InícioSão PauloGaviões relembram projeto e aguardam eleição para definir próximos passos

Gaviões relembram projeto e aguardam eleição para definir próximos passos

Ao contrário da grande maioria das demais coirmãs paulistanas, escola do Bom Retiro tem mandato trienal para presidente e troca em diretorias

Treze anos depois, os Gaviões da Fiel, enfim, voltaram ao Desfile das Campeãs do carnaval de São Paulo. Quarta colocada no desfile com o enredo “Vou te levar pro infinito”, a escola fechou o evento no sábado após o carnaval, que teve grande público no Anhembi. Passada a folia de Momo em 2024, a Alvinegra, porém, já está mais do que de olho na temporada seguinte – sem esquecer do trabalho feito e coroado com um ótimo resultado. Em entrevista exclusive ao CARNAVALESCO, Alexandre de Moraes, popularmente conhecido pelo sobrenome e um dos integrantes da Comissão de Carnaval da instituição, falou sobre algumas questões pertinentes aos Gaviões.

Foto: Fábio Martins/CARNAVALESCO

Reconstrução

Em visitas à quadra da escola, a reportagem ouviu de alguns integrantes da diretoria que os dois anos anteriores tinham algumas pendências financeiras da parte dos Gaviões. Em 2024, entretanto, tal cenário não se repetiu – logo, foi possível ter um desfile com mais investimento e, sobretudo, vê-lo inteiro na avenida.

Não foi apenas isso que fez com que a agremiação do Bom Retiro conquistasse resultado tão destacado. Houve, também, um trabalho bastante importante em outros pontos que também valem nota na apuração: “Nós tivemos dois anos para nos organizarmos. Também nos organizamos por setores, já que entendemos que carnaval não é apenas alegoria e fantasia. Temos mais sete quesitos para tentar trazer a nota – que é, normalmente, onde as escolas perdem o carnaval. Plasticamente, todas as escolas estão muito iguais – e, nos quesitos, temos que acertar. Conseguimos fazer esse trabalho nos quesitos e, daqui para frente, quem assumir a direção de carnaval consegue tocar o trabalho tranquilamente”, explicou Moraes.

Futuramente?

O leitor mais atento deve ter estranhado o final da primeira declaração de Moraes. Como assim, “quem assumir a direção de carnaval”? A explicação para tal fato está em uma característica dos Gaviões que não é tão comum em outras coirmãs paulistanas.

Os Gaviões possuem eleições trienais – e, além da presidência, toda a diretoria da instituição também é escolhida pelo novo mandatário. Isso quer dizer que, embora as movimentações na escola ainda sejam bem tímidas, elas podem acontecer a partir do pleito, que já tem data para acontecer. “A eleição não impacta muito no ciclo do carnaval de 2025. O pleito está marcado para o dia 15 de março, então dá tempo para a chapa que vencer a eleição montar o time que quiser e tocar o trabalho. No carnaval, esse processo eletivo tem zero de impacto”, finalizou Moraes.

Até lá (e, por que não dizer, até o próximo carnaval), os Gaviões desfrutam do melhor resultado da agremiação desde 2010 – já pensando em como será o próximo ciclo carnavalesco.

- ads-

É a bateria do Zaca! Mestre Serginho se diz contente pela proposta diferente e conquista do Estrela do Carnaval

A “Bateria do Zaca” vive uma fase espetacular. É o segundo ano consecutivo em que a batucada comandada por mestre Serginho conquista os 40...

‘Reflete a alma e a ancestralidade que o Salgueiro tanto valoriza’, diz Jorge Silveira sobre o enredo para o Carnaval 2025

O carnavalesco Jorge Silveira falou sobre o enredo do Salgueiro para o Carnaval 2025, que foi divulgado na noite desta sexta-feira. Intitulado "Salgueiro de...

Conheça o enredo do Salgueiro para o Carnaval 2025

“De corpo fechado”: preparo o tacho de óleo de oliva, arruda, guiné, alecrim, carqueja, alho e cravo. Com o sinal da cruz na fronte,...