InícioGrupo EspecialSambistas comemoram o Natal com a esperança renovada de ter a folia...

Sambistas comemoram o Natal com a esperança renovada de ter a folia de volta em 2022

Agora, com a esperança renovada, os sambistas se preparam para ter um natal mais feliz em 2021, já visualizando logo ali na frente a volta da manifestação cultural brasileira mais importante, nosso principal produto cultural

Com certeza um dos pedidos mais feitos pelo mundo do samba de presente de Natal tem sido a confirmação da realização do carnaval em 2022. As perspectivas têm sido muito boas visto as declarações das autoridades, principalmente, do prefeito Eduardo Paes que garantiu nos últimos dias que se não houver nenhuma grande mudança no quadro da pandemia, o desfile das escolas de samba na Sapucaí está garantido.

Essas boas notícias são bons auspícios para tanta gente que vive da festa, dessa manifestação cultural e que com certeza no último natal estava bastante apreensiva, muitas vezes até sem um direcionamento do que fazer para manter os compromissos da casa, da família em dia.

Agora, com a esperança renovada, os sambistas se preparam para ter um natal mais feliz em 2021, já visualizando logo ali na frente a volta da manifestação cultural brasileira mais importante, nosso principal produto cultural. Dessa forma, o site CARNAVALESCO conversou com algumas figuras importantes do mundo do samba para saber como vão passar este Natal.

Para mestre Casagrande da Unidos da Tijuca, comandante da Pura Cadência, o natal será o sinônimo de descanso e simplicidade. Ele ressaltou que a vacina nos dá muita esperança para que as coisas melhorem nos próximos meses.

“Vou passar em casa vendo um bom filme, comendo aquela rabanada de praxe, depois da ceia, já vou de berço (risos). Gosto de comer de tudo, vou em geral (risos), o que tiver na mesa vou firme. Como não bebo, vai ser suco e água, muita água. Não pode faltar de presente aquele chinelo “havaianas” (risos), gosto muito, só isso, nem ligo para roupa, uma bermuda de 40, uma camiseta de 20, já “tô” formado (risos). A diferença desse natal para o de 2021, é que vamos passar melhor com vacina e bem melhor apesar das perdas, mas com uma esperança que podemos sim esperar dias melhores para todos amigos e familiares”, disse mestre Casão.

Já para a porta-bandeira da Viradouro, Rute Alves, da Viradouro, o natal vai ser fora de casa devido a obras no lar. Rute também mantém a esperança pela volta da vida normal e, claro, do carnaval.

“Meu apartamento está em obra então eu e meu marido estamos morando em um airbnb no Centro do Rio, por ser bem compacto, esse ano não receberemos nossas crianças (filhos) e optamos por passarmos em casa, nós dois. Amo salada de bacalhau e tradicionalmente faço um pavê que todos adoram. O que eu gostaria de presente era o meu filho de quatro patas de volta. Ele partiu com 16 anos há alguns dias. E, em relação a diferença de 2020 para 2021, além de estarmos voltando a respirar um pouco melhor, com a esperança no nosso carnaval e uma volta da vida normal, ano passado eu tinha meu filhote de quatro patas, meu Melão, estava comigo”, conta a porta-bandeira.

Já para Leonardo Bessa, do Tucuruvi e Renascer, no natal é fundamental acontecer a reunião da família. Leonardo conta que vai passar a festa na Zona Oeste do Rio esposa, filhos e os pais esperando como maior presente a saúde para ele e para aqueles que ele tem próximos.

“Esse ano eu vou passar o natal em família, como sempre, com minha esposa, meus filhos, minha mãe, meus pais e todo ano a gente se reunir em família, não abre mão disso. Acho que o natal é um momento que a gente tem que estar junto com os nossos, é um momento muito familiar, e eu prezo muito isso. A tradição já vem de família. A gente todo ano se encontra e esse ano eu vou passar com a família no Alto da Boa Vista junto a natureza curtindo esse momento de pós pandemia. Eu acho que independente de coisas materiais, que claro que todo mundo gosta, obviamente, o maior presente que a gente pode ter no natal é poder reunir a família, poder estar com os seus em um momento de paz, de confraternização, sabe? A gente curtir uma noite muito legal entre os nossos. Eu acho que essa união, esse amor não pode faltar. Acho que o melhor presente que a gente pode ter é a vida. Vida e saúde para a gente poder estar aqui tocando o barco é fundamental”, acredita Bessa.

Em relação a comida, Bessa gosta de todos os pratos tradicionais do natal e acredita que em 2021 as pessoas terão mais liberdade e se sentirão mais seguras para comemorar o natal do que em 2020.

“Eu gosto dos pratos tradicionais, rabanada, panetone, o famoso Chester, bolinho de bacalhau. Acho que na minha mesa não pode faltar esses itens da ceia tradicional. Isso eu não abro mão de forma alguma, mas uma rabanada realmente me pega. É o meu prato preferido. Rabanada e panetone não tem como, esquece! Acho que a grande diferença do natal desse ano para o natal passado é sobretudo a questão de a gente estar muito assustado em 2020 ainda. Ainda esperando a vacina, sem poder estar reunido entre os nossos, cheio de restrições. Eu acho que 2021 vai ser um natal mais livre, mais alegre um pouco. A maioria da população já está vacinada e a gente vai conseguir fazer um natal mais perto daquilo que a gente estava acostumado”, espera o cantor.

O mestre-sala Raphael Rodrigues, do Paraíso do Tuiuti, também vai passar o natal em família e conta que mal pode esperar para se deliciar com os quitutes feitos por sua mãe, Dona Sonia Maria.

“Eu vou passar o natal com a família, em casa, como acontece todos os anos, bem resguardado, bem tranquilo e bem calmo. O que eu mais gosto de comer é aquele pernil, bem temperadinho, bem assado feito pela minha mãe. Aquele Chester bem suculento, uma farofinha que a minha mãe faz, a minha mãe faz uma farofinha que é maravilhosa. Eu sou muito fã da comida da minha mãe, então é bem difícil escolher uma coisa dela assim. Vou ser bem sincero, quanto a presente eu não sou muito ligado a isso não, sabe, eu não sou muito ligado a presente de natal, mas eu acho que o que não pode faltar é a união, aquela reflexão, aquela reflexão de tudo que a gente passou, de tudo que aconteceu durante o ano. E, ali no natal, é o momento de parar, pensar, pedir desculpas, quando tiver que pedir, perdoar e seguir a vida”, entende Raphael.

Sobre as diferenças do natal passado para este, Raphael visualiza para 2021, uma festa mais alegre com boas perspectivas para a entrada do próximo ano. O mestre-sala também aproveitou para deixar uma mensagem de natal para todo o mundo do samba.

“No natal de 2020, a gente estava sem saber o que ia acontecer diante dessa pandemia, diante desse vírus, diante dessa tempestade que pairou sobre nossas cabeças, e agora em 2021 a gente tem aquela famosa luz no fim do mundo. Estamos vendo que as coisas estão melhorando, que as coisas já vão acontecer, graças ao Senhor Bom Deus. Um feliz natal para todo mundo, cheio de bênçãos e de glórias e realizações e felicidades. E um excelente 2022 também”, desejou Raphael.

- ads-

Beija-Flor de Nilópolis confiante no sorteio da ordem dos desfiles para o Carnaval 2025; Selminha Sorriso quer a segunda-feira

A maior campeã do Sambódromo, Beija-Flor de Nilópolis, tenta se reorganizar depois do oitavo lugar no Carnaval de 2024, o que tirou a escola...

Barracão da Vila Isabel recebe visita de secretário do maior complexo de museus e pesquisa do mundo

O barracão da Unidos de Vila Isabel recebeu na terça-feira a visita de Lonnie G. Bunch III, secretário da Smithsonian Institution, o maior complexo...

Grande Rio deseja vir segunda ou terça de carnaval para buscar segundo título

Após um desfile de muitas inovações, principalmente, em relação ao uso da luz do Sambódromo, a Grande Rio se prepara para 2025, com grandes...