A TV Globo prepara para o mês de novembro a exibição do programa “Seleção do Samba” para o Rio de Janeiro e São Paulo. A apresentação dos programas nas duas cidades ficará a cargo de Milton Cunha. Na primeira edição para o Carnaval 2022 ele já atuava ao lado de Teresa Cristina e de Luís Roberto. Agora, assume a condução integral da atração. O primeiro “Seleção do Samba”, no Rio de Janeiro, vai ao ar no dia 12 de novembro. O segundo dia 19 e o terceiro dia 26 e no mês de dezembro em São Paulo. Os programas vão ser exibidos para toda rede, ou seja, o pais inteiro poderá acompanhar.

Foto: Divulgação

Ao CARNAVALESCO, Milton Cunha celebrou o reconhecimento dado pela TV Globo para uma pessoa do carnaval das escolas de samba. “É uma vitória do samba e do sambista. O crédito também é muito do Gabriel David (diretor de marketing da Liesa). Ele como criador da ideia, ele propõe para Globo, que chama a Endemol para produzir o programa. O Gabriel vê a modernidade em mim e que represento o samba. Durante o programa, vou costurando a entrada dos personagens. A Globo disse que eu sou a voz deles do carnaval brasileiro. Eu sou das escolas, das quadras e amigo de todo mundo”, comemorou.

Milton Cunha revelou como será o programa nas duas cidades. “Vão ser seis programas. Três no Rio e três em São Paulo. Teremos 17 minutos para cada escola. Haverá no Rio uma mistura das finais nas quadras, com uma roda de samba gravada no dia anterior de cada escolha com as três parcerias finalistas e ainda vão falar três personagens de cada comunidade. Além disso, os carnavalescos vão ter a oportunidade de explicarem seus enredos. No fim, o intérprete de cada agremiação cantará o samba-enredo vencedor”.

Segundo Milton Cunha, o “Seleção do Samba”, além de mostrar os sambas-enredo para todo o público da TV aberta, ressalta os trabalhos dos compositores e das comunidades.

“O programa enche a bola dos poetas das comunidades. Basicamente, é um viva aos compositores. Luz em cima deles. As comunidades vão aparecer através dos seus persoagens. Compositor sai ganhando e a comunidade também. Isso é maravilhoso para nós do mundo do samba. É um tributo ao processo cultural da escrita de enredo e da composições dos sambas”.

Milton Cunha falou também da oportunidade de comandar a transmissão do programa com todas escolas de samba do Grupo Especial de São Paulo. “Todas obras foram escolhidas em São Paulo. O programa fará uma grande festa nas quadras para cada samba campeão e ele será apresentado ao público”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui