InícioSérie OuroLeão rugiu forte! Canto da comunidade e casal no ensaio técnico mostram...

Leão rugiu forte! Canto da comunidade e casal no ensaio técnico mostram poder da Estácio de Sá para o Carnaval 2023

Comissão de Frente e bateria também deram show na noite de sábado na Sapucaí

Terceira e última escola a entrar na Marquês de Sapucaí na noite de ensaios técnicos no último sábado, a Estácio de Sá provou na avenida que possui fortes quesitos na disputa pela Série Ouro. O canto da comunidade estáciana, o samba-enredo e o primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira da escola, Feliciano Junior e Alcione Carvalho, se destacaram na apresentação da Vermelha e Branca. A comissão de frente, comandada por Ariadne Lax, e a “Medalha de Ouro”, de mestre Chuvisco,  também realizaram belas apresentações. A evolução da escola não apresentou problemas durante os 53 minutos de ensaio. A Estácio de Sá levará para a avenida o enredo “São João, São Luís, Maranhão! Acende a Fogueira do Meu Coração” no carnaval de 2023. * VEJA AQUI FOTOS DO ENSAIO

No esquenta, a Estácio de Sá já demonstrou toda a disposição do canto para entrar na Marquês de Sapucaí. Durante a apresentação do samba-exaltação e do samba-enredo do título de 1992, o público presente nos setores 2 e 3 acompanhou a plenos pulmões a letra das obras entoadas pelo intérprete Tiganá, que estreia na escola no próximo carnaval.

“Super positivo o balanço do ensaio. A gente costuma dizer: é jogar e treinar no campo de jogo. Hoje foi um treino, mas é um treino que tecnicamente para a gente vale muito. A gente corrige os defeitos para chegarmos prontos no dia 17 de fevereiro. Para a gente foi muito bom. Quando a gente chama para a responsabilidade, essa comunidade não tem jeito. A gente vai trabalhar um pouco mais no canto, um pouco mais na harmonia. Pessoal da harmonia está de parabéns. O caminho é esse, a gente vai chegar. Falta um pedacinho para melhorar, mas é isso mesmo, nós vamos chegar prontos”, disse Edvaldo Fonseca, diretor de carnaval.

Comissão de Frente

Comandada pela coreógrafa Ariadne Lax, a Comissão de Frente estáciana brindou o público presente com um belo espetáculo, com direito a trocas de roupas. Ao longo da apresentação, os quinze bailarinos, vestidos em uma roupa preta com detalhes coloridos, faziam movimentos remetentes à cultura maranhense, retratada no enredo da Estácio de Sá. No meio da coreografia, bailarinas mulheres colocavam saias estampadas e um bailarino representava movimentos de um certo “ritual”. Ao final da apresentação, o bailarino era envolto na bandeira da escola, em referência ao trecho do samba “Eu vou embora e levo o Leão pra mim”.

Fotos de Allan Duffes/Site CARNAVALESCO

Mestre-Sala e Porta-Bandeira

Um dos grandes destaques da apresentação da Estácio de Sá na primeira noite de ensaios técnicos foi o experiente casal de mestre-sala e porta-bandeira, Feliciano Junior e Alcione Carvalho. A dupla estava vestida com uma roupa florida estampada vermelha e com acessórios em referência ao enredo, com chapéu de palha no mestre-sala.

Com uma apresentação bastante segura e entrosada, o casal, além da tradicional dança, apostou bastante em coreografias associadas à letra do samba e ao enredo da Vermelha e Branca, como no momento da “ciranda”, do “tambor” e quando a obra cita a “crioula”. Feliciano Junior e Alcione Carvalho cantavam o samba-enredo da escola durante todos os momentos da apresentação.

“Eu achei o ensaio maravilhoso. A gente conseguiu imprimir, principalmente na coreografia, a energia que nós queríamos. A gente vem ensaiando há algum tempo, começamos a ensaiar um bom tempo antes do desfile. Como o Feli (Feliciano Júnior) sempre fala, é o termômetro para o desfile oficial. Está lá em cima para a gente. “O ensaio da Marquês de Sapucaí é realmente o treino, é o ensaio mesmo. É a oportunidade que a gente tem de saber como é que vamos fazer no dia. Espaço, tempo, se vai dar certo o tempo com a comissão de frente, com o restante da escola. É o momento da gente realmente utilizar esse ensaio para poder melhorar o que tiver que melhorar para fazer perfeito no dia”, disse a porta-bandeira.

“Na verdade, a gente testou tudo. Inclusive, ritmos de São Luís do Maranhão. O trabalho só está crescendo, ainda falta um mês para o carnaval. Para o tempo que tem para o carnaval, a gente está bem adiantado. Não é a coreografia oficial, nós estamos testando movimentos ainda”, completou o mestre-sala.

Harmonia

Sem sombra de dúvida, o quesito harmonia se destacou no ensaio técnico da Estácio de Sá. O forte canto da comunidade da escola podia ser percebido em todos os momentos da apresentação. A ala da Velha-Guarda da Vermelha e Branco, em especial, além de portar uma elegante roupa nas cores da agremiação, cantou com bastante afinco e entusiasmo o samba-enredo da escola para o carnaval de 2023. A ala de compositores da Estácio também se destacou no quesito. Seja no começo, no meio ou no final da escola, o canto da comunidade estaciana podia ser notado sem grandes irregularidades.

“Foi o nosso primeiro e único ensaio técnico. Estamos ensaiando todas às sextas e segundas dentro da quadra, até por conta do tempo. Hoje viemos na luta para mostrar um pouco da força da Estácio. Espero que a galera que esteve presente na Avenida tenha gostado bastante, e já aproveito para convidar todos para a nossa quadra na próxima segunda-feira. Temos um ensaio de rua e eu quero ver todo mundo de novo. Sempre tem algo a melhorar, até mesmo no dia do desfile. Acho que aos poucos estamos acertando, o carro de som… hoje tivemos a oportunidade de cantar com todos, foi um teste maravilhoso. Já dá pra saber o que precisamos consertar e manter. A escola na Avenida também… até porque em ensaios técnicos não temos os carros alegóricos e no desfile é totalmente diferente, o tempo é outro e mais rápido. Depois teremos um termômetro oficial, mas hoje foi maravilhoso”, garantiu o intérprete Tiganá.

Evolução

No quesito evolução, a Estácio de Sá não apresentou grandes dificuldades e problemas no ensaio técnico. Ao longo dos 54 minutos em que a escola permaneceu na avenida, as alas da escolas puderam se divertir e desfilar sem percalços. A ala de baianas da escola, que também apostou na estampa florida associada ao enredo, brilhou com muita empolgação,
entusiasmo e leveza.

Samba-Enredo

Eleito um dos melhores sambas enredos da Série Ouro no carnaval de 2023 pelos leitores do site CARNAVALESCO, o samba-enredo da Estácio de Sá, composto por Samir Trindade, Cara de Macaco, Deiny Leite, Fabrício Sena Pereira, Felipe Pereira, Jeiffer Almeida e João Eduardo, provou na avenida que honra tal título. O desempenho da obra foi impulsionado pela animação do intérprete Tiganá, que retornou ao carnaval carioca após anos nos desfiles de São Paulo. O cantor, inclusive, entrou no meio das alas da escola em diversos momentos do ensaio técnico. Do samba da Estácio, o refrão principal, no trecho “São Luís, São João, viva a Estácio de Sá” foi o principal destaque no canto da comunidade e do público presente no Sambódromo.

Outros destaques

A tradicional bateria “Medalha de Ouro”, comandada por mestre Chuvisco, deu um verdadeiro show na avenida Marquês de Sapucaí. A bossa realizada no refrão do meio do samba-enredo da escola remetia a musicalidade da cultura maranhense e, além de estar associada ao enredo, casou perfeitamente com a obra.

“O meu balanço é o mais positivo possível. Foi com certeza o que eu esperava, ainda guardamos alguns segredos para o desfile. Mas o ensaio foi muito bom, os ritmistas estão de parabéns. A gente vai deixar muitas surpresas parao desfile”, comentou mestre Chuvisco, que desfilará com 255 ritmistas.

A rainha de bateria da Estácio de Sá, Nathalia Hino, apostou em uma roupa brilhosa dourada. Além dela, a escola trouxe dois tripés decorados com elementos de festa junina com musas de destaque, além da musa da escola, Maryanne Hipolito, que veio no chão. Além de todo o espetáculo proporcionado por seus segmentos, ao longo da apresentação da escola, eram lançadas fumaças nas cores da agremiação e papéis picados.

A Estácio de Sá será a quarta escola a desfilar na sexta-feira de carnaval, primeira noite de desfiles da Série Ouro. O Leão levará para a avenida o enredo “São João, São Luís, Maranhão! Acende a fogueira do meu coração”, desenvolvido pelo carnavalesco Mauro
Leite.

Por Gabriel Gomes, Augusto Werneck, Luisa Alves e Victor Pinho

- ads-

União do Parque Acari anuncia renovação de Cida Lima e novo reforço para direção de carnaval

A União do Parque Acari está a todo vapor preparando-se para o Carnaval de 2025, e as novidades não param de chegar. A agremiação...

Multivacinação movimenta dia de ações sociais no Salgueiro

No último sábado, a quadra do Acadêmicos do Salgueiro, localizada na Rua Silva Teles, no bairro do Andaraí, foi palco de uma importante iniciativa...

Marcus Ferreira é o novo carnavalesco da União da Ilha

Após a reeleição do presidente Ney Filardi, no domingo, a União da Ilha anunciou a contratação do carnavalesco Marcus Ferreira, que estava em 2024...