A Vila Isabel teve a responsabilidade de homenagear Martinho da Vila e encerrar os desfiles do Grupo Especial. A agremiação do Morro dos Macacos fez uma belíssima apresentação, se credenciando a forte candidata ao título e fechando a folia com chave de ouro. O homenageado veio na comissão de frente e voltou para encerrar o desfile no final da escola. Em entrevista ao site CARNAVALESCO, o coreógrafo Márcio Moura trouxe para a Sapucaí o trabalho intitulado “No trono de Omolu, a ascensão de um novo Rei”.

Foto: Site CARNAVALESCO

“O Martinho é a sensação, não precisa fazer muito, é só deixar ele aparecer e contar a história dele. Muitos meses de ensaio onde ele esteve presente. Espero que a gente tenha feito uma homenagem à altura”.

Moisés Carvalho, diretor de carnaval, falou sobre a importância de ter conseguido fazer um desfile digno para Martinho da Vila: “Foi o que a gente sonhou e deu certo. A gente sabia que tinha nas mãos um grande enredo, um excelente samba, uma comunidade fortíssima e deu tudo certo”.

O samba da Vila Isabel foi um dos mais cantados no pré-carnaval e o mesmo aconteceu na avenida. Não tinha quem não soube o trecho “Modéstia a parte, o Martinho é da Vila”. Um dos compositores da obra é André Diniz, que já assinou várias lindos sambas da escola.

“A gente na Vila tem algumas inspirações, o que me fez ser apaixonado pelo Martinho foi meu pai. Que o resultado seja o que a gente merece, mas é uma honra ter o samba escolhido pelo próprio Martinho”.

O responsável pela magia acontecer foi Edson Pereira, que declarou está honrando de ter sido o escolhido para fazer o carnaval que homenageou a vida e a obra de Martinho José Ferreira, o Martinho da Vila.

“Foram realizações de sonhos. Sonhos meus, do Martinho e de toda uma comunidade do morro dos macacos. Então, é muito importante, muito digno e me sinto muito honrado de estar ministrando essa ópera da vida do Martinho”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui