Com a força da comunidade e um grande público, o Paraíso do Tuiuti iniciou 2024 com o pé direito. Em seu primeiro ensaio de rua do ano, a escola de samba transformou o bairro de São Cristóvão em uma mini Sapucaí e destacou a alegria dos componentes e a força do samba-enredo. Agora, com a tendência de crescimento do canto ao longo dos treinos, a agremiação busca acertar detalhes em evolução para dar um grande show no ensaio técnico no Sambódromo, que acontece no dia 21 de janeiro.

O ensaio de rua teve início por volta das 22h15, em frente ao Colégio Pedro II de São Cristóvão. No aquecimento, a escola de samba homenageou com uma salva de palmas o intérprete Quinho do Salgueiro, que morreu na última quarta-feira. O intérprete Pixulé cantou o icônico Explode Coração, e foi acompanhado pela comunidade do Tuiuti. Neste ano, a agremiação vai levar para a Avenida o enredo “Glória ao Almirante Negro!”, do carnavalesco Jack Vasconcelos, e será a quinta escola a desfilar na segunda-feira de carnaval.

Após o ensaio, o diretor de carnaval da escola, André Gonçalves, disse que a grande presença dos componentes atingiu o número esperado pela agremiação para o início do ano, mas reafirmou que ainda há trabalho pela frente. Para ele, o canto e a evolução foram os destaques do treino desta segunda e prometem abrilhantar o ensaio técnico da Sapucaí.

Fotos: Raphael Lacerda/CARNAVALESCO

“A expectativa era incrível. Estávamos aguardando os componentes, porque saímos de um Natal e Ano Novo que caíram em uma segunda-feira. Foi um volume muito grande de componentes e conseguimos alcançar o nosso objetivo de trazer a comunidade hoje – o pessoal veio cantando do começo ao fim. Estamos prontos? Não. Estamos lapidando um trabalho para que, no dia 21, possamos mostrar um trabalho pronto. Estamos nos preparando para um belíssimo trabalho que será apresentado no ensaio técnico. Vamos chegar com um chão forte e uma comunidade cantando e saindo do chão”, afirmou o diretor de carnaval.

Comissão de Frente

Comandada pelos coreógrafos Edifranc Alves e Cláudia Mota, a comissão de frente da escola contou com quinze bailarinos e abriu o ensaio de rua do Tuiuti com muita força e brilho. Além da coreografia entrosada, a equipe realçou várias expressões corporais que pontuavam a letra do samba-enredo em diversos momentos.

Mestre-sala e Porta-bandeira

Impecável, a dupla formada pelo mestre-sala Raphael Rodrigues e a porta-bandeira Dandara Ventapane foi um dos destaques do ensaio de rua desta segunda-feira.

Juntos pela terceira vez, o casal uniu passos coreografados com o bailado tradicional e levou para o ensaio uma linda apresentação, repleta de conexão, troca de olhares e movimentos precisos. De fato, o trabalho desenvolvido por Dandara e Raphael encanta os apaixonados pelo carnaval e promete resultar em uma grande apresentação na Passarela do Samba.

Harmonia

O Tuiuti começou o ano com o pé direito. Um dos chãos mais fortes do carnaval, a comunidade compareceu em peso, empurrou a escola e mostrou uma grande melhora no canto. Em termos de harmonia, o primeiro ensaio de rua de 2024 foi o melhor da temporada e destacou a força da agremiação e de seus componentes. Tanto quem desfilou quanto quem apenas assistia a apresentação cantava cada verso da obra com bastante força. O ótimo trabalho realizado pelo carro de som, comandado pelo intérprete Pixulé, e pela bateria Super Som somaram-se à força do Tuiuti e da equipe de harmonia da agremiação. Destaque para a ala 24, que cantou bastante durante toda a apresentação.

Jeferson Carlos, que comanda a direção de harmonia do Paraíso do Tuiuti junto com Luiz Amâncio, destacou que a tendência é de uma crescente após o período de festas de fim de ano. Para ele, o destaque do ensaio técnico foi a alegria e a entrega do torcedor da escola.

“Depois de duas semanas descansando a comunidade conseguiu chegar em peso, era o que a gente já imaginava. Foi um ensaio muito proveitoso e a escola estava grandiosa. É um samba tranquilo e que está na boca dos nossos componentes. Na medida em que o carnaval vem se aproximando, a galera vai se empenhando ainda mais. A tendência é que a cada semana a evolução do nosso samba cresça ainda mais. O que eu mais gostei foi a galera feliz e à vontade – é o que pedimos o tempo todo. O componente estava solto e evoluindo bastante. Acredito que esse foi o ponto positivo”, avaliou o diretor de harmonia.

Evolução

A evolução da escola também foi destaque do treino e mostrou uma importante melhora. Os componentes se movimentaram bastante, dançaram e brincaram carnaval de forma muito alegre. Isso, somado ao grande trabalho da escola, levantou o astral do ensaio de rua e reafirmou a força do Tuiuti e de sua comunidade. Com mais alguns ensaios pela frente, ainda há espaço para melhorias em algumas alas, o que não tira o brilho da grande apresentação feita na noite desta segunda-feira.

Samba-enredo

A obra assinada por Cláudio Russo, Moacyr Luz e companhia é leve, fácil de decorar e deixa o componente à vontade para brincar carnaval e cantar a plenos pulmões. Se não bastasse o grande samba-enredo, a condução feita pelo intérprete Pixulé é a cereja do bolo para o resultado positivo deste ensaio. O cantor e seu carro de som são diferenciados e levantam o samba e toda comunidade do Tuiuti.

Outros destaques

No comando da Super Som desde 2020, mestre Marcão conseguiu, em pouco tempo, atingir um grande nível de excelência na bateria do Paraíso do Tuiuti. Não é à toa que a bateria da escola de samba gabaritou as notas do quesito no último carnaval. Com um andamento mais cadenciado, Marcão avaliou o ensaio como positivo e destacou a força da comunidade.

“Achei que o ensaio foi bom e com um andamento legal. Começamos com 144 BPM e depois fomos para 142. É a base que planejamos para a Marquês de Sapucaí. A rapaziada estava firme. A comunidade está chegando junto, hoje teve bem mais volume. Quando as pessoas veem que as coisas estão fluindo, querem vir. Hoje encontrei muitas pessoas, todo mundo quer desfilar aqui no Tuiuti. É uma escola que é uma família e que agrega todos. É o que estamos fazendo”, comentou o mestre de bateria.