Ex-presidente da Unidos de Vila Isabel, Wilson Vieira Alves, o Moisés, foi assassinado na noite de domingo. Segundo informações, o crime ocorreu na Avenida das Américas, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, próximo do shopping Rio Design Barra. O ex-dirigente estava indo para quadra da Portela com sua mulher, Shayene Cesario, que é musa da agremiação. Ainda não há mais informações do assassinato. A Delegacia de Homicídios da Capital vai apurar o caso. O local foi isolado por policiais do 31° BPM (Barra da Tijuca). Durante a disputa da Portela, na noite deste domingo, o locutor na quadra informou o falecimento de Moisés e foi pedido um minuto de silêncio.

Wilson Moisés chegou para o Carnaval de 2004 da Vila Isabel, convidado por diretores para participar da azul e branco. Pela escola do bairro de Noel Rosa foi campeão do Grupo Especial em 2006. Depois, o filho Wilsinho Alves assumiu e foi campeã de 2013.

Com o presidente Evandro Bocão, Moisés ajudou no título de 2004, na homenagem da Vila Isabel para Paraty. Em 2005, a escola contratou Joãosinho Trinta, que teve uma derrame cerebral, mas auxiliou no desenvolvimento do enredo “Singrando Em Mares Bravios… Construindo o Futuro”.

Para 2006, Moisés conseguiu uma parceria com a empresa PDVSA, estatal petrolífera da Venezuela, e fez o enredo “Soy loco por ti América – A vila canta a latinidade”, do carnavalesco Alexandre Louzada, e a escola terminou como grande campeão do Grupo Especial do Rio. Após o Carnaval de 2010, Moisés foi preso durante a Operação Alvará. O filho Wilsinho Alves assumiu o comando da escola.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui