A mistura entre leveza, garra, experiência e juventude é a aposta da Porto da Pedra para o carnaval de 2024. No quesito Mestre-Sala e Porta-Bandeira, o Tigre de São Gonçalo apostou na parceria de um casal inédito: o estreante no Grupo Especial Rodrigo França e a experiente Denadir Garcia, que também iniciou seus passos no Especial na Vermelha e Branca. Em entrevista concedida ao site CARNAVALESCO, o casal falou sobre a parceria e o novo momento da escola. No próximo carnaval, a Porto será a primeira escola a desfilar no Domingo, com o enredo “Lunário Perpétuo: A profética do saber popular”, desenvolvido pelo carnavalesco Mauro Quintaes.

Foto: Allan Duffes/CARNAVALESCO

No ano de 2011, o Tigre apostou em uma nova porta-bandeira no Grupo Especial: Denadir Garcia. Em 2024, Denadir retorna à escola de São Gonçalo, em seu regresso à elite do carnaval carioca. Segundo a porta-bandeira, o momento é de muita felicidade.

“Estou muito feliz em retornar ao meu início, onde tudo começou, a Porto da Pedra foi a primeira escola que apostou em mim no Grupo Especial, me colocou como primeira. É muito gratificante voltar a defender esse pavilhão”, descreveu.

Prata da casa, o mestre-sala Rodrigo França fará sua estreia no Grupo Especial em 2023, na escola que o projetou para o mundo do samba. Para Rodrigo, o momento é um sonho realizado, ao ajudar sua escola a retornar à elite do carnaval e ter o contrato renovado para permanecer em 2024.

“É mais do que especial estar estreando no Grupo Especial, na minha casa, uma escola que eu sempre quis lutar no Grupo de Acesso para que juntos chegássemos ao Grupo Especial. Estou mais que honrado, não tenho nem palavras para descrever o que estou sentindo”, comentou Rodrigo.

Fantasia para 2024

Com o retorno da Porto da Pedra ao Grupo Especial, a expectativa pela parte plástica a ser apresentada pela escola, sob a responsabilidade do carnavalesco Mauro Quintaes, aumentou. A fantasia do primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira da Vermelha e Branca é guardada a sete chaves. Denadir Garcia, porém, revela que já viu o desenho do figurino: “Já conversamos com o Mauro Quintaes, já vimos o desenho, a roupa está linda, estou apaixonada pelo figurino”.

Leveza e Garra

O convite para a porta-bandeira Denadir Garcia retornar a Porto da Pedra surgiu a partir da ideia de uma pessoa da escola, o mestre-sala Rodrigo França, que foi segundo mestre-sala da Vermelha e Branca quando Denadir representou a comunidade de São Gonçalo. A uniãodo casal agrega duas das principais características das danças de Denadir e Rodrigo: a garra da porta-bandeira e a leveza do mestre-sala.

“Eu gosto muito da leveza que o Rodrigo tem e isso sempre me chamou a atenção, desde a época em que ele dançava com a outra porta-bandeira, era uma porta-bandeira forte, da mesma forma que eu sou, com um bailado forte, agressivo, mas ao mesmo tempo, tem nuances de delicadeza. O Rodrigo é linear, está sempre com muita delicadeza e isso é muito bom para mim, que sou louca e gosto de sair rodando igual uma doida. Eu consigo acompanhá-lo para ficarmos em um padrão só”, destacou Denadir.

“Eu fui segundo mestre-sala da Denadir e tive a oportunidade de apreciar a dança dela e o que mais me chama a atenção, primeiramente, é o carinho que ela tem pela dança. Depois, é a garra. A minha leveza com a garra dela acaba ficando uma dança padrão, que é o que eu apostei e tenho certeza que é uma aposta exata, certa e vamos fazer muita história na Porto da Pedra”, complementou Rodrigo.

Desafio de abrir o carnaval

No carnaval de 2024, a Porto da Pedra, de Denadir e Rodrigo, terá a missão de abrir o Grupo Especial do carnaval carioca, como a primeira escola a desfilar no domingo. Para a experiente porta-bandeira Denadir Garcia, porém, a missão de ser a primeira a pisar na avenida não a amedronta.

“Muita gente tem medo de abrir o carnaval, eu não tenho medo de nada. Abrir o carnaval, para mim, é indiferente. Estou ali para fazer o meu trabalho, abrindo ou fechando o carnaval. A Porto da Pedra vai surpreender”, afirmou Denadir.

No carnaval de 2024, a Unidos do Porto da Pedra levará para a avenida o enredo “Lunário Perpétuo: A profética do saber popular”, desenvolvido pelo carnavalesco Mauro Quintaes.