InícioSérie OuroConheça Thuane Werneck, finalista do concurso de Rainha do Carnaval

Conheça Thuane Werneck, finalista do concurso de Rainha do Carnaval

Técnica de enfermagem, de 26 anos, é a candidata do Império da Tijuca na competição

A técnica de enfermagem e mediadora escolar Thuane de Oliveira Rozario Werneck Maria Ribeiro, de 26 anos, está entre as dez finalistas do concurso que irá eleger a Rainha do Carnaval do Rio de Janeiro de 2024. Representante do Império da Tijuca na competição, a beldade é oriunda do projeto social Rio H2k Viaduto de Madureira, que traz a mistura do samba com as danças urbanas, e começou sua trajetória na folia na Herdeiros da Vila. Há dois anos, ingressou na verde e branca da Tijuca, onde realizou o sonho de ser passista. Após garantir uma vaga na decisão pela coroa na Corte momesca, a candidata conversou com o site CARNAVALESCO e respondeu uma bateria de perguntas.

Fotos: Luciola Villela/Riotur

A grande final do concurso para Rainha do Carnaval irá acontecer no dia 01º de setembro, na Cidade do Samba, e assim como nas outras etapas o evento terá entrada totalmente gratuita. A vencedora, além do título e da coroa, levará para casa um prêmio de R$ 45 mil. Já a segunda e terceira colocadas escolhidas pelo júri e por meio do voto popular serão nomeadas Princesas e irão faturar a quantia de R$ 32.500 cada. Confira abaixo a entrevista completa.

CARNAVALESCO: O que representa para você estar na final do concurso?

Thuane Werneck: “Representa muita luta. Na semifinal, eu fiquei com vontade de desistir, porque só a gente que está dentro do concurso sabe o que passamos, o que sentimos e as dificuldades que enfrentamos para estar naquele palco. Então, para mim, chegar na final é fruto de determinação, muito trabalho, muito estudo e muita correria também”.

CARNAVALESCO: Já tem uma ideia de como será sua fantasia para final?

Thuane Werneck: “Tudo é muito novo na minha vida, é um mundo que ainda estou conhecendo. Quanto a minha fantasia da final, isso está sendo decidido esta semana, então é surpresa até para mim ainda. Noção eu tenho, um pouco da ideia de como vai ser e deve ficar, mas a gente deixa aquele arzinho de suspense, de segredo”.

CARNAVALESCO: Qual foi o melhor momento da disputa até agora e o mais difícil?

Thuane Werneck: “Positivamente, o que mais me marcou foi a união que eu encontrei aqui. Eu achei que seria um clima diferente e me surpreendeu muito a irmandade entre as meninas, a humildade delas e o trabalho em conjunto que a gente conseguiu desenvolver. Já negativamente, é mais a questão de horário mesmo, porque a gente tem uma vida corrida, adulto funcional, então isso tudo acaba mexendo um pouco com a rotina. A gente não consegue ficar com a família, mas tudo é em busca da coroa maior, portanto está valendo a pena”.

CARNAVALESCO: Como conseguiu conciliar a rotina do concurso com a vida normal?

Thuane Werneck: “Ter uma agenda, um planejamento é fundamental. A gente vai tentando encaixar o que é mais importante, fazendo escala do maior para o menor e vai tentando dar conta de tudo. Enfim, mulher brasileira, né? A gente consegue com um certo jeitinho dar conta do recado”.

CARNAVALESCO: O que pretende fazer de preparação até a final?

Thuane Werneck: “Então, existe toda essa questão estética e corporal, que a gente já trabalha até fora do concurso mesmo. O que pesa na preparação é o estudo para estar aqui. Para final, pretendo trabalhar bastante o espiritual, energia, fazer uma meditação, para conseguir chegar no dia 01º de setembro e entregar um trabalho bem bonito, bem bacana”.

CARNAVALESCO: Qual sua opinião sobre os comentários de internet que criticam algumas candidatas que fazem passos marcados e sambam no estilo “tiktok”?

Thuane Werneck: “O samba, ao longo do tempo, veio se modificando. Antigamente, a gente tinha aquele modelo padrão de samba, só que hoje em dia, se você for parar para analisar, uma ala de passista vai ver que isso não existe mais. Assim, são vários corpos diferentes, várias vivências e histórias distintas, então não tem como a gente padronizar uma coisa que não é igual, não tem como ser. A beleza do samba no pé está realmente nisso de não ser igual, ter a essência de cada uma. Eu mesmo misturo muito o samba com as danças urbanas, porque eu vim do samba desde nova, mas em uma parte da vida eu mesclei com outros ritmos e essa é a essência que eu carrego no meu samba. Me orgulho muito disso”.

CARNAVALESCO: Se ganhar, o que fará com o prêmio de R$ 45 mil?

Thuane Werneck: “Com certeza esse dinheiro já tem destino e o primeiro deles é pagar contas. Mas quero dar ênfase também nessa parte de estudo. Quero entrar na faculdade e realizar meu sonho. Hoje em dia, eu trabalho, mas infelizmente ainda não tenho um salário que eu consiga arcar com uma faculdade. Principalmente, uma do curso que eu desejo, que é Medicina. Porém, sigo acreditando que eu vou conseguir”.

- ads-

Vinicius Pessanha e Jack Pessanha seguem como casal da Acadêmicos de Niterói

A dupla Vinicius Pessanha e Jack Pessanha seguirá defendendo o primeiro pavilhão da Acadêmicos de Niterói no carnaval de 2025. Depois de estrearem na...

Estandarte de Ouro celebra os destaques do carnaval com show de Dudu Nobre

O Prêmio Estandarte de Ouro está de volta para sua 52ª edição, em evento aberto ao público. Realizada pelos jornais O Globo e Extra,...

Laíla é escolhido para ser homenageado no enredo da Beija-Flor para o Carnaval 2025

Luiz Fernando Ribeiro do Carmo, o Laíla, um dos maiores sambistas da história, falecido em 2021, foi escolhido pela Beija-Flor de Nilópolis para ser...