A Unidos de Padre Miguel realizou na noite da última sexta-feira seu segundo ensaio de rua, na Vila Vintém, em preparação para o Carnaval 2024. Com enredo sobre os causos envolvendo Padre Cícero, os componentes vivem a expectativa de, finalmente, chegar o dia de desfilar no Grupo Especial. No treino, se viu uma comunidade feliz e já pronta para cantar forte o samba e explodir no refrão, seguramente um dos mais empolgantes do ano.

O ensaio aconteceu dentro da Vila Vintém e calor humano não faltou. A rua estreita e a quantidade de gente para assistir à apresentação da vermelha e branca ajudaram a criar o clima de festa e animar a sexta da comunidade. O pouco espaço ajudou no canto da escola, que ficou mais comprimido entre os componentes e deu mais volume ao samba. Assim será feito até a segunda semana de janeiro, quando os ensaios serão mais técnicos e mudarão para a Guilherme da Silveira.

Nisto, Boi Vermelho quer um milagre. Depois de muitas vezes bater na trave e o acesso ao Grupo Especial parecer possível só por benção, esse ano será apelado para “Padim Ciço”. Vai que ele ajeita uma interferência divina e resolve o problema da escola, já que a diretoria garante que não medirá esforços para vencer. Enquanto o Cícero do céu (o Romão santo popular) colhe as preces da Vintém, o Cícero daqui (o Costa diretor de carnaval) analisa cada ensaio para não desandar a procissão na Sapucaí.

“Começamos a ensaiar há três dias e confesso que me surpreendi com a quantidade de gente. Mas, a Unidos de Padre Miguel é isso. Aqui, dentro da Vintém, a gente trabalha muito mais o canto da escola, que é também o nosso forte. Tecnicamente não dá pra se tirar nada e isso só vai acontecer quando a gente for para a Guilherme da Silveira. Avaliando aqui, foi uma escola cantante e vibrante. Espero que, até o dia do desfile, continue dessa forma”, analisou Cícero Costa.

A comunidade está alegre como sempre, mas há um sentimento de que esse ano é mais possível que os anteriores. A posição de desfile é ótima e longe das outras que são consideradas francas favoritas. Sobre essa questão, Cícero Costa brincou que ele prefere a disputa, que as favoritas desfilem próximas para saber quem, de fato foi melhor e mereceu o título. A diretora de carnaval Lara Mara, está confiante e contou que a comunidade abraçou o samba.

“Estou muito feliz. Nosso trabalho está bem encaminhado e sendo como a gente espera. Esses dois primeiros ensaios estão bem cheios, que é sinal da Vintém estar gostando e isso dá mais gás para fazermos nosso desfile. A Unidos está leve. Estamos em um caminho bom”, falou Lara com sorriso no rosto.

No segundo ensaio de rua, o povo da Vintém já deu mostras de que alguns quesitos podem estar garantidos. O excelente canto do samba e o ritmo contagiante da bateria mostraram indícios de que uns três quesitos estão bem encaminhados à nota máxima. O casal de mestre-sala e porta-bandeira já é quase certo ganhar a nossa máxima, e a apresentação neste ensaio só reforçou esta esperança. Tendo boa impressão da escola já no segundo treino, resta saber se agora vai.

Para Lara Mara, vai porque ela coloca fé em Padre Cícero e acredita que, com ele, tem que fazer funcionar. Cícero também aposta na força de seu xará celeste e na garra da comunidade.

“A gente está trabalhando e está com gana. A comunidade está com fé e vontade. Uma escola de samba quando está com o seu povo querendo, 99% está encaminhado”, afirmou o diretor de carnaval.

O mestre Dinho disse que em 2024, vai. Segundo ele, porque não tem mais pra onde ir depois de tantos vices. Vinicius, o mestre-sala, também falou que agora vai, na esperança de que o Redentor da Zona Oeste ajude ele e sua escola. E por isso, Bruno Ribas nem dorme direito, aguardando a possibilidade de cantar o acesso ao Grupo Especial.

Enredo cativa a fé da comunidade e engaja, de novo

A UPM, que já mexeu com as crenças de sua torcida com enredos sobre orixás, agora apela para o santo popular do Nordeste brasileiro. E, novamente, a escola se apresenta leve com um tema próximo do cotidiano de sua gente, que verá histórias de milagres e muitos contos envolvendo a figura de Padre Cícero.

“É um enredo que fala de fé, esperança, religiosidade. Isso é muito importante para a comunidade. Quem não tem a sua fé? Acredito que nossos enredo e samba são os diferenciais”, explicou Cícero Costa.

Para a fé da UPM mover montanhas na Sapucaí, a diretoria da escola afirma que trabalha na preparação de surpresas para o ano que vem e resolver causos internos que geraram perdas de pontos para a escola, nos últimos desfiles.

“Sentamos com nossos seguimentos, vimos onde perdemos pontos e vamos acertar para 2024. O primeiro passo é reconhecer os nossos erros para tentar melhorar. Estamos preparados e teremos algumas surpresas em nosso desfile”, contou Lara Mara.

Quesitos prontos para a peregrinação ao Grupo Especial

A Unidos de Padre Miguel está há tanto tempo batendo na trave, que na preparação para o batismo no Grupo Especial, vai sair já com a primeira comunhão e o crisma. Para finalmente o dia chegar, os quesitos precisam se alinhar para não deixar décimos pela pista. O primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, Vinicius Anteunes e Jéssica Ferreira, já estão ensaiando para garantir – mais uma vez – que a apresentação deles não comprometa a escola.

“A fórmula é uma só: dedicação e ensaio. Graças ao nosso trabalho, às pessoas do carnaval, a imprensa e a escola terem uma boa visão nossa, é possível uma boa nota. Mas, é muito ensaio, muito trabalho. A gente para, assiste vídeos, ensaia sozinho e, assim, a gente acredita que chega no ponto de desfilar sem comprometer a escola”, revelou o mestre-sala, acrescentando que o casal se cobra mais a cada ano. Já se vão 11 carnavais juntos.

Jéssica falou da importância desses primeiros ensaios nas ruas estreitas da Vintém. Ela gosta de se sentir mais próxima da comunidade e isso ajuda bastante na confiança no trabalho.

“A gente fica mais próximo da nossa comunidade, que pode ver o trabalho que está sendo feito. Para o nosso projeto, os primeiros ensaios na rua são importantes porque a gente pega as bossas da bateria, sente o samba e consegue agregar elementos à nossa dança e para a montagem da coreografia”, contou a porta-bandeira.

Enquanto o casal ensaia forte, mestre Dinho vai em busca do ritmo perfeito para o acesso da UPM. No desfile de 2024, serão 270 ritmistas que já estão ensaiando as bossas que serão apresentadas aos jurados, que no último carnaval, consagraram a bateria com mais um 40.

“Pode esperar muito ritmo para o nosso desfile. Um samba alegre pede um ritmo bonito. A gente não precisa contaminar o samba, para que ele fique melhor, porém samba é para ser sambado, tocado e ouvido. A gente estava ensaiando na quadra. Agora, na rua, dá pra sentir se o trabalho está legal e fluindo harmonia, canto e bateria”, falou o mestre, que contou já estar ensaiando as bossas na rua.

E pode-se esperar um samba alegre. Pelo visto, a fórmula da alegria desceu em Padre Miguel. O samba da Unidos conduz o componente ao canto para cima o tempo todo. Animação não faltou no ensaio desta sexta. Bruno Ribas, cantor que completará 21 anos de carreira no Carnaval 2024, já tem a receita para levantar a Sapucaí no sábado da Série Ouro.

“A receita é a fé e alegria. A gente vai fazer um carnaval lindo, independente de perder ou ganhar. Estamos preparando um carnaval magnífico para todo o povo. Vamos com muito afinco e fazendo um trabalho de muita dedicação”, falou o empolgado intérprete.

O povo da Vintém seguirá a sua romaria em busca do grande dia. No sambódromo, será apresentado o enredo “O Redentor do Sertão”, desenvolvido pelos carnavalescos Edson Pereira e Lucas Milato. O Boi Vermelho será a quinta escola a desfilar no sábado de carnaval, 10 de fevereiro. E a prece é, como já cantou uma certa verde e rosa, Padim Padre Ciço, faça chover alegria.