Há 22 anos na Liesa, o vice-presidente Hélio Motta conversou com Milton Cunha na abertura da transmissão dos ensaios técnicos na noite de domingo. O dirigente falou sobre o trabalho na Liga. “É uma nova mentalidade na Liga. A gente conseguiu imprimir uma mentalidade mais reformista. Pensando o fora da pista, a experiência do público. As escolas se renovam dentro da pista. Todo ano tem algo novo. A Liesa está tentando fazer o mesmo. Estamos fazendo um grande trabalho operacional para o público ter uma melhor experiência. Para os próximos três anos estamos vendo um crescimento muito bom”, disse.

Em 2022, a novidade é que os desfiles das campeãs, no sábado, será transmitido ao vivo pelo canal Multishow. O vice-presidente da Liga disse que a ação faz parte da estratégia de renovar o público. “O projeto de renovação do público é muito importante. O Multishow conversa muito bem com esse público mais jovem. Será uma pegada mais dinâmica. É um modo da gente ter um teste legal e quem sabe a gente consegue adotar para outros carnavais”, frisou.

Ele respondeu como surgiu o convite para ser vice-presidente da Liesa e falou das novidades. “Fui convidado para fazer parte do novo projeto de mudança da Liesa. Não existia o departamento de marketing. Estava no estatuto, mas não de fato. A gente agora está formatando e envelopando o espetáculo de modo comercial, buscando novas empresas, para darmos mais fôlego financeiro para que todas escolas façam grandes desfiles”.

Hélio Motta contou que o desafio da Liesa no Sambódromo é resolver questões e depois pensar no futuro. “O Sambódromo é muito grande, com grandes entradas. A gente quer normatizar algumas coisas. Por exemplo, reduzimos em 40% toda quantidade de geradores na Sapucaí. Fomos otimizando. Essa é a grande palavra. Primeiro, a gente tem que estabilizar, aprimorar e depois progredir”.

O dirigente elogiou os ensaios técnicos e frisou que a Liesa tem que ouvir cada vez mais os sambistas. “O ensaio técnico é tão bom quanto o carnaval. A gente antecipando montagem pode fazer isso como um segundo carnaval com muito mais força. Está aqui o público que é do samba. Quem consome carnaval o ano inteiro. Temos que pensar mais nesse público. Vejo a Liga como grande porta-voz do sambista. Temos que ouvir mais e saber o que ele quer. Também temos que transformar a Cidade do Samba com calendário. Tudo tem que ter planejamento”.

Por fim, Hélio Motta ressaltou o sucesso da abertura do “Rio Carnaval”, na Cidade do Samba. “A abertura do “Rio Carnaval” foi maravilhosa. O sambista ficou muito contente. Vale a reflexão do que podemos aprimorar em termos de organização. Precisamos criar um calendário cultural para Cidade do Samba”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui