InícioSérie OuroSão ClementeO espírito do verão brilhou nas baianas da São Clemente

O espírito do verão brilhou nas baianas da São Clemente

Na São Clemente, até as baianas são irreverentes. Na fábula do Achamento do Velho Mundo criada pelo carnavalesco Jorge Silveira, a ala veio de “É verão em Pindorama”, trazendo o espírito da estação mais quente do ano para a Avenida. O segmento desfilou com cores quentes, como amarelo e laranja, leveza e surpresas para o público. Em seu segundo ano liderando a ala das baianas, Carol Assis, de 39 anos, acredita que as componentes estão a “cara do Rio”.

“É uma coisa leve, com uma paleta de cores bem legais bem verãozão. O carnavalesco foi um querido. Geralmente, as fantasias de baiana são pesadas, mas teve um carinho de fazer algo leve e com muita cor. O verão delas é o calor do Rio, estar junto na praia. São Clemente é uma escola da Zona Sul, muito querida por todo mundo. Para nós, o verão é isso: alegria e irreverência que a escola traz todo ano”, afirmou a presidente da ala.

Um acidente fez a passista Jussiara, de 45 anos, deixar a sua ala e integrar o grupo das baianas no Carnaval 2023. Ao se ver entre suas novas colegas, ela curtiu o novo papel na São Clemente. Independente se for verão ou inverno, Neném, seu apelido, vai curtir o Rio de Janeiro.

“O espírito do verão é tudo de bom, porque, o que Deus manda, eu aceito. No verão, eu faço a mesma coisa que faço no inverno: tudo! Eu adoro curtir. Faço dança, zumba, ginástica. Eu gosto”, comentou a passista e baiana.

Já Fabiana de Paula, de 41 anos, é baiana há 18 anos e se compromete em fazer uma maratona para desfilar em diversas escolas durante este Carnaval. Inclusive o volume de ensaios impediu, Fabiana de viver esse verão, que para ela é a melhor estação do ano.

“Normalmente, no verão, a gente está na correria do carnaval, tem que usar menos roupa possível para ensaiar melhor. Não dá tempo de pegar bronze. Eu desfilo em duas hoje, duas amanhã [sábado], uma domingo, uma na Intendente e uma em São Paulo e na sexta (24) tem mais três”, contou a baiana.

Quando o assunto é pegar um bronze, Paula Aguiar, de 67 anos, está dentro. O espírito de verão, para ela, representa a praia, o Sol, a alegria e o Carnaval.

“Eu sou fanática por praia. Gosto de Copacabana, Ipanema. Eu sou coroa, mas eu gosto. É lógico que eu gosto do verão. No Rio de Janeiro, o inverno praticamente não existe”, brincou a baiana.
Além de irreverente, o segmento teve ousadia de inovar no movimento de giro e brincar no refrão para surpreender o público.

- ads-

Flávio Campello celebra prêmio Estrela do Carnaval de 2024 da Tom Maior: ‘Nossa escola tem uma alma guerreira’

No carnaval de 2024 a Tom Maior realizou no Sambódromo do Anhembi um desfile que se destacou pela exuberância plástica. A criatividade no uso...

Rock in Rio e Diogo Nogueira levam projeto do Clube do Samba para o Global Village

Novidade na Cidade do Rock, o Global Village vai emocionar todo o público presente nesta edição que celebra os 40 anos de história do...

Wallace Palhares explica andamento das conversas para construção da Cidade do Samba 2

Presente na festa de premiação do Estrela do Carnaval 2024, no domingo, no Imperator, no Méier, o presidente da Liga-RJ, Wallace Palhares, discursou na...