InícioSérie OuroUnidos de Padre Miguel grava a faixa oficial da Liga-RJ rogando a...

Unidos de Padre Miguel grava a faixa oficial da Liga-RJ rogando a Padim Ciço que o milagre venha na quarta-feira de cinzas

A Unidos de Padre Miguel vai buscar, mais uma vez, em 2024 um feito que tem batido na trave nos últimos anos. Desde 2013 de volta ao principal Grupo de Acesso do carnaval carioca, a agremiação já colecionou cinco vice-campeonatos, mais um terceiro e um quarto lugar. Com desfiles nos últimos anos que deixaram de queixo caído muitos sambistas, não devendo a apresentações do Grupo Especial, pelo tamanho e pela beleza de alegorias, ou pelos sambas que vem trazendo a Sapucaí, a escola aposta no enredo o enredo “O Redentor do Sertão” que, apoiado na figura de Padre Cícero, vai viajar no imaginário místico popular do povo sertanejo. A narrativa está sendo desenvolvida pelos carnavalescos Edson Pereira e Lucas Milato e trará luz às emoções do sertanejo, evidenciando a ligação de suas histórias de vida com as benfeitorias e obras do padre.

Fotos: Lucas Santos/CARNAVALESCO

Renovado para o carnaval de 2024 e uma das grandes apostas da agremiação desde o último desfile, o cantor Bruno Ribas vai comemorar 21 anos de carreira quando a Unidos entrar na Sapucaí. Durante a produção da faixa oficial para o álbum da Série Ouro, o cantor convidou diversos intérpretes renomados do carnaval carioca para de maneira simbólica colocar a voz no coro do samba do Boi Vermelho da Zona Oeste. Entre os participantes, Neguinho da Beija-Flor, Tinga, Ito Melodia, Emerson Dias, Wantuir, Marquinho Art’Samba, Serginho do Porto, Leozinho Nunes, além de Clovis Pê e o compositor Lequinho. Bruno falou sobre a emoção pelo momento em que está vivendo.

“Muita luta, muita dedicação, muita paciência. Acho que paciência é tudo e gratidão. Gratidão a Deus, aos orixás, gratidão aos meus amigos, aos meus familiares, ao mundo do samba que me atura, porque muitas vezes eu sei também que eu não agradei a todo mundo. Eu gosto de fazer samba, eu gosto de cantar o que tenho na minha realidade. A minha realidade é o carnaval. Eu abdiquei de muita coisa na minha vida para me dedicar ao samba. E hoje estou fazendo a maioridade porque realmente é um amor incondicional a essa profissão e ao carnaval”, revela o cantor.

Sobre sua relação com a Unidos de Padre Miguel, o intérprete projeta um casamento duradouro. “A maior satisfação disso hoje é estar fazendo samba com total liberdade na Unidos de Padre Miguel. A escola que eu me encontro, a escola que pretendo ficar 50 anos, se der tempo, se papai do céu deixar, fico mais 50 anos e faço minha história aqui dentro e não quero mais sair daqui, chega de ficar rodando, está bom para caramba”, garante Bruno Ribas.

Quem também parece apostar nessa relação duradoura é o diretor de carnaval da Unidos de Padre Miguel, Cícero Costa. Para o dirigente, a escola pensou alto quando trouxe Bruno para o último carnaval. Cícero espera que a comemoração da carreira de Ribas em 2024 possa acontecer em paralelo com o inédito e tão sonhado acesso da Unidos.

“Espero que essa data não seja só uma coincidência. Espero que ele possa comemorar esses 21 anos de Sapucaí, e a Unidos também possa comemorar esse tão sonhado título, com muita humildade, respeito às irmãs, porque não é fácil, a gente sabe da luta das escolas de samba para colocar o carnaval na rua, principalmente as escolas do acesso. Ter um intérprete como o Bruno, com a experiência dele no Especial na Unidos só mostra como a gente pensa grande, não é falta de humildade pensar grande, mas a Unidos a cada ano quer se estruturar, quer sempre o melhor para a escola, para a comunidade, para que a gente chegue na Avenida e dê o nosso melhor”.

Mestre Dinho vai guardar alguma coisa para o desfile

“Meu Boi Vermelho, o milagreiro vem/Traz o milagre pra Vila Vintém/De toda maneira na quarta feira/Que os Anjos digam amém” são os versos que compõem o refrão principal da obra da escola para o carnaval 2024 e já trazem todo o desejo de que este milagre, este acesso tão esperado, finalmente se concretize no próximo carnaval. No comando da bateria da Unidos de Padre Miguel há mais de dez anos, mestre Dinho tem participado deste árduo processo em que a agremiação está envolvida na busca do objetivo principal que é chegar ao Grupo Especial. Tendo gabarito os 40 pontos em 2023, no próximo carnaval a ideia é manter a excelência. Para a gravação do álbum da Liga-RJ, Dinho revelou que não colocou tudo que vai levar para a Sapucaí.

“Fizemos ensaio, já estamos desenvolvendo umas duas bossas e temos mais duas para colocar e como aqui a gravação é mais uma coisa comercial, é o efeito do álbum, a gente só vai colocar duas e o restante vamos levar para a rua. O enredo pede e vamos colocar uma zabumba, tem triângulo, vamos trabalhar com esses efeitos também. É uma intenção bem comum da cidade que vai ser retratada também. Vamos procurar integrar com o samba. Já estamos ensaiando toda a terça-feira bateria e às sextas-feiras já vamos para a rua com a comunidade. Os ensaios de bateria já vêm desde antes da escolha do samba. O trabalho está suave”, explica o comandante da “Guerreiros”.

A obra escolhida como hino oficial da vermelha e branca da Vila Vintém na fina da escola em setembro deste ano foi a de autoria de Cláudio Russo, Thiago Vaz, W.Corrêa, Richard Valença, Orlando Ambrósio, Miguel Dibo, Lico Monteiro e Cabeça do Ajax. Bruno Ribas falou mais sobre a relação que vem tendo com a Unidos de Padre Miguel e aproveitou para elogiar o samba de 2024, que segundo o artista é um dos melhores dessa safra entre todos os grupos.

“A nossa relação só se reforça, aquela coisa do casamento que a cada dia a gente tem uma conversa, a cada dia a gente tem algum tratado e a cada dia a gente vai melhorando e tudo, graças a Deus só cresce essa relação. É um samba que já se fala por todo o mundo do samba como uma das melhores obras que o próximo carnaval apresenta. Nós fizemos uma gravação de excelência, um samba que vai ser cantado com muito carinho, com muita dedicação”, promete Bruno.

Em janeiro, treinos na Guilherme da Silveira

Mesmo antes das gravações em Marechal Hermes, a Unidos de Padre Miguel já havia iniciado seus treinos de canto na quadra na Vila Vintém. Hoje, os componentes já foram para a rua e os ensaios vêm acontecendo na Rua Lomas Valentinas, próximo da sede da agremiação. O diretor geral de harmonia Marcelo Marques explicou mais sobre o cronograma de preparação da escola para o próximo carnaval.

“Nós começamos o trabalho bem devagar, de formiguinha, com a direção de harmonia, direção da escola, duas semanas antes da gravação e em seguida já começamos os trabalhos com as alas, com a comunidade que foi fundamental para em seguida irmos para a rua. Para a gravação houve alguns acertos, muito bate papo com a direção de carnaval, com mestre Dinho, teve mudanças na letra e em algumas tonalidades, e dessa forma fizemos com que a gravação fosse muito produtiva. Já estamos trabalhando no ‘Ponto Chic’ os ensaios e em janeiro vamos para a Guilherme da Silveira”, revela o harmonia.

O diretor de carnaval, Cícero Costa, complementou Marcelo apostando em um trabalho que possa fazer com que a Unidos de Padre Miguel chegue já com bastante força no ensaio técnico em janeiro.

“O samba já está na boca da comunidade, começamos nossos ensaios de rua, dentro da comunidade, e agora é treinar, fazer bastante ensaio, para que no nosso ensaio técnico, a gente já mostre o nosso cartão de visita, a força da comunidade, dar o nosso melhor”, acredita o dirigente.

No ano que vem, o Boi Vermelho será a quinta escola a cruzar o Sambódromo da Marquês de Sapucaí no sábado de Carnaval, dia 10 de fevereiro.

- ads-

Ministro Silvio de Almeida veste Beija-Flor em ida para sessão do Conselho de Direitos Humanos da ONU

O ministro dos Direitos Humanos, Silvio de Almeida, usou uma peça do enredo da Beija-Flor de Nilópolis do Carnaval de 2022, intitulado "Empretecer o...

Acadêmicos de Niterói anuncia renovação com carnavalesco para o desfile de 2025

A Acadêmicos de Niterói anunciou o primeiro nome confirmado em sua equipe para o carnaval de 2025. A escola niteroiense renovou com o carnavalesco...

Entrevistão com Solange Cruz, presidente da Mocidade Alegre: ‘Gosto muito de trabalhar em prol do carnaval, mas acho que tudo tem que ser saudável’

Em 2024, a Mocidade Alegre conquistou o bicampeonato consecutivo do carnaval de São Paulo. Foi o 12º título da Morada do Samba, que assumiu...