InícioGrupo EspecialMangueira divulga fantasias de composição das alegorias do desfile que irá homenagear...

Mangueira divulga fantasias de composição das alegorias do desfile que irá homenagear Alcione

O carnaval de 2024 se aproxima e a Estação Primeira de Mangueira apresentará na avenida o enredo A negra voz do Amanhã, homenageando a cantora Alcione, com texto e desenvolvimento de Guilherme Estevão, Annik Salmon e a pesquisadora Sthefanye Paz.

Nesta sexta-feira a escola divulga as fantasias de composições comerciais das alegorias que irão homenagear a cantora Alcione. Entre elas a fantasia que representará a canção ‘Entidade’ sucesso da cantora e uma das favoritas do público. Os apaixonados pela Mangueira e Alcione poderão escolher outros três carros para desfilar: Tapuios e Tapuias do Boi; A Era de Ouro do Rio Antigo e a Verde e Rosa Dinastia. Fotos: André Duvivier e Vinícius Rocha.

Tapuios e Tapuias do Boi (Carro 2)
O bumba-meu-boi é a principal manifestação cultural maranhense e possui diversos personagens que integram a sua apresentação nos festejos cantando e dançando. Entre eles, as “índias” e “índios” fazem parte de diversos sotaques do Bumba-meu-boi e que podem também receber a denominação de “tapuias” e “tapuios”. Durante as apresentações, dançam em cordão ou fila, em conjunto, com marcações definidas de movimento guiadas pelas toadas.

A Era de Ouro do Rio Antigo  (Carro 3)
Ao chegar na cidade do Rio de Janeira, Alcione conhece uma cidade boêmia embalada por sucessos de tantos discos de vinil, um momento de ouro da música nacional, na qual viveu e inspirou ainda mais a homenageada, sendo decantada por ela em tantas canções nos diversos palcos da noite carioca.

Entidade (Carro 4)
Dona de uma enorme discografia, Alcione é reconhecida por cantar os amores e as dores das mulheres, suas músicas embalam gerações ao tematizar os sentimentos fruto das paixões. “Entidade’’ é um dos seus maiores sucessos, lançado em 1996, e que retrata uma dessas personas femininas por ela evocadas em várias trilhas.

Verde e Rosa Dinastia (Carro 5)
A verde e rosa de Mangueira é um símbolo da música e da cultura do Brasil, carregando ao longo de quase um século de existência uma dinastia de artistas sambistas que fazem desse lugar tão especial. É visando a perpetuação dessa dinastia, que a Mangueira do Amanhã, fundada por Alcione, foi criada e atua, mantendo o legado e a missão de nunca deixar o samba morrer.

Para mais informações sobre os figurinos acesse o site mangueira.com.br. A escola disputa o título de campeã do Grupo Especial do Rio de Janeiro, quando será a 4ª a desfilar na segunda-feira, 12 de fevereiro.

- ads-

Série Prata: Botafogo Samba Clube e Tradição sobem para Série Ouro e vão desfilar na Sapucaí em 2025

A Botafogo Samba Clube e Tradição venceram seus dias de desfiles na Série Prata e conquistaram o acesso para Série Ouro e vão desfilar...

Mocidade anuncia renovação do casal de mestre-sala e porta-bandeira

A Mocidade Independente de Padre Miguel anunciou na tarde desta terça-feira a renovação do casal de mestre-sala e porta-bandeira, Diogo e Bruna, para o...

Série Bronze: Boi da Ilha é a campeã; sobem para Série Prata também o Império de Nova Iguaçu, Alegria do Vilar e Chatuba de...

Por Lucas Santos e Rafael Soares O Boi da Ilha do Governador foi campeã geral da Série Bronze no Carnaval 2024 e garante o direito...