O presidente da Liga-RJ, Wallace Palhares, em entrevista dada ao site CARNAVALESCO, comentou mudanças e atualizações para o Carnaval de 2024. O número de escolas que irão subir para a Série Ouro, para o Grupo Especial e quantas vão descer para a Série Prata na Intendente Magalhães foi informado. A questão da liberação das publicidades nas alegorias das agremiações, a liberação do apoio financeiro da prefeitura e do estado, o local, dia e horário da apuração e a programação da venda de frisas e arquibancadas são mencionadas no papo.

Foto: Diego Mendes/Divulgação Liga-RJ

Quantas escolas sobem para e quantas caem para as outras séries?

“Duas escolas descem para a Intendente Magalhães, duas sobem da Intendente Magalhães para a Série Ouro e uma escola sobe da Série Ouro para o Grupo Especial”.

Sobre o regulamento de 2024, como será o patrocínio liberado nas saias das alegorias?

“Na verdade, isso foi decidido em plenário, os presidentes aprovaram. Lembrando que essa iniciativa não é só na saia, quando pegou ‘só a saia de carro’ pareceu que era só na saia. O merchandising está liberado em toda escola, haverá um telão pé de passagem já com a marca. Então, a escola que quiser fechar uma parceria, ela tem a garantia do merchandising, pode ser no carro de som, na saia e onde eles quiserem. Isso foi uma decisão que os presidentes aprovaram junto com a Band. A Band deu essa abertura, justamente, para trazer um dinheiro novo para as escolas. Muita gente romantiza, mas infelizmente o romantismo não paga as contas das escolas. As escolas estão precisando de dinheiro. O Grupo de Acesso é o mais dificultoso de fazer carnaval e o que for de abertura para trazer um carnaval para as escolas de samba, é válido. A gente não pode comprometer a estética do espetáculo, não pode fazer de uma maneira que fique grosseira. Já está sendo conversado para ser bem sútil, mas que também dê um retorno pra quem está dando uma ajuda para as escolas”.

Sobre ingressos quando será a venda de frisas e arquibancadas?

“Essa semana a gente lança já a reserva das frisas. Lembrando que a gente está dentro do tempo, todo ano a gente faz isso, na primeira quinzena a gente lança essa reserva de frisas e logo em seguida a venda de ingressos. Estamos lutando para ter uma novidade muito bacana, justamente, na venda de arquibancadas para ter uma coisa bem diferente dos outros anos”.

A apuração será na quarta na Cidade do Samba ou em outro local e horário?

“Vai ser na Cidade do Samba, estou acertando os detalhes com o presidente Jorge Perlingeiro para marcar uma grande apuração na quarta feira de cinzas”.

Qual o tamanho do desafio para Liga-RJ fazer novamente os ensaios da Série Ouro no Sambódromo?

“É muito complicado, porque você tem toda uma dificuldade com verbas, por mais que esse ano tenha sido bem melhor. Temos grandes parceiros na RioTur que conhecem do carnaval, conhecem do riscado. Então acaba que melhora nossa vida, mas fazer carnaval no Acesso é muito complicado. O desafio é enorme e prazeroso também, quando você entrega um produto de alta qualidade”.

As escolas já receberam o apoio da Prefeitura e do Governo?

“Já receberam o apoio da prefeitura, agora vem o Governo do Estado também. Então esse ano está sendo um ano bom para as escolas. Esse reconhecimento é muito bom”.

Com a transmissão da Band, o que vai melhorar de 2023 para 2024?

“A Band nos escuta muito, principalmente, quando ela nos dá abertura para trazer e oferecer novos parceiros, então ela nos dá essa abertura. E ela escutando a gente acaba que, por exemplo, tivemos a coisa do esquenta, dos sambas exaltação na largada de cada escola. Isso o público aprovou, então a gente está avançando bem. A Band escuta o sambista, é uma transmissão de sambista para sambista.

Como está a questão da construção da Cidade do Samba 2?

“Eu estou aguardando a nova ordem do Prefeito, eu já aprovei tanto a parte elétrica, como todo o projeto. Fui no terreno já diversas vezes com a RioUrbe. Agora só falta o prefeito falar para colocar pedra lá e ele dar a notícia. Está no pé dele esse panotil. Tem o projeto bem adiantado, a promessa é para o ano que vem, com 14 barracões”.