Concorrendo à reeleição como Rei Momo, Djeferson Mendes da Silva, artista circense de 35 anos, é um dos finalistas do concurso que vai coroar a majestade do samba de 2024. Cria da Estácio de Sá, ele passou por diversas alas e segmentos da agremiação e foi Rei Momo nos carnavais de 2020 e 2023. Agora, busca mais uma coroação na corte do carnaval carioca. Após passar para a última etapa da competição, o candidato conversou com o site CARNAVALESCO e respondeu uma série de perguntas.

Fotos: Alexandre Macieira e Luciola Villela/Riotur

A grande final do concurso que vai definir o próximo Rei Momo acontece no dia 1º de setembro, a partir das 20 horas, na Cidade do Samba com entrada gratuita. A majestade do carnaval de 2024 vai receber um prêmio de R$ 45 mil. O segundo colocado será eleito vice-Rei Momo e receberá uma quantia de R$ 8 mil.

CARNAVALESCO: O QUE REPRESENTA CHEGAR NA FINAL DO CONCURSO?

Djeferson: “É uma representatividade muito grande. É mais uma conquista, mais uma vitória e é a gente provando para nós mesmos que podemos, somos capazes e que o samba pode. Tudo que nós queremos, podemos fazer. Eu fui o Rei Momo de 2020, sou o de 2023 e estou tentando a reeleição. Se recandidatar é mais difícil do que se candidatar. É claro que eu volto com a minha raiz, com o meu chão e a minha verdade, assim como foi nos outros, quando eu ganhei o concurso de primeiro e único. E você está ali naquela corda bamba com muitas pessoas, muitas feras, outras pessoas novas, outros reis e meninos. E você ali também dando o seu tudo e mostrando o seu valor”.

CARNAVALESCO: DE LÁ PRA CÁ, EM QUE VOCÊ EVOLUIU?

Djeferson: “Eu amadureci, porque no reinado de 2020 eu peguei a pandemia, então não tive o direito de fazer muita coisa, não tive o direito de ter ensaio técnico e muitas outras coisas que eu tive em 2023. Foi um aprendizado. Eu costumo falar que 2023 foi o meu primeiro reinado, na verdade. Foi o reinado que eu pude fazer tudo aquilo que um rei pode fazer – ir nos coretos, nas escolas de samba, blocos e poder curtir. Isso me deixa mais preparado para poder voltar para esse concurso e mais uma vez me candidatar à coroa”.

CARNAVALESCO: Coroado como Rei Momo, o que você planeja levar para o Carnaval?

Djeferson: “A minha verdade e seriedade para esse mundo. Não é só um espetáculo. Eu vivo disso, o Carnaval é a minha raiz e o meu chão. É o maior espetáculo da terra e eu amo o Carnaval. A minha verdade é o que planejo levar”.

CARNAVALESCO: Como você vai se preparar para a final?

Djeferson: “A minha preparação sempre foi rever vídeos, ver o que foi falado e o que deu certo. Eu sou muito crítico nesse ponto de vista. Eu fico me revendo, estudo e pesquiso mais sobre o mundo do carnaval. Como eu falei, sempre venho com a minha verdade e sinceridade. Acho isso muito importante. A preparação é estudar aquilo que foi menos ou mais”.

CARNAVALESCO: Caso ganhe, o que você vai fazer com o prêmio de R$ 45 mil?

Djeferson: “O amor é tanto ao Carnaval que, na verdade, a gente nem pensa no prêmio. Pensamos no prêmio só depois, quando ele vem. Eu tenho algumas coisas minhas – particulares – pessoal e que eu planejo dar um pontapé. Primeiro eu vou com calma, tentar pegar a coroa de novo e só aí eu penso no prêmio. É tudo por etapas”.