InícioSérie OuroLucas Milato fala sobre protótipos da Unidos de Padre Miguel para o...

Lucas Milato fala sobre protótipos da Unidos de Padre Miguel para o Carnaval de 2024 e exalta: ‘Resultado de muitas mãos’

Em entrevista a reportagem do site CARNAVALESCO, o artista ainda ressaltou que boa parte do processo de confecção contou com mão de obra da comunidade e foi realizada em ateliês localizados na Vila Vintém

A Unidos de Padre Miguel iniciou, através dos próprios perfis nas redes sociais, a divulgação dos protótipos das fantasias para o Carnaval de 2024. A reportagem do site CARNAVALESCO acompanhou o ensaio fotográfico das indumentárias, que foi realizado na quadra da escola e em localidades da Vila Vintém, e conversou com Lucas Milato, que assinará o desfile da agremiação no ano que vem junto com Edson Pereira, sobre esse passo a passo que é executado desde a criação do projeto até ele começar a ganhar forma.

Foto: Allan Duffes/CARNAVALESCO

“É um trabalho que se inicia ainda no momento em que a gente tira a ideia da cabeça. Depois, em uma segunda etapa, nós fazemos a escolha de materiais, o estudo deles, para conseguir adequar o projeto ao orçamento que a escola está disposta e pode arcar. Somente em seguida, a gente, de fato, começa a tirar esse sonho do papel efetivamente. Tendo isso em vista, acho que um ponto crucial para o êxito desses protótipos foi justamente a relação incrível que se construiu entre mim e toda a equipe, que inclusive é a mesma que reproduz as fantasias da Unidos de Padre Miguel. Obviamente, no momento de reprodução, há um quantitativo maior de pessoas trabalhando, mas a gente construiu uma relação muito bacana, de muito respeito, de muito cuidado e de muito profissionalismo também. Então, isso foi fundamental para os nossos protótipos saírem com tanto esmero e cuidado. Além disso, outro fator determinante para o sucesso foi o talento de toda a equipe da Unidos, seja a de ateliê ou de protótipo, desde o comprador até a minha própria equipe de criação. Tudo foi resultado de muitas mãos e graças ao talento de todas essas pessoas, de todas essas mentes pensantes, conseguimos finalizar os nossos protótipos com tamanha excelência”, comemorou o artista.

Ao todo, mais de 20 profissionais estiveram envolvidos no processo de confecção dos protótipos, entre equipe de criação, compradores e ateliê. Além disso, de acordo com Lucas Milato, a produção contou com mão de obra oriunda da própria comunidade e foi concluída algumas semanas antes do começo da divulgação, tanto que a reprodução dos figurinos já está em andamento.

“Finalizamos os protótipos das fantasias de ala há um tempo, mas os das composições demoraram um pouco mais para ficarem prontos. Por causa disso, só realizamos o ensaio fotográfico agora. Estávamos esperando essas composições, guardiões do casal. No entanto, durante esse processo, a reprodução já foi iniciada, tanto que algumas alas estão sendo reproduzidas nos mesmos ateliês em que fizemos os protótipos. Importante ressaltar que a gente busca, a todo momento, valorizar as pratas da nossa comunidade. Dessa forma, nós fazemos muita coisa na própria Vila Vintém. Graças a Deus, a gente está conseguindo dar a atenção necessária, tendo todo o cuidado para que a reprodução mantenha a excelência que os protótipos atingiram”, pontuou o carnavalesco da vermelha e branca.

No ano que vem, o Boi Vermelho da Vila Vintém irá levar para o Sambódromo da Marquês de Sapucaí o enredo “O Redentor do Sertão”. O tema parte da figura de Padre Cícero para fazer uma viagem pelo imaginário místico popular dos sertanejos, fazendo uma ligação entre as histórias de vida do povo com as benfeitorias e obras do religioso. Dessa forma, “causos” fantásticos, visões e milagres atribuídos ao “Padim” serão retratados, assim como a devoção daqueles que o vêem como uma representação divina.

“O Padre Cícero já esteve presente em vários enredos, mas não como tema principal. Isso, por si só, já é um diferencial. Quando a gente faz essa imersão, descobrimos muita coisa. Apesar da figura do Padre Cícero ter passado muito na Sapucaí, em São Paulo, em outros estados que também tem seus carnavais, a história dele é tão ampla e rica que permite sempre explorar algo novo. No caso da Unidos de Padre Miguel 2024, a forma que a gente está contando essa história é o que difere. A gente está se baseando em três sentimentos do povo nordestino, que é a esperança, o medo e a fé. A partir desses sentimentos, através de relatos fantásticos dos próprios nordestinos, a gente conta essa trajetória. Então, a gente cria um conto para, de fato, relatar a história de Padre Cícero. O nosso enredo passeia muito pelo lúdico, pelo folclórico, por esse próprio pertencimento, por essa fé do povo nordestino, que por sua vez dialoga muito com a fé do povo da Vila Vintém”, assegurou Lucas Milato.

Para retratar essa história na Avenida, a escola contará com diferentes propostas estéticas ao longo da apresentação. Por conta disso, segundo Lucas Milato, a gama de materiais utilizados nas fantasias e carros alegóricos também será diversa, indo desde objetos reutilizados a insumos mais requintados.

“É um enredo que passeia por muitos momentos. A gente tem, por exemplo, uma abertura mais lúdica, mais infantil. No segundo setor, a gente passeia por um universo mais folclórico, mais fantasioso. E chega, enfim, no terceiro setor, que é de muito luxo, quando a gente fala sobre a fé. É neste último trecho que trazemos referências ao barroco, a Igreja Católica. Posso dizer que estamos usando uma variedade de materiais bem interessantes. A gente vai desde a pluma verdadeira a pena fake, que hoje é um grande viral no Carnaval. São materiais mais sofisticados aliados com aqueles mais comuns, mais baratos. Aliás, muita coisa que a gente utilizou nos protótipos a escola já tinha no seu acervo, no seu almoxarifado. Então, aproveitamos o que deu para aproveitar e vamos fazer o mesmo nessa etapa de reprodução. Acho que isso é um grande diferencial. A gente está usando de tudo, literalmente. Não tem nenhum material em específico mais utilizado. É um desfile que vai passear por muitas cores. Inclusive, as nossas fantasias não são monocromáticas, salvo algumas exceções. Vários materiais, com diferentes texturas e efeitos, estão sendo empregados, então acho que tem um equilíbrio muito interessante”, relatou o carnavalesco.

Esse desfile de 2024 irá marcar a estreia de Lucas Milato na Unidos de Padre Miguel. O jovem artista está na folia carioca desde 2010, já tendo atuado em diferentes funções como assistente, desenhista e projetista. Entre as agremiações pelas quais ele já passou estão Paraíso do Tuiuti, Alegria da Zona Sul, Acadêmicos da Abolição, Em Cima da Hora e Unidos da Ponte. Recentemente, Milato assinou os dois últimos carnavais da Inocentes de Belford Roxo, conquistando um quarto e um terceiro lugar na Série Ouro. Ao comentar sobre esse novo desafio na carreira, o carnavalesco destacou que, ao desenvolver o projeto do ano que vem, buscou conciliar as próprias características com as da vermelha e branca da Vila Vintém.

“Cada escola proporciona um desafio diferente. A gente, enquanto carnavalesco, tem que se adequar a realidade da escola, a situação financeira dela, ao que ela já está acostumada a fazer. Por exemplo, nos meus dois últimos carnavais, a escola em que estava não me permitia usar vime. O motivo dessa proibição era o receio que eles tinham com esse material por problemas que aconteceram em anos anteriores. Curiosamente, o vime é um material que estou usando bastante na Unidos de Padre Miguel para 2024, até porque a nossa proposta estética, em alguns momentos, perde o uso. Então, é um processo de adequação que a gente vai tendo. Todo carnavalesco um dia vai passar por isso, porque as escolas têm suas peculiaridades e a situação financeira de cada uma é diferente. A própria diretoria, de certa forma, influencia um pouco nesse processo também. É uma adequação necessária e que geralmente não é nada muito difícil. É se encaixar no padrão que a escola já está acostumada a fazer, mas botando um pouquinho da própria personalidade e da própria estética também. No meu caso atual, tenho certeza que a comunidade vai se sentir bastante representada. Tanto as fantasias quanto as alegorias têm a energia da Unidos de Padre Miguel e com a minha identidade ali presente também”, explicou Lucas Milato.

Em 2024, a Unidos de Padre Miguel será a quinta escola a cruzar o Sambódromo da Marquês de Sapucaí no sábado de Carnaval, dia 10 de fevereiro. A agremiação irá em busca do título da Série Ouro e do tão sonhado acesso ao Grupo Especial.

- ads-

Vinicius Pessanha e Jack Pessanha seguem como casal da Acadêmicos de Niterói

A dupla Vinicius Pessanha e Jack Pessanha seguirá defendendo o primeiro pavilhão da Acadêmicos de Niterói no carnaval de 2025. Depois de estrearem na...

Estandarte de Ouro celebra os destaques do carnaval com show de Dudu Nobre

O Prêmio Estandarte de Ouro está de volta para sua 52ª edição, em evento aberto ao público. Realizada pelos jornais O Globo e Extra,...

Laíla é escolhido para ser homenageado no enredo da Beija-Flor para o Carnaval 2025

Luiz Fernando Ribeiro do Carmo, o Laíla, um dos maiores sambistas da história, falecido em 2021, foi escolhido pela Beija-Flor de Nilópolis para ser...