Em uma roda de samba mais intimista, a Pérola Negra levou sua ala musical comandada por Daniel Collete cantando para os visitantes da exposição do Bicentenário da Independência do Brasil na Fábrica do Samba. Diferente das outras apresentações que vieram com bateria, a Pérola Negra apostou em um estilo diferente de apresentação, e agradou público presente no domingo chuvoso em São Paulo. O intérprete conversou com o site CARNAVALESCO após a apresentação e comentou sobre a ideia desta produção.

“Muito legal a gente estar podendo propagar e incentivar cada vez mais a nossa cultura, ainda mais neste dia tão especial da Consciência Negra. No nosso formato, a gente quis fazer uma coisa um tanto quanto diferente. Uma roda de samba para quem está aqui visitante poder participar, deu para perceber que as pessoas interagiram, conseguimos interagir um pouco com as pessoas. Apesar da chuva, está caindo torrencialmente, São Paulo não é fácil”.

Apresentação com roda de samba

O Pérola Negra trouxe o seu formato com a ala musical que cantou sambas populares, também interligados com a consciência negra, inclusive samba como o “Kizomba, Festa da Raça” da Vila Isabel em 1988. Uma música que levantou o público foi “Sorriso Negro” do Fundo de Quintal, que trouxe o público para cantar junto, a capela, foi bem bonito. Também o “Vou Festejar” de Beth Carvalho que também fez o público cantar junto.

“Deu para fazer legal, trouxe um grupo que sai no Pérola Negra e sempre faço shows com eles, que é a Família Collête. Com a abertura das portas novamente, e vamos todos se vacinando, todos se prevenindo para continuarmos na empreitada dos eventos. Mas foi legal, esse formato, roda de samba, cantando músicas da Consciência Negra, e músicas da Pérola Negra também, cantamos samba de 2023, que vamos para a avenida falando de Jair Rodrigues é um dos maiores intérpretes da música popular brasileira”.

Com um cenário diferente, o público ficou sentado e cantando junto com o intérprete da Pérola Negra, que como de costume, interagiu bastante com as pessoas presentes, deixando as músicas conhecidas para cantarem. Daniel também cantou o hino de sua escola, assim como o samba-enredo de Jair Rodrigues em 2023, que é justamente uma homenagem ‘Jair Rodrigues: Festa para um Rei Negro’.

O clima chuvoso ficou somente fora do Barracão, dentro era só festa, samba, e alegria de todos os presentes. Uma família com uma criança pequena, dançava com seu avô, e interagia com sua mãe. Além de pessoas de barracões que marcaram presença para o show e visitação na exposição.

Para 2023

A Pérola Negra segue no Grupo de Acesso I e irá homenagear Jair Rodrigues para o carnaval de 2023, é um dos enredos que mais tem chamado atenção, foi bastante citado pelos membros da escola que marcaram presença na apresentação do Bicentenário.

Programação

10/12, sábado
14h: Primeira da Cidade Líder

11/12, domingo
14h: Torcida Jovem

17/12, sábado
14h: Imperador do Ipiranga

Bicentenário — Contado por Enredos e Fantasias
Quando: a partir do dia 23 de outubro, de quarta a domingo, das 10h às 17h
Onde: avenida Dr. Abraão Ribeiro, nº 505 – Fábrica do Samba
Quanto: entrada e estacionamento no local gratuitos