InícioSão PauloDe oito a dez: Mudança na atribuição das notas promete impactar o...

De oito a dez: Mudança na atribuição das notas promete impactar o resultado do Carnaval 2023 em São Paulo

Uma novidade que promete impactar o resultado do Carnaval 2023 em São Paulo veio a público após a realização do curso de preparação dos jurados para os desfiles deste ano. De acordo com a nova regra, cada julgador poderá atribuir notas de oito a dez fracionadas em décimos, totalizando 21 notas possíveis de serem atribuídas ao desempenho de cada escola de acordo com os critérios previstos no regulamento.

Até o ano passado, as notas eram atribuídas de nove a dez com fracionamento também em décimos, o que na prática tornava uma nota “9.0” equivalente a uma nota zero, com cada décimo perdido equivalendo a 10% do total da pontuação dada pelo julgador. Para que o peso de uma dedução refletisse melhor a realidade, os descontos aplicados pelos jurados dependiam de um acúmulo de erros cometidos pelas escolas. Mas o leque de notas possíveis baixo, somado ao alto nível das disputas dos últimos anos, acabou causando o fenômeno popularmente conhecido como “chuva de dez”, com todas as agremiações recebendo a nota máxima de todos os jurados em alguns quesitos.

Foto: Fábio Martins/Site CARNAVALESCO

As expectativas dos apaixonados por carnaval para os desfiles de 2023 são as melhores possíveis. Com a Fábrica do Samba localizada no Bom Retiro totalmente inaugurada, a promessa é de um nível de disputa jamais visto, afinal pela primeira vez todas as escolas de samba estão com uma estrutura de igual nível para produzir seus projetos.

O aumento do número de pontuações possíveis faz parte de uma das medidas que a Liga SP aposta para não apenas combater o excesso de notas máximas, mas também garantir que o julgamento de um concurso cada vez mais disputado reflita com maior justiça os esforços de todas as escolas de samba.

A equipe do site CARNAVALESCO conversou na última semana com lideranças de algumas escolas de samba a respeito de suas opiniões sobre esta mudança no critério de julgamento e no que pode impactar na preparação dos trabalhos em andamento.

‘Uma escola não irá se preparar para errar pouco’

O presidente do Águia de Ouro e da Liga SP, Sidnei Carriuolo, vê como positiva a mudança. De acordo com Sidnei, o leque maior de notas possíveis dará aos jurados mais tranquilidade ao atribuírem suas notas para as escolas, enquanto para as mesmas não afetará o projeto em andamento.

“Na preparação da escola, não influencia nada. Influencia é no jurado. Quando você tem uma nota de nove a dez, você tem dez possibilidades de penalidades. Agora, se você tiver 21 oportunidades, ele não precisa se preocupar muito. Era complicado, porque o jurado pensa duas vezes, se penalizar com um décimo, são dez porcento de uma nota, é doído. Agora, se for um décimo de oito a dez, já não é tanto, dói menos, essa é a verdade. Se você errar, será penalizado do mesmo jeito. Não muda muito a história, só que as penalidades são um pouco mais tranquilas, é mais nesse sentido, afinal uma escola não irá se preparar para errar pouco, né? Para nós não muda nada. Muda para o jurado, que ele fica um pouco mais confortável para julgar com mais tranquilidade”, declarou o presidente.

Uma mudança drástica

O vice-presidente e diretor de carnaval dos Acadêmicos do Tucuruvi, Rodrigo Delduque, acredita que a novidade vem para melhorar o Carnaval de São Paulo.

“Eu acho válido para o carnaval. Faz parte da Liga e está junto com a gestão. É válido o que vem para melhorar o carnaval e acrescentar a cultura. Para nós que venha com antecedência para poder somar para melhor. Nós estamos aí para cumprir”, disse Delduque.

Já para diretor de carnaval do Império de Casa Verde, Tiguês, a mudança anunciada às vésperas do carnaval exigirá uma atenção ainda maior, principalmente em determinados quesitos que possuem uma possibilidade maior de ocorrerem erros ao longo do desfile.

“Algumas coisas mudaram, e essa mudança é um pouco drástica. Por exemplo, quesito evolução, quesito fantasia, você precisava acumular três, quatro erros para dar um décimo de desconto, agora um erro é um décimo, é preciso ficar esperto. Foi uma mudança brusca, meio em cima da hora, o treinamento dos jurados foi agora em janeiro, então a gente tem que ficar muito esperto nesses quesitos que mudaram o peso agora”, avaliou o diretor.

- ads-

Opinião: Chegou a vez dele! Gabriel David mexeu no jogo do carnaval, plantou novidades e colheu frutos para o futuro

A semana do feriadão de São Jorge marca também uma nova era na Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), através da eleição presidencial,...

Mangueira lança enredo para o Carnaval 2025 na quinta-feira e começa campanha de divulgação

A Estação Primeira de Mangueira está nas vésperas de revelar seu enredo para o Carnaval 2025. Para isso, ao longo desta semana está divulgando...

Mauro Quintaes estreia ‘Quintas Com Quintaes’ na TV Alerj

Fazendo parte das comemorações de seus 20 anos de fundação, a TV Alerj através de seu diretor geral, Luciano Silva, traz para a sua...