Ainda em comemoração do seu nono título conquistado após um jejum de 22 anos, a Imperatriz Leopoldinense desfila, neste sábado, entre a Estrada do Itararé, principal avenida que corta o Complexo do Alemão, e a Rua Euclides Faria, em Ramos. A concentração dos componentes e segmentos está marcada para as 16h.

Foto: Nelson Malfacini/Site CARNAVALESCOatriz

Para a presidente da Imperatriz, Catia Drumond, que está apenas no seu segundo ano de gestão à frente da agremiação, o desfile na Zona Norte é uma forma de agradecer a comunidade pelo empenho durante todo ano.

“Não poderíamos deixar nosso povo de fora da festa. Por isso, pedimos aos componentes que usem seus figurinos para que possamos mostrar aos nossos torcedores um pouco do que levamos para a Sapucaí. Infelizmente, pela distância da Cidade do Samba e das dimensões do nosso Carnaval, não conseguiremos levar alegorias e tripés, mas todos os nossos artistas estarão lá para fazermos uma bonita festa e encerrar esse ciclo lindo e vitorioso”, diz a mandatária.

Na quinta-feira, Catia, os artistas e parte da direção da agremiação foram até a Basílica Nacional de Nossa Senhora Aparecida, em São Paulo, para agradecer o sucesso do trabalho.

“Tinha feito uma promessa de entregar o pavilhão do desfile se tudo desse certo. E assim foi feito! Foi também mais um encontro emocionante com essa verdadeira família que é a Imperatriz”, afirmou a presidente.

No próximo domingo, haverá ainda uma missa na Igreja da Penha, às 10h, em ação de graça para comemorar os 64 anos de fundação da “Rainha de Ramos”.

Apesar das comemorações, a presidência da verde, branco e ouro já trabalha rumo ao Carnaval de 2024. A escola anunciou a renovação de todo elenco para o próximo ano e o carnavalesco Leandro Vieira já estuda o próximo enredo em busca do bicampeonato.