Embalada pelo seu primeiro título do Grupo Especial, a Águia de Ouro levou ao público que compareceu no Sambódromo do Anhembi em abril deste ano o enredo “Afoxé de Oxalá, assinado pelo carnavalesco Sidnei França. Com uma apresentação rica em beleza visual e de fácil leitura, a escola da Pompéia ganhou o prêmio Estrela do Carnaval de melhor conjunto de Fantasias, em reconhecimento da equipe do site CARNAVALESCO, que marcou presença no último ensaio de quadra da agremiação, realizado no domingo. Sidnei recebeu a placa do prêmio e agradeceu em nome da comunidade.

“Fico muito feliz de receber essa premiação em nome da Águia de Ouro. Com certeza é um prêmio coletivo. Por mais que o carnavalesco crie e tenha ideias, ele depende da equipe de ateliê para fazer o protótipo, a modelagem, a costura, a decoração e a adereçagem, e depois isso é reproduzido. Temos um ateliê incrível dentro da escola. Tem o trabalho de compras, e se estende aos chefes de ala que batalham muito para que as fantasias cheguem inteiras na Avenida, e até os componentes que são conscientes da necessidade de preservar a fantasia, de zelar pelas fantasias, para chegarem impecáveis ao desfile. Então é um prêmio muito coletivo. Se são duas mil fantasias, são dois mil artistas que vestem essas fantasias que a gente cria. Muito obrigado”, celebrou o artista.

‘Muitos desistiram do carnaval e só voltaram agora’

O processo de construção dos desfiles para o Carnaval de 2022 foi delicado para todas as escolas por diferentes motivos. França destacou alguns dos desafios que encarou em função da pandemia que forçou o cancelamento da festa do ano passado.

“Foi realmente um carnaval muito difícil para todas as escolas, não somente para a Águia de Ouro. Acho que fica evidente a fala que eu acho que é de todos os carnavalescos e de todas as diretorias, de que além a dificuldade, rolou dificuldade financeira, material. Tinham produtos que não tinham sido importados devido a pandemia. Teve a questão de escassez de mão de obra. Foi um ano muito difícil para achar cortador de tecido, costureira, porque com a não realização do Carnaval de 2021, elas tiveram que buscar trabalho. Muitas costureiras foram para indústrias e confecções, e abandonaram o Carnaval. Estão retomando só agora. Foi um processo muito difícil, mas a gente persevera. O sambista sempre busca, tanto no sentido criativo quanto no sentido de realização, busca se superar e enfrentar todas as dificuldades do caminho. E também eu acho interessante vincular esse assunto da pandemia a algo positivo. Os carnavalescos tiveram mais tempo para pesquisar, para criar. Foi um Carnaval gestado por mais tempo que refletiu em um trabalho mais apurado de significado, de pertinência com o enredo. Esse enredo, o “Afoxé de Oxalá”, é um enredo que eu tinha guardado a algum tempo já, mas eu tive mais tempo ainda do que o habitual de um carnaval dito comum. Eu tive mais tempo para fazer pesquisas de origem religiosa, antropológica. Eu contei com muita ajuda de babalorixás, de pessoas que tem profundo conhecimento da ligação Brasil e África, e isso ficou muito evidente nas fantasias também”, declarou.

Disposta a surpreender mais uma vez

O carnaval de 2023 está chegando, e Sidnei França tem a oportunidade de levar para a Avenida mais um enredo lúdico, estilo que o consagrou com apresentações memoráveis, intitulado “Um Pedaço do Céu”. De acordo com o artista, a comunidade está unida e confiante no sucesso da escola.

“Esse novo carnaval está sendo realizado com muito carinho. Ele está sendo muito especial porque caiu nas graças da escola. A Águia de Ouro é uma escola muito leve e jovial. Ela gosta de enredos lúdicos, abstratos, poéticos. Esse enredo carrega uma pergunta filosófica existencial muito forte, que é “o que te leva ao Céu?”. O desfile vem respondendo tudo aquilo que as pessoas têm como projeção de Céu. É um enredo que trouxe novamente para escola um colorido todo diferente, é um enredo muito colorido. Do começo ao fim, a escola vai se apresentar com uma tonalidade de cores muito diversa, muito vibrante. Tem sido um Carnaval incrivelmente tranquilo de realizar pela estrutura da escola e parcerias firmadas. Tudo isso junto está propiciando um Carnaval muito especial, completo. Tenho certeza de que as pessoas vão gostar de assistir. Eu gosto muito de enredos abstratos, e tenho certeza de que as pessoas na avenida vão falar “caramba! como não imaginei isso como um pedaço do céu”. É o tipo de carnaval que eu gosto”, concluiu.

A Águia de Ouro será a sexta escola a se apresentar no segundo dia de desfiles do Grupo Especial do Carnaval 2023, a ser realizado no sábado dia 18 de fevereiro.