InícioSão PauloEstrela do Carnaval 2022: Rosas de Ouro vence três categorias e integrantes...

Estrela do Carnaval 2022: Rosas de Ouro vence três categorias e integrantes exaltam a importância da premiação

A Sociedade Rosas de Ouro não conseguiu uma colocação que gostaria no carnaval de 2022. A agremiação da Brasilândia ficou em 9° lugar. Porém, não deixou de ser um desfile grandioso. Por determinado tempo durante a apuração, a Roseira chegou entre as cinco melhores colocadas, o que levaria a escola ao desfile das campeãs. Com o enredo “Sanitatém”, que falava dos diversos tipos de curas, o carnavalesco Paulo Menezes ousou e se destacou pela crítica em seu desfile. Ainda era uma época tensa de pandemia e as vacinas era o único tipo de cura. Diante do negacionismo que vivíamos dentro do nosso país naquele momento, na última alegoria houve uma dura crítica ao até então presidente da república. Essa encenação vinha com uma pitada de humor. Causou uma reação gigante no público e muitas pessoas gritaram “fora presidente”. Por sair da bolha de um carnavalesco, Paulo foi contemplado com o Estrela do Carnaval.

O artista falou sobre a sensação de ganhar o prêmio, a importância da comunidade, o trabalho para 2023 e a vontade de vencer novamente. “É o segundo carnaval, mas é o primeiro solo. No primeiro carnaval solo você ganhar o prêmio de melhor carnavalesco é um incentivo para cada vez melhorar mais, apesar que não estou começando. Tenho uma estrada grande, mas cada prêmio que a gente ganha, é um incentivo para nós. Esse prêmio mostra que estou no caminho e cada vez tenho que fazer melhor. É um misto de felicidade muito grande, pois quando a gente recebe um prêmio, é um reconhecimento de um trabalho. Esse trabalho não é só meu. Não poderia ganhar o prêmio de melhor carnavalesco se eu não tivesse toda uma escola por trás, uma comunidade, esse prêmio foi devido ao desfile que fizemos. E esse desfile eu devo a escola, devo a comunidade, então, esse prêmio não é só meu, é meu, da escola, da comunidade, e de todo o Rosas de Ouro. Para 2023 a escola está linda, alegorias, fantasias são lindas, escola está em uma ‘vibe’ muito boa. A gente espera chegar aqui e ganhar outra vez esse prêmio e ganhar o campeonato”, disse.

Um hino de respeito

O samba-enredo 2022 da Roseira é uma obra-prima. É daqueles que quanto mais você ouve, melhor fica. Fala de “saudade de te abraçar”, onde na época que foi escolhido, devíamos manter o distanciamento social. A cura através da religiosidade é o foco da letra. Passa por diversas fés, como matriz africana, xamãs, cristã e indígena. O contexto geral do samba é a súplica por todo tipo de crença. Também é citado a ciência e a medicina como saber e esperança. Por fim, a obra se encerra com um verso que todos os sambistas sabem: “entenda que o samba também tem o dom de curar”.

Os compositores são: Godoi, Luciano Godoi, Diego Nicolau, André Ricardo, Marcelo Adnet, Douglas Chocolate, Jacopetti, Cacá Mascarenhas, Liso, Antonio Júnior, Hudson Luiz, Andréia Araújo.

Godoi, um dos autores, contou como é ter sua obra reconhecida como a melhor do carnaval. “Para gente é muito gratificante. O carnaval de 2022 foi muito difícil com uma pandemia. A escola até pensou em mudar de enredo, queria falar dos 50 anos, mas foi um samba tão forte, um enredo tão forte que a escola optou por trazer para a avenida e, aqui, foi uma aula. Uma comoção muito grande, todo mundo cantando no Anhembi e a escola flutuou. O nono lugar às vezes não demonstra o que foi aquele grande desfile e, para nós ganhar o Estrela do Carnaval, que é um dos principais prêmios da mídia carnavalesca, é muito legal. A gente teve sorte de ganhar a maioria dos prêmios da imprensa especializada. Falo em meu nome e de toda a parceria que fizemos esse samba juntos”, declarou.

O compositor contou um fato inusitado. Devido à pandemia, os compositores tiveram que tomar as devidas precauções e não puderam se reunir. Foi uma obra inteira feita online. “Somos uma parceria grande de 11 pessoas. Foi feito entre setembro e outubro de 2020, que era o auge da pandemia. A gente não se encontrou nenhuma vez. Foi um samba inteiro feito por WhatsApp. A gente se reuniu cinco ou seis vezes online, tinha dia que saía muita coisa e tinha dia que não saía nada. Depois foi fluindo, quando acabou a gente ficou emocionado, gravamos e foi aquela comoção na internet. Claro que a gente queria muito o título, mas é muito honroso para gente ser condecorado com esses prêmios”, completou.

Bateria com Identidade e o segundo Estrela do Carnaval seguido

A bateria regida por mestre Rafa, mostra uma ousadia fora do comum. O diretor é fascinado por bossas, apagões e paradinhas. É uma das batucadas mais modernas do carnaval paulistano e, sem dúvida alguma, é uma das melhores que a Rosas de Ouro já teve ao longo de sua história.

Mestre Rafa, emocionado, falou sobre levar o prêmio Estrela do Carnaval. “Estou feliz demais. É um prêmio que quando eu era pequeno, tinha as festas, eu sonhava levar para a bateria da Rosas de Ouro e não tinha conquistado. Na minha gestão a gente vai e conquista. Temos mais de 50 anos de escola e a bateria só começou a ganhar prêmios só de cinco anos pra cá. Ficamos 46 anos sem ganhar prêmio nenhum. Todo prêmio que eu ganho, pode ser do site que for, eu valorizo mesmo e dou o maior valor para a equipe”, disse.

- ads-

União do Parque Acari anuncia renovação de Cida Lima e novo reforço para direção de carnaval

A União do Parque Acari está a todo vapor preparando-se para o Carnaval de 2025, e as novidades não param de chegar. A agremiação...

Multivacinação movimenta dia de ações sociais no Salgueiro

No último sábado, a quadra do Acadêmicos do Salgueiro, localizada na Rua Silva Teles, no bairro do Andaraí, foi palco de uma importante iniciativa...