O Salgueiro, mais uma vez, volta ao sábado das campeãs. Dessa vez, a escola ficou na sexta colocação na apuração do Grupo Especial do Rio de Janeiro. Na quadra da escola, na última terça-feira, os torcedores da vermelho e branco questionaram o julgamento. Michel Saad, que desfilou pela escola, em entrevista ao site CARNAVALESCO, comentou o resultado. “Apesar de estar desfilando, por tudo que eu vi, tenho certeza que poderíamos ter conquistado uma posição melhor. Pegaram muito pesado com as notas do Salgueiro mas, agora é voltar nas campeãs e, de fato, brincar o carnaval”.

Tati Rosa, presidente da Torcida Explode Coração, falou sobre a importância de voltar ao desfile de sábado. “A importância de voltar nas campeãs é muito significativa para um salgueirense de verdade. Só entende isso quem é Salgueiro, esse significado. Para gente, é tudo muito forte, importante, relevante, ainda mais com esse enredo que trouxemos”.

Dos 270 pontos disputados, o Salgueiro conquistou 268.3, com destaque positivo para os quesitos Comissão de Frente, Bateria e Mestre-Sala e Porta-Bandeira. Um ponto que chamou atenção entre as pessoas que ocupavam a quadra do Salgueiro na apuração este ano foi a discrepância de notas, em que um jurado não conciliava a nota com a outra. A oscilação em quesitos como Enredo, a vermelha e branco da Tijuca obteve dois 9.8, dois 9.9 e um 10.

“Para o ano que vem, é preciso mudar a qualificação, no nosso modo de ver, dos jurados porque a gente viu uma diferença tão grande de um jurado para outro, referente às notas”, comentou o casal de torcedores salgueirenses, Hélio e Claudinete Oliveira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui