecer no dia 01º de setembro, na Cidade do Samba, e assim como nas outras etapas o evento terá entrada totalmente gratuita. A vencedora, além do título e da coroa, levará para casa um prêmio de R$ 45 mil. Já a segunda e terceira colocadas escolhidas pelo júri e por meio do voto popular serão nomeadas Princesas e irão faturar a quantia de R$ 32.500 cada. Confira abaixo a entrevista completa.

CARNAVALESCO: O que representa para você estar na final do concurso?

Bruneca: “É extremamente importante. De 106 candidatas, eu estou entre as dez finalistas. Eu sonhava, eu acreditava, mas às vezes a gente fica meio insegura. Foram muitas meninas boas, escolas fortes, então já é uma realização chegar na final. Estou muito feliz e o meu maior sentimento é de gratidão. Quando anunciaram meu nome entre as finalistas, a primeira coisa que passou pela minha cabeça foi que eu preciso continuar acreditando em mim. Eu sei do meu potencial e sei que eu posso mais. Já saio do palco vendo tudo que eu preciso melhorar, consigo ter essa visão das coisas, mas essa classificação me deu a certeza de que é esse o caminho. Se eu cheguei na final, é porque mereci”.

CARNAVALESCO: Já tem uma ideia de como será sua fantasia para final?

Bruneca: “Graças a Deus, eu tenho o apoio da minha escola e a Mangueira está junto comigo nessa. O figurinista já está desenhando, eu ainda não sei direito como vai ficar, mas é tudo conversado. É a ideia de quem está fazendo junto com a minha opinião, afinal eu preciso me sentir bem e gostar do que estou vestindo. Tenho certeza que o resultado será uma belíssima fantasia para a final”.

CARNAVALESCO: Qual foi o melhor momento da disputa até agora e o mais difícil?

Bruneca: “Os momentos mais felizes foram todas as etapas que eu fui passando. O mais feliz, eu acredito que ele tenha sido na semifinal, do anúncio de que eu estava classificada para a grande final. Já o mais triste, mais difícil, é quando eu saio do palco com o sentimento de que eu poderia ter dado mais, de que não aconteceu como eu planejava. Eu me cobro muito, mas eu estou tentando não pesar tanto a mão nessa cobrança em cima de mim mesma e deixar tudo mais leve. Mesmo nas vezes em que as coisas não acontecem como eu queria, tem uma razão para ser assim”.

CARNAVALESCO: Como conseguiu conciliar a rotina do concurso com a vida normal?

Bruneca: “Bem difícil. Precisei mudar minha rotina, meus hábitos, além de abdicar de muitas coisas para estudar muito mais. Por exemplo, eu gosto muito de sair e tive que dar uma parada nisso. Meu foco agora é totalmente voltado para o concurso e todas as distrações eu precisei deixar um pouco de lado. É muito treino, além de ensaio várias horas por dia. A parte ruim, é que eu durmo pouco e a minha alimentação também ficou ruim. Nessa correria, a gente não consegue se alimentar tão bem. Mas vou aproveitar esse período até a final e vou organizar isso direitinho”.

CARNAVALESCO: O que pretende fazer de preparação até a final?

Bruneca: “Minha preparação está sendo bem mais intensa do que foi para as outras fases, justamente porque agora é a final, é briga pela coroa maior. Continuo estudando muito e eu espero chegar bem mais forte e mais confiante. Também tenho intensificado os meus treinos, além do meu foco estar maior. Querendo ou não, é uma disputa mais pesada, pois é aquela única oportunidade realmente para entrar ou não na Corte”.

CARNAVALESCO: Qual sua opinião sobre os comentários de internet que criticam algumas candidatas que fazem passos marcados e sambam no estilo “Tiktok”?

Bruneca: “Passos de Tiktok eu não vi muitas fazendo não, eu também não fiz. Agora, passos marcados, eu acredito que seja da dança do samba. É basicamente você coreografando um pouco para entrar no que quer fazer. No meu caso, eu e quem trabalha comigo a gente cria e depois coloca na música, na batida da bateria. E, às vezes, é preciso sim coreografar, porque é legal chegar e fazer no improviso, mas é bem mais impactante quando você sabe o que vai fazer. Então, passos marcados, para mim, não é um problema. Eu não danço o tempo inteiro dessa forma, mas é necessário ter algumas marcações. E sobre comentários da internet, não costumo absorver muito as coisas negativas não. Críticas construtivas eu escuto, leio e se for necessário eu absorvo. De resto, prefiro não focar muito nisso”.

CARNAVALESCO: Se ganhar, o que fará com o prêmio de R$ 45 mil?

Bruneca: “Eu ainda não pensei de fato no que eu vou fazer. Acredito que vou precisar investir muito em mim, porque estar na Corte gera muitos gastos, são muitos eventos. Por isso, acho que esse dinheiro vai ser mais para investir nas roupas, no meu corpo, no cuidado que eu for precisar ter. Fora desse investimento voltado para o cargo mesmo, eu realmente não pensei em nada. Se eu pudesse, compraria um carro, mas não vai dar, pelo menos agora não. Mas, de qualquer forma, esse dinheiro já vai ajudar bastante dentro de casa, porque eu tendo o meu para poder cumprir com essas agendas de corte vai ser um alívio nas despesas”.