A Beija-Flor de Nilópolis define nesta quinta-feira em sua quadra o samba que irá embalar o desfile da escola no próximo carnaval. O Enredo da agremiação é “Brava Gente! O grito dos excluídos no bicentenário da Independência”, de autoria dos carnavalescos Alexandre Louzada e André Rodrigues.

Eduardo Hollanda/Divulgação

O site CARNAVALESCO conversou com representantes das três parcerias finalistas no concurso, para saber o que representa chegar até a final e também para que cada um possa destacar o que mais gosta em seu samba.

Samba 01: “Pra mim é uma emoção muito grande porque a gente participa de um dos concursos mais difíceis no mundo do carnaval, então o quanto mais fomos avançando, mais confiantes ficamos”.

Parte preferida: “Sem dúvidas o ‘Deixa Nilópolis cantar, pela nossa independência, por cultura popular’ esse é o trecho do carnaval, pode anotar”.

Samba 05: “Mais do que disputar samba na Beija-Flor e chegar nessa fase do concurso, pra mim ser Beija-Flor representa o meu universo dentro do samba, eu nunca gostei de funk, nunca gostei de rock, nunca gostei de sertanejo, eu sempre gostei da Beija-Flor, eu sou Beija-Flor desde criança, pra mim a Beija-Flor em matéria de samba e cultura é tudo. Chegar nessa fase é muito gratificante, a gente briga muito, a gente investe bastante no nosso sonho, as pessoas as vezes criticam, mas o que a gente investe de mais precioso é o nosso sonho, o nosso anseio em ter o hino da escola, eu sou muito feliz por ser Beija-Flor e por estar aqui desde que me entendo por gente”.

Parte Preferida: “O que eu mais gosto é ‘sou da baixada, fiel na batalha’.

Samba 26: “O que acontece conosco, compositores, é que temos um leque de trabalhos, mas você estuda um mês, dois meses o enredo, em cima dele você vai trazendo os personagens, nos inspira muito a comunidade, é trazer novas coisas, o carnaval e arte é uma coisa só e através do carnaval a gente pode rever mudanças, eu já fui campeão de samba aqui, já fui campeão com Roberto Carlos, faço parte do time”.

Parte preferida: “Eu gosto do samba todo, esse samba foi feito a quatro mãos, todo mundo contribuiu, até mesmo quem está cantando deu palpite e deu super certo”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui