As escolas de samba paulistanas receberam no último domingo o Estrela do Carnaval 2023, em evento realizado no Pratifaria Bar, em parceria com o grupo Doentes da Sapucaí. No encontro também foi entregue o prêmio para os melhores do ano, segundo votação popular com os leitores do site. O Império de Casa Verde venceu o Estrela do Carnaval em duas categorias: “Melhor Bateria” e “Melhor Samba-Enredo”. Veja abaixo o vídeo da apresentação da escola e as declarações dos premiados.

Foto: Nelson Malfacini/Site CARNAVALESCO

Mestre Zoinho: “Fiquei muito feliz por mais um prêmio do Estrela do Carnaval. Esse aqui é o terceiro da ‘Barcelona do Samba’ e é sempre uma emoção diferente. Esse foi muito especial porque falamos dos tambores africanos. Eu me identifico muito, a bateria do Império também e essa conquista foi o mais emocionante e importante. O Estrela do Carnaval é importante para o sambista, para a bateria, ritmistas que se dedicam o ano todo. Faltou o título para a escola, é claro, mas o prêmio vale muito. A bateria ficou muito feliz. O samba nos favorecia muito. Também foi muito premiado esse ano. A gente só fez o acompanhamento do samba. O que ele pedia. Não fez nada mais e menos. Nós pensamos e conversamos com os compositores e chegamos a conclusão disso. Rolou essa química e aconteceu na avenida”.

Tiguês (diretor de carnaval): “A gente foi premiado diversas vezes por conta desse samba. A fórmula funcionou, os compositores acertaram na veia e a comunidade abraçou. Já é aclamado como melhor samba da história do Império e a gente concorda. Esperamos repetir a dose no próximo ano independente do enredo e estar aqui de volta ganhando as premiações. A gente pretende continuar. É uma fórmula funcionou nos últimos dois anos. A nota veio em 2022, o povo também abraçou e para nós é um método que está funcionando muito bem. Independente dos critérios de julgamento a gente entende que não é um setor para se mudar agora. Estamos com um time muito bom de canto. O Tinga foi um cara que chegou, trabalhou muito, tem uma grande humildade e é bom de grupo. Nós sabíamos que precisávamos à altura o Carlos Júnior e trouxemos um cara para somar muito com a gente. Graças a Deus o resultado foi bom, casou com a bateria e com o povo da escola. É um cara muito responsável, que a gente gostou de trabalhar e renovamos para o ano que vem”.