Em mais um ensaio na Rua Maxwell, no bairro do Andaraí, o Acadêmicos do Salgueiro mostrou novamente que será um dos grandes concorrentes ao título do carnaval do grupo Especial em 2024. O treino teve pouco mais de uma hora de duração. O casal de mestre-sala e porta-bandeira Sidcley e Marcella teve grande destaque, mostrando uma apresentação forte e bem sincronizada. O canto dos componentes, mais uma vez, foi um ponto alto, embalados por outra grande atuação da bateria dos mestres Gustavo e Guilherme. Como de costume, o ensaio foi acompanhado por um bom público, que cantava junto um dos melhores sambas para o próximo carnaval.

No carnaval de 2024, o Salgueiro contará o enredo ‘’Hutukara’’, de autoria do carnavalesco Edson Pereira. A escola falará sobre a mitologia Yanomami, defendendo a preservação dos povos originários e da Amazônia. A agremiação será a terceira a desfilar no domingo de Carnaval.

No início do ensaio, o diretor de carnaval Wilsinho Alves fez mais um forte discurso para a comunidade salgueirense: “Nós temos um grande samba, com um refrão fortíssimo. Ya temí xoa, que significa ‘eu ainda estou vivo’. E o Salgueiro não canta isso, na verdade ele mostra pra todo mundo. Ele bota o dedo na cara de todo conservador, dizendo que a gente ainda está vivo. Ya temí xoa contra a homofobia, Ya temí xoa contra o racismo, Ya temí xoa contra todo mundo que quer destruir os povos originários! Vamos lá, Salgueiro!”

Mestre-sala e Porta-bandeira

Novamente, os integrantes da comissão de frente não participaram do treino. Portanto, o casal Sidcley Santos e Marcella Alves foram os primeiros a se apresentar no cortejo salgueirense. E que apresentação! Ambos mostraram muita firmeza e segurança em seus movimentos. Fizeram uso de uma dança mais clássica, aliada a alguns momentos coreográficos. A dupla demonstrou muito entrosamento nos toques, nas trocas de olhares e nas interações. Resultado de muitos anos de estrada juntos. Não à toa, é considerado um dos melhores casais de mestre-sala e porta-bandeira da atualidade. A reportagem do Site CARNAVALESCO conversou com os dois sobre o trabalho visando o desfile em 2024:

“O trabalho está árduo. Aqui é uma simulação do que vamos apresentar na avenida. E cada vez mais, vamos buscando a cada ensaio, um algo a mais. A gente vai se aprimorando, se ambientando com o samba, que é maravilhoso. Mas temos a consciência de que não podemos nos emocionar. Aqui é o termômetro”, disse Sidcley.

“A gente vai buscando crescimento a cada ensaio. E o entrosamento com a comunidade. Porque acho que o casal de mestre-sala e porta-bandeira tem muito disso. Temos a responsabilidade de levar para o grande público tudo o que nossa escola representa. Toda a ancestralidade, toda a história, todo o amor e toda a magia que tem no carnaval do Salgueiro. E isso a gente só consegue com verdade. A nossa verdade é essa. Estar aqui no ensaio de rua sentindo o clima da galera, sentindo essa energia que as pessoas passam pra gente e que trocamos com elas a cada giro, a cada cortejo. A nossa busca é crescente. A gente espera estar 100% prontos no dia do desfile. Não queremos estar prontos antes disso. Queremos fazer acontecer no dia, pra gente não chegar lá achando que já fizemos tudo que poderíamos fazer”, falou Marcella.

Harmonia

Mais um grande desempenho da comunidade salgueirense. A obra musical já está na ponta da língua de todos. Os componentes cantam com muita garra e força todo o samba. O refrão principal ‘’Ya temí xoa! Aê, êa!/Ya temí xoa! Aê, êa!/Meu Salgueiro é a flecha pelo povo da floresta/Pois a chance que nos resta é um Brasil cocar!’’ segue mostrando que será um dos pontos altos do próximo carnaval. O falso refrão de meio “Você diz lembrar do povo yanomami em 19 de abril/Mas não sabe o meu nome/E sorriu da minha fome/Quando o medo me partiu” também é entoado a plenos pulmões pelos desfilantes. O intérprete principal Emerson Dias não pode estar presente. Mas isso não foi problema. O cantor de apoio Charles Silva conduziu o samba com muita segurança e potência.

O diretor musical Alemão do Cavaco comentou o desempenho da escola para o Site CARNAVALESCO: “No último ensaio, a gente já tinha chegado a um nível bem satisfatório. Hoje já foi bem superior, próximo da perfeição. A pegada não oscilou. Foi muito tranquilo pra todo mundo cantar e sambar. Eu gostei bastante, foi bem positivo”.

Evolução

O Salgueiro deu mais uma aula de evolução. Com o contingente aumentando a cada ensaio, tendo a adição de novas alas no cortejo, a escola segue se mostrando muito compacta, desfilando em um ótimo ritmo, sem qualquer correria ou lentidão. Os componentes estão cada vez mais soltos para cantar o samba e brincar o carnaval.

O diretor de carnaval Wilsinho Alves falou com o Site CARNAVALESCO sobre a evolução do Salgueiro ao longo dos ensaios de rua: “Mais um ótimo ensaio. Vi mais uma melhora no canto da escola e na evolução dos componentes. Hoje, algumas alas, que ainda não tinham sido adicionadas, participaram. Com isso, a escola vai ganhando corpo. É uma construção a cada ensaio. Mas já estou ficando muito satisfeito. E só tende a melhorar”.

Samba-enredo

Se não for o melhor, com certeza é um dos melhores sambas para o carnaval de 2024. Será ponto alto do desfile. E isso fica claro a cada treino da escola. A obra é um grande manifesto em defesa aos povos originários. A forte e inspirada letra traduz isso muito bem. Tanto é que os componentes cantam com muita garra, entendendo o recado da obra. A melodia, também muito bonita, traz várias nuances que valorizam o samba e impulsionam o canto. A equipe de intérpretes e a bateria vêm dando um suporte excelente para que a comunidade brilhe ao entoar a obra musical.

O presidente André Vaz, que esteve presente no ensaio, contou para o Site CARNAVALESCO sobre a felicidade em escolher o samba enredo: “Foi uma safra maravilhosa, na qual esse samba se destacou. A comunidade, os segmentos e a diretoria abraçaram. Até quem não era Salgueiro abraçou. O resultado é esse. Todo mundo cantando. E a tendência é crescer ainda mais durante janeiro e fevereiro. Para que no dia 11, a gente possa explodir na Marquês de Sapucaí. Se Deus quiser, vamos brigar por esse campeonato tão sonhado”.

Outros destaques

A bateria do Salgueiro encontrou o andamento perfeito para embalar o samba enredo. Repetindo a levada do ensaio anterior, os mestres Gustavo e Guilherme lideraram o grupo em mais um ótimo desempenho. Bossas e convenções bastante adequadas e bem encaixadas ao samba, injetando muita energia nos componentes, que conseguem cantar e brincar sem dificuldade.

Cada ala que terminava seu ensaio era recebida pelo presidente André Vaz e pelo diretor de carnaval Wilsinho Alves com muita alegria e entusiasmo. Os cumprimentos e aplausos eram constantes. Mostrando que comunidade e diretoria estão cada vez mais confiantes no trabalho que vem sendo realizado.

Veja mais fotos