InícioSérie OuroSão ClementeViralizou, nem viu! São Clemente consagra a parceria de Marcelo Adnet campeã...

Viralizou, nem viu! São Clemente consagra a parceria de Marcelo Adnet campeã de samba-enredo

Por Guilherme Ayupp, Larissa Rocha e Thaise Lima. Fotos: Magaiver Fernandes

A São Clemente definiu na madrugada de sábado para domingo o seu samba-enredo para o Carnaval 2020. A final foi realizada na quadra da preta e amarela, no Centro do Rio. O samba feito pelos compositores Marcelo Adnet, André Carvalho, Pedro Machado, Gustavo Albuquerque, Gabriel Machado, Camilo Jorge, Luiz Carlos França e Raphael Candela foi aclamado campeão e será o hino oficial da agremiação no Carnaval 2020. A escola do bairro de Botafogo vai abrir os desfiles da segunda-feira de carnaval do Grupo Especial com o enredo ‘O Conto Do Vigário’, de autoria do carnavalesco Jorge Silveira.

A parceria liderada pelo humorista, roteirista e compositor Marcelo Adnet foi a mais popular durante toda a disputa, não apenas por contar com uma personalidade da televisão entre os seus autores, mas pode ter construído um samba que carrega o DNA da São Clemente. Adnet, assumidamente torcedor da escola, vence sua primeira disputa de samba. Ele não é o único. Dos integrantes da parceria campeã, apenas Gustavo Albuquerque e Camilo Jorge, campeões em 2017, sabiam o que era vencer um samba pela São Clemente.

Muito aguardado e apesar de ter encerrado sua participação aos gritos de campeão o samba teve uma apresentação irregular na quadra. Apontado como franco favorito ao título desde o início da disputa, o samba realizou uma apresentação boa, porém sem o aguardado sacode. A torcida estava animada mas poderia ter cantado mais. Apesar disso, a escola comprou o samba desde início da disputa. Um palco de peso, com Marquinhos Art’Samba e Emerson Dias conduziu a obra.

Marcelo Adnet falou ao site CARNAVALESCO após a vitória. Segundo ele, o samba se tornou tão popular por falar aos ouvidos do povo.

“Eu gosto de samba desde que eu era criança, eu cantava de cor todos os sambas até que quando eu tinha 15 anos de idade. Aqui na disputa eu vim de coração aberto, eu esperava que o nosso samba chegasse longe, mas talvez não na final. Olha, eu considero que o samba possui uma série de qualidades, sem falsa modéstia. Mas na minha opinião a letra tem passagens muito interessantes, satíricas na medida correta. Eu acredito que viralizou justamente por falar de aspectos que tocam na realidade do nosso povo. Eu me dediquei com muita seriedade a esse projeto, embora, o samba e o enredo tenham muito humor”, declarou o vencedor.

“É a realização de um sonho, ganhar a disputa de um samba do Grupo Especial. Foi tudo muito improvável e inesperado. A ficha ainda não caiu. Esse samba é a cara da São Clemente, é irreverente, tem um tom de crítica, mas sem acidez”, afirmou o compositor Luiz Carlos França.

Show dirigido por Júnior Scapin encanta na final

A São Clemente preparou um grande show para o público presente na quadra. Dirigido pelo coreógrafo Júnior Scapin, os segmentos realizaram uma apresentação temática e um ator introduzia com declamações cada samba que seria cantado. A bateria se apresentou acompanhando com uma formação mais reduzida. Os casais de mestre-sala e porta-bandeira estavam fantasiados e a comissão de frente também relembrou o desfile deste ano no palco. Um show de respeito ao público.

Responsável pela criação e desenvolvimento do enredo da São Clemente, Jorge Silveira acredita que o ano de 2020 será de grande responsabilidade.

““Esse é meu terceiro ano na escola. É um ano em que eu consigo entender melhor como a escola funciona, e isso me dá uma certa vantagem pra fazer as coisas acontecerem. Eu fico muito feliz pela escola ter me dado a oportunidade de apresentar um enredo autoral, o que me dá a possibilidade de poder encaixar a minha identidade com a da escola. Eu me sinto mais envolvido emocionalmente do que em qualquer trabalho”.

Jorge Silveira está ciente que fazer um desfile de escola de samba não é uma das tarefas das mais fáceis. O artista, como todos os seus outros colegas, vivem a indefinição se vão contar com alguma verba do poder público para 2020.

“Se fosse em qualquer lugar do mundo o carnaval seria tratado com a relevância que merece. Esse dinheiro vai fazer alta, mas não vamos deixar a peteca cair. A gente sempre sonha dentro do limite. A liberdade existe, mas é sempre uma liberdade que está em alguns aspectos condicionada a várias situações diferentes, esse ano um limitador severo é o dinheiro, precisamos tomar cuidado pra não extrapolar a verba porque o corte é real, mas no campo das ideias nós vamos chutar o pau da barraca”.

Novo diretor de carnaval Thiago Almeida se diz pronto para o cargo

A São Clemente vai apostar no jovem Thiago Almeida para o posto de diretor de carnaval, cargo que foi ocupado por muitos anos pelo ex-presidente Ricardo Almeida, morto em 2017. Thiago ressalta surpresa com o convite, mas afirma que já vinha acompanhando o tio nos últimos anos.

“Fui pego de surpresa. Eu vinha aprendendo com meu tio Ricardo, que faleceu em 2017. Estou aqui desde 2008. Não tenho uma bagagem enorme, mas possuo um aprendizado já bastante elaborado”, confessa.

O dirigente admite preocupação com o planejamento para 2020, com incertezas na área econômica, já que não há previsão de subvenção para o carnaval do Grupo Especial.

“Somos uma escola organizada. Temos credibilidade e conseguimos com os fornecedores uma certa vantagem. É complicado fazer sem subvenção, mas essa organização nos impede de ter dor de cabeça. Eu acho que o enredo tem a característica da escola e comunidade fica mais empolgada por isso”, disse.

Thiago Almeida revelou ao site CARNAVALESCO que a escola vai tentar ensaiar no Aterro do Flamengo, como fez na preparação para o Carnaval 2018. Ele adianta que no desfile a preta e amarela não vai desfilar com o número máximo de alegorias.

“Vamos com 5 carros, 25 alas, 3.300 componentes. Vamos iniciar em novembro os treinos da quadra. Por ser na Zona Sul é mais complicado fazer ensaio de rua, mas vamos sim tentar usar as pistas do Aterro, como fizemos recentemente”, conclui.

Renatinho dá liberdade a Jorge Silveira e explica contratação de Grazzi Brasil

Após o 12º lugar obtido em 2019, o presidente da São Clemente, Renatinho arregaça as mangas para repetir o bom desempenho na avenida no ano que vem. Para isso, ele considera importante a escolha de um samba com qualidade.

“A parte mais importante de um bom desfile começou hoje. A escola ficou muito feliz com essa disputa. O clima foi parecido com o que vivemos em 1987, com Capitães do Asfalto”, relembra.

Depois de dois carnavais pelo Paraíso do Tuiuti, Grazzi Brasil irá defender a São Clemente em 2020. Renatinho explica a opção pela cantora. Ele considera importante também deixar o carnavalesco Jorge Silveira livre para criar.

“Eu tinha três meninas no carro de som e elas tiveram de sair, assim como a Larissa Cruz. A Grazzi vem para substituir todas essas vozes. Ela será a única mulher no nosso carro de som nesse ano. A história do nosso enredo é muito interessante e rica. Eu deixo o Jorge muito livre. O carnaval vive um momento muito conturbado e é uma temática muito necessária”.

Para o Carnaval 2020, a São Clemente terá um trio de cantores: Leozinho Nunes, Bruno Ribas e Grazzi Brasil. Ao CARNAVALESCO, Bruno falou dos parceiros.

““Felicidade máxima cantar com a Grazzi ao meu lado e o Léo. Trabalhar junto com eles é maravilhoso, é troca de energia, troca de conhecimento, talento, a gente
vai aprendendo a cada dia um com o outro”, disse o cantor, que também defende a Tom Maior em São Paulo.

“Não vejo nenhuma diferença do Rio para São Paulo. O samba é o samba em qualquer lugar. Em questões de energia, isso independe de lugar. Você quem faz a energia. Não tem diferença, ambos são samba”.

Leozinho aproveitou para elogiar seus parceiros e enalteceu a chegada de Grazzi. “É gratificante receber a Grazzi. Com todo respeito, existem outras cantoras, mas
hoje a Grazzi é a melhor cantora de samba-enredo do Brasil. São trê estilos totalmente diferentes. Bruno tem uma voz mais experiente, a Grazzi tem uma voz doce, mas com pegada e o Leozinho maluco, que adora fazer uma bagunça”.

Ao CARNAVALESCO, Grazzi respondeu sobre a chegada na São Clemente. “Estou de casa nova, com toda essa família que eu adoro. Acredito que novas estradas, novos caminhos fazem bem, espero que dê tudo certo. Eu me senti super acolhida aqui no Rio”.

Caliquinho promete boom nos jurados

Mestre Caliquinho carrega no comando da Fiel Bateria o amor pelo pavilhão clementiano e a experiência de carnavais trabalhados com sucesso. Ao site CARNAVALESCO, ele comentou o trabalho de 2019 e falou do futuro.

“Mostramos tudo que tínhamos para mostrar na avenida, a bateria arrebentou. Para 2020, a Fiel Bateria está vindo aí com uma surpresa para levantar ainda mais o público da Sapucaí e dar um “boom” nos jurados. Vamos fazer umas coisas mirabolantes”, revelou o mestr, que terá 250 ritmistas em 2020.

Análise dos outros sambistas finalistas

PARCERIA THIAGO MARTINS – O samba com o melhor desempenho na final. Contando com o intérprete Leozinho Nunes entre os cantores no palco foi aquele que mais contagiou a quadra. Destaque para os refrões que levantaram a torcida, a mais aguerrida da final. Elevou o nível da final.

PARCERIA AMATUZZI – O samba teve a incumbência de abrir a final e se apresentou de forma irregular. Até começou bem mas ao longo da passagem de tempo a obra perdeu muito rendimento, ficando distante do sonho da vitória.

- ads-

É a bateria do Zaca! Mestre Serginho se diz contente pela proposta diferente e conquista do Estrela do Carnaval

A “Bateria do Zaca” vive uma fase espetacular. É o segundo ano consecutivo em que a batucada comandada por mestre Serginho conquista os 40...

‘Reflete a alma e a ancestralidade que o Salgueiro tanto valoriza’, diz Jorge Silveira sobre o enredo para o Carnaval 2025

O carnavalesco Jorge Silveira falou sobre o enredo do Salgueiro para o Carnaval 2025, que foi divulgado na noite desta sexta-feira. Intitulado "Salgueiro de...

Conheça o enredo do Salgueiro para o Carnaval 2025

“De corpo fechado”: preparo o tacho de óleo de oliva, arruda, guiné, alecrim, carqueja, alho e cravo. Com o sinal da cruz na fronte,...