A comunidade da Unidos de Padre Miguel está cheia de esperança e determinação para conquistar o tão sonhado título na Série Ouro no Carnaval 2024. Com o enredo “O Redentor do Sertão”, que celebra o Padre Cícero no ano de seu 180º aniversário, a escola se prepara para ser a quinta a entrar na avenida no sábado, 10 de fevereiro.

Wallace Ramos, de 18 anos, desfila pela primeira vez na escola como componente da bateria. Com os olhos brilhando, ele expressou sua emoção pelo enredo deste ano.

“Tenho certeza que 2024 tem que ser o nosso ano, e acho que esse enredo vai ser nossa grande vitória. É um samba pra cima, que convida todo mundo a cantar e sentir a energia”.

Wallace Ramos, de 18 anos, desfila como ritmista

A escola brilhou, mais uma vez, ao se apresentar para o público, na Cidade do Samba, nos minidesfiles, que agora viraram uma nova tradição do carnaval carioca.

“A UPM sempre vem com essa vontade de gritar o tão esperado grito de campeão, e se Deus quiser, 2024 será o nosso ano,” disse Jéssica Ferreira, a porta-bandeira da Unidos de Padre Miguel. “Estou apaixonada pelo samba que foi criado, ele é simplesmente maravilhoso. A repercussão tem sido incrível, e nosso carnavalesco, junto com a comissão de carnaval, tem feito um trabalho maravilhoso”, completou.

Jéssica Ferreira, a porta-bandeira da Unidos de Padre Miguel

O enredo deste ano é uma homenagem poética à figura do Padre Cícero, entrelaçando fé, cultura e história em um espetáculo que promete capturar os corações dos jurados e do público. A narrativa, inspirada na literatura de cordel, não é apenas uma celebração religiosa e cultural, mas também um reflexo da própria essência da UPM: uma comunidade unida pelo amor e a paixão pela agremiação.

“Nós, da UPM, somos uma família unida e guerreira, e essa garra e amor pela escola são nosso maior diferencial. Vamos lutar com tudo que temos para fazer desse enredo um marco na história do carnaval e para finalmente conquistar o título que tanto almejamos”, disse a porta-bandeira.

Foto: Nelson Malfacini/CARNAVALESCO

Os componentes, ao serem questionados, definem com unanimidade que o diferencial da escola é a união e o acolhimento. Roberta Ribeiro é professora, tem 44 anos e desfila há cinco anos na vermelha e branca da Vila Vintém. Ela explica que mesmo não sendo da região, a escola abraçou ela.

Roberta Ribeiro é professora, tem 44 anos e desfila há cinco anos na vermelha e branca da Vila Vintém

“Mesmo não sendo da Vila Vintém, uma vez que você entra na UPM, você aprende a amar o samba e se torna parte dessa grande família. A escola tem uma forma única de acolher todos, não importa de onde você venha. A verdadeira força da UPM está na garra e no coração da comunidade. Todos aqui estão comprometidos uns com os outros, e essa união e dedicação são o que nos diferenciam”, afirmou.

Erika do Nascimento, enfermeira de 49 anos, sente que o carnaval de 2024 é um momento especial para a Unidos de Padre Miguel. “Nos ensaios, dá para ver e sentir que estamos perto de ganhar. Esse enredo é nossa vida agora. Cada passo que a gente dá, estamos mais perto de realizar nosso sonho de chegar no Grupo Especial. A gente quer muito vencer, e a força da nossa comunidade é o que nos empurra para frente,” diz Erika, compartilhando a ansiedade e a esperança que sente.

Erika do Nascimento, enfermeira de 49 anos, sente que o carnaval de 2024 é um momento especial para a Unidos de Padre Miguel

O tempo está passando rápido, e a empolgação para o carnaval só aumenta. À medida que se preparam para desfilar, eles levam consigo não só o orgulho da escola, mas também o coração e a esperança de toda a Vila Vintém. Caso se concretize a vitória da escola, assim como preveem os fãs, a letra ficará como o milagre alcançado na memória de todos.

“Meu Boi Vermelho, o milagreiro vem, Traz o milagre pra Vila Vintém, De toda maneira na quarta feira, Que os Anjos digam amém”.