InícioSérie OuroSão ClementeEstácio de Sá e São Clemente: o desafio de abrir a noite...

Estácio de Sá e São Clemente: o desafio de abrir a noite de desfiles

No sorteio que vai definir a ordem de desfiles para o Carnaval 2020, duas agremiações já conhecem suas posições desde a quarta-feira de cinzas e não participam da roda da sorte. A Estácio de Sá, campeã da Série A em 2019, abre o desfile de domingo de carnaval e a São Clemente, 12ª colocada no Grupo Especial em 2019, fará o desfile de abertura da segunda noite.

Em geral abrir uma noite de apresentações é uma incumbência desafiadora. A Estácio de Sá não teme a tarefa. O diretor de carnaval, Mário Mattos, conversou com a reportagem so CARNAVALESCO, relembrou o desfile de 2016 e ressaltou que a presença do público será grande para ver a primeira escola de samba do Brasil desfilar.

“A Estácio sempre enche a arquibancada. Em 2016 elas estavam lotadas pelo tamanho da escola. Abrir o carnaval é sempre desafiador, mas vamos defender o nosso hino. É preocupante, tem o nervosismo, mas eu acho cedo falar em comparação com o que fizemos em 2016. Precisamos definir o nosso enredo ainda. A Estácio possui grandes segmentos e fará um desfile arrebatador”, garante Mário.

São Clemente lembra de 2015 e 2019

Se abrir o domingo é uma tarefa quase sempre ingrata, a primeira apresentação de segunda-feira costuma ser marcante na história recente do Grupo Especial. A São Clemente possui duas grandes atuações na avenida (em 2015 e 2019) abrindo a segunda de carnaval. Para o carnavalesco Jorge Silveira a escola gosta dessa posição de desfile e a logística é facilitada.

“O fato de desfilar na segunda-feira já cria uma expectativa na própria escola. Virou um gosto da comunidade, devido a essa boa resposta. Para nós é muito especial abrir a segunda, pois facilita a nossa logística de montagem. Estaremos na porta de nossa quadra, usamos o local como base de apoio. Uma boa concentração gera um bom desfile”, considera Silveira.

Para o carnavalesco da São Clemente para repetir as arrebatadoras apresentações de 2015 e 2019, o segredo é manter a proposta de carnaval que atende ao DNA histórico da preta e amarela da Zona Sul.

“Vou utilizar uma fórmula que me deu resultado em 2019, que é a comunicação com o público. As pessoas precisam ver e entender imediatamente. Tudo sem abrir mão da característica histórica da escola, que é a irreverência”, concluiu.

- ads-

Tuiuti apresenta direção de carnaval e harmonia para o Carnaval 2025

O Paraíso do Tuiuti apresentou a direção de carnaval e harmonia para o desfile do ano que vem. Veja abaixo a publicação da escola. "O...

Ana Botafogo segue como diretora artística da Imperatriz Leopoldinense

A Imperatriz Leopoldinense, vice-campeã do Grupo Especial do Rio de Janeiro no Carnaval 2024, anunciou a renovação de Ana Botafogo para o desfile de...

Viradouro anuncia mais renovações para o Carnaval 2025

A Viradouro, atual campeã do Grupo Especial do Rio de Janeiro no Carnaval 2024, anunciou mais duas renovações. Seguem na escola os coreógrafos Rodrigo...