InícioGrupo EspecialEm aniversário de Marcão, comunidade é quem ganha presente com a excelência...

Em aniversário de Marcão, comunidade é quem ganha presente com a excelência da SuperSom no ensaio de rua do Tuiuti

Primeiro casal Raphael Rodrigues e Dandara Ventapane apresentou uma coreografia belíssima unindo dança clássica com passos afros

Por Lucas Santos e Rafael Soares

Após uma excelente apresentação no lançamento do álbum da Liesa na Cidade do Samba, o Paraíso do Tuiuti realizou nesta segunda-feira mais um dos seus esperados ensaios de rua no Campo de São Cristóvão. Com pouco mais de uma hora de duração, o tradicional treino mais uma vez teve a bateria de mestre Marcão se destacando com bom ritmo e bossas bens casadas com o samba. Mais do que isso, o aniversariante do dia, indo para o seu terceiro carnaval à frente da SuperSom impulsionou, com seus ritmistas, o desempenho da obra para o próximo desfile que foi muito bem conduzida por Pixulé, de volta à escola após não ter conseguido cantar no mini-desfile, e seu carro de som. Outro ponto a se destacar foi o casal de mestre-sala e porta-bandeira, Raphael Rodrigues e Dandara Ventapane, que fizeram uma coreografia belíssima unindo dança clássica com a potência de passos afros. O treino contou com bom contingente de componentes e bom público que ficou até o final mesmo com uma chuva fina que começou a cair na metade para o final do ensaio.

Fotos: Lucas Santos/CARNAVALESCO

No carnaval de 2024, o Paraíso do Tuiuti levará para a Marquês de Sapucaí o enredo “Glória ao Almirante Negro!”, desenvolvido pelo carnavalesco Jack Vasconcelos, e vai homenagear João Cândido. A Azul e Amarela será a penúltima escola a desfilar na segunda escola a desfilar na segunda-feira de carnaval. Aniversariante do dia, mestre Marcão agradeceu a Deus por poder comemorar mais um ano de vida ao lado de seus ritmistas, ensaiando na escola onde já é ídolo.

“Isso é um presente de Deus. O ensaio cai logo no dia do meu aniversário. Eu fico mais feliz porque está todo mundo junto, a rapaziada está aqui, fazendo o que a gente gosta. Então, isso pra mim não tem preço.Tivemos aquele show no sábado, no mini desfile. Foi bom pra caramba. Todo mundo gostou. E hoje, já tivemos gravação e emendamos no ensaio. A gente fica até cansado, mas é isso, faz parte do processo’’, avalia o comandante da SuperSom.

Buscando sempre a excelência no desempenho da escola, o diretor de carnaval André Gonçalves elogiou mais um treino do Tuiuti, mas sempre ressaltando a necessidade de sempre procurar fazer melhor em todos os quesitos.

“Na semana passada, eu falei sobre a preparação para o mini desfile, que estaríamos prontos. Graças a Deus, chegamos lá e mostramos um belíssimo trabalho. Os comentários têm sido maravilhosos. Daqui pra frente, é um trabalho de lapidação, iremos fazer muito isso. Estamos prontos? Não. Estamos nos preparando para uma bela apresentação na Marquês de Sapucaí no ensaio técnico. Vamos chegar lá e mostrar que a escola está preparada para encarar o desfile. Vamos correr atrás daquele décimo que a gente espera tanto.Estamos trabalhando em cima de todos os quesitos. Todos podem e devem melhorar. Todo trabalho que está sendo feito aqui é para que tenha essa melhoria e esse acontecimento’’, promete o profissional.

Outro destaque da noite, o intérprete Pixulé aproveitou para esclarecer para a comunidade e aqueles que o admiram o motivo de não ter conseguido cantar pelo Tuiuti no lançamento do álbum da Liesa e comemoração relativa ao Dia Nacional do Samba, no último sábado na Cidade do Samba.

“Não foi nada demais, simplesmente eu perdi o meu voo de São Paulo para cá. Acabou que lá em São Paulo o mini desfile atrasou, começou a embolar o horário, eu saí de lá agulhado, nem cantei na Barroca Zona Sul, vim para o Rio, mas quando cheguei no aeroporto, as portas fechadas, não tive como chegar aqui para abrilhantar ainda mais o desfile do Tuiuti, que foi um estrondo, foi um esculacho, eu sou suspeito em falar, mas na minha opinião foi uma das melhores escolas dos dois dias. Foi o Quilombo do Samba, o Paraíso do Tuiuti. Estou muito feliz e não tenho como expressar a felicidade que estou sentindo de ser o cantor oficial do Paraíso do Tuiuti “, explica o cantor.

Comissão de Frente

Comandos por Cláudia Mota e Edifranc Alves, os bailarinos já “aguçaram” a curiosidade do público com uma coreografia bastante valente e que em diversos momentos pontuava a letra do samba. Logo no início da apresentação, através do verso na cabeça do samba “Nas águas da Guanabara” os componentes através da coreografia produziam um movimento que imitava o balanço do mar. Em “as costas marcadas por tantas marés” , os bailarinos mais uma vez situavam a obra ao tocar o próprio dorso enquanto continuavam trazendo os movimentos de navio e o balanço do mar. Em “Lerê Lerê…” a coreografia tem uma guinada de força com os bailarinos dançando mas com as mãos para trás como se estivessem presos a grilhões. Antes do refrão principal, as mãos para cima para saudar o Almirante Negro e pedir liberdade, encerrando com muita força de movimentos no “Liberdade no coração…”. Apresentação bem intensa.

Mestre-sala e Porta-bandeira

Certa vez, Raphael declarou que dançar com Dandara fez com que ele desistisse de se aposentar da função. E que bom que isso não aconteceu, Dandara merece, então, muitos agradecimentos, porque o casal está cada vez mais entrosado e cada vez mais apresentando um bailado belíssimo. Neste treino no Campo de São Cristóvão, a dupla deu o tom certinho entre passos um pouco mais coreografados, bem dentro do enredo, e o bailado característico e clássico de um casal de mestre-sala e porta-bandeira. Além disso, é uma dança muito característica dos dois, tem personalidade. A “dancinha” no “Lerê, Lerê mais um preto lutando pelo irmão…” é extraordinária, transmitindo alguns passos afros com potência e ritmo. E é ainda mais extraordinário quando no trecho seguinte “Meu nego…”, a dupla volta instantaneamente para uma postura mais doce e delicada, mais clássica. Grande apresentação.

Harmonia

Com uma obra que foi apresentada a comunidade já há um bom tempo, e com a agremiação realizando o seu sexto ensaio de rua , como esperado, o canto está na ponta da língua do componente e o samba teve um desempenho satisfatório neste treino após o excelente desempenho no lançamento do álbum da Liesa na Cidade do Samba, no sábado passado. Claro, há ainda margem para crescimento, principalmente pensando em um contingente maior, olhando apenas para os ensaios de rua, mas a comunidade começou com muita força, pulsando bastante o samba. Destaque para o trecho que antecede o refrão ” Salve o almirante negro..” até o próprio refrão principal, onde você sentia o frisson com os foiões berrando. Importante citar também o destaque para o domínio mais uma vez que Pixulé e seu carro de som tiveram em relação à obra. Deram força quando era necessário, deram ritmo e deram também muita precisão nas notas.

Sobre o desempenho do carro de som, o intérprete expressou toda a sua felicidade por viver esse momento no Paraíso do Tuiuti.

“A minha ala musical, o carro de som, está bem desde o primeiro dia, desde o primeiro ensaio, e esse casamento com mestre Marcão e toda a bateria foi e está sendo um casamento perfeito, como quem acompanhou este ensaio pode ver. O ensaio foi perfeito, maravilhoso, não tenho palavras, e a comunidade está com o samba na ponta da língua, está correspondendo, vocês vão ver o que vai rolar, o que vai acontecer no ensaio técnico do Tuiuti, vocês vão ver todo o povo cantando o samba do Paraíso do Tuiuti. Estou feliz da vida na minha escola. Me sinto em casa, aqui estou no meu quilombo do samba. É por isso que o Tuiuti é conhecido como ‘Quilombo do Samba’ e o Pixulé faz parte desse quilombo”.

Sobre o canto da escola, o diretor de harmonia Jeferson Carlos afirmou que o Tuiuti ainda busca melhorar até o ensaio técnico e o desfile.

“Gradativamente, a gente vai crescendo nosso volume de canto, nossa evolução. Aos poucos, os componentes vão assimilando a proposta do nosso carnaval. O resultado hoje foi muito positivo.A cada ensaio é um ajuste que a gente faz. Até chegar o ensaio técnico e, depois, o desfile, muita coisa pode ser melhorada para a gente chegar à perfeição’’.

Evolução

Mudando um pouco o trecho que a agremiação fazia ensaios, nos anos anteriores, agora na pista do meio, mais nivelada e com melhor iluminação no Campo de São Cristóvão, os componentes puderam mostrar um desempenho mais compacto e longe de ter componentes dispersos. A escola apresentou uma evolução mais controlada e fluída, ainda que com espontaneidade. Se nos últimos desfiles, os enredos produziram uma dança com um tom mais coreografado, neste treino pode-se ver muito mais a espontaneidade e a alegria do componente, com diversos foliões arriscando ou realmente mostrando o samba no pé. A única atenção que o Tuiuti deve ter é com o avanço das alas logo atrás dos casais para que não haja um espaçamento muito grande que possa se desenvolver para formar um buraco. Fora isso, uma evolução muito boa da escola.

Samba-enredo

O samba mais uma vez mostrou que o Tuiuti faz bem em apostar no formato da encomenda. Este, além de ter a cara da escola, casou muito bem com a voz e o estilo de Pixulé, além de proporcionar ao mestre Marcão a criação de bossas e uma levada muito agradável e dançante. A obra também foi fundamental para uma boa evolução. Outro ponto bastante destacável é que a letra e a melodia são bastante intuitivas, ajudando no aprendizado, mas com riqueza, com qualidade e boas soluções harmônicas. Sem ter um andamento muito corrido, fez com que os componentes aproveitassem mais ainda o desfile. E nisto, a bateria de mestre Marcão mais uma vez foi fundamental dando o tom, o clima para que o samba tivesse um grande rendimento. Não foi notado problemas com a letra ou melodia, componentes sabiam direitinho o que estavam cantando.

Outros destaques

Antes do samba propriamente dito e logo após o esquenta, o carro de som cantou uma alegre parabéns para mestre Marcão que, como dito acima, fez aniversário na segunda-feira. O diretor de carnaval André Gonçalves, em nome do presidente Renato Thor, agradeceu aos componentes e segmentos pelo desempenho na apresentação do Paraíso do Tuiuti na festa de lançamento do álbum da Liesa no último sábado. A rainha Mayara Lima mais uma vez foi bastante festejada pelos componentes e público pelo samba no pé e pela simpatia. Em determinado momento, a beldade sambou com algumas crianças. Destaque também para a musa da escola Mari Mola, que foi rainha na corte no Carnaval 2023, sempre um furacão no samba e uma doçura na simpatia com a comunidade.

- ads-

Orgulho do Brasil! Carnaval 2024 do Rio trouxe R$ 5 bilhões para cidade, movimentou 8 milhões de pessoas e gerou 50 mil empregos

Em coletiva na sede da Riotur, na manhã desta quarta-feira, a Prefeitura do Rio, através da Riotur, apresentou os expressivos números do Carnaval 2024...

Igor Sorriso é o novo intérprete do Salgueiro

O Salgueiro anunciou nesta quarta-feira a contratação do intérprete Igor Sorriso. Veja abaixo o comunicado da escola. "Com coração transbordando emoção anunciamos a chegada do...

Mangueira anuncia renovação dos intérpretes para o Carnaval 2025

A Estação Primeira de Mangueira anunciou na tarde desta quarta-feira a renovação dos cantores Marquinhos Art Samba e Dowglas Diniz para o Carnaval 2025....