Tituladas como “Visão Europeia”, as baianas da Acadêmicos de Vigário Geral desfilaram a obra ‘O Vendedor de Flores”, de Jean-Baptiste Debret. Em entrevista ao CARNAVALESCO, a fantasia de cor predominantemente vermelha com alguns detalhes em dourado, foi bastante elogiada pelas próprias baianas da escola.

A costureira de 70 anos também baiana, Tânia Mara, não pensou duas vezes em ceder elogios. “Nossa fantasia está ótima, muito leve e muito gostosa. Foi bom demais dançar com ela”, afirmou.

Telma das Graças, de 69 anos, partilha da mesma opinião da colega. Quando questionada quanto ao gosto sobre a fantasia, respondeu: “Achei essa fantasia linda demais, estou muito emocionada. Representar os nossos antepassados é sempre maravilhoso e necessário. É de extrema importância estar sempre reverenciando nossas raízes”, concluiu a enfermeira.

A baiana Fabíola Alves, costureira de 48 anos, aproveitou para opinar não só quanto a sua fantasia, mas também sobre todo o enredo e proposta da escola.

“A fantasia está muito bonita, mas o que mais me chamou atenção foi essa referência estar muito retratada. O enredo da escola tenta passar uma mensagem de cultura, estou muito feliz. Nosso enredo é atual, é a nossa luta de sempre. Considerando os momentos que a gente tem vivido, quanto mais algo é falado, melhor será entendido”, conclui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui