InícioSão PauloComunidade abraça o samba-enredo da Tom Maior e aprova fantasias para 2023

Comunidade abraça o samba-enredo da Tom Maior e aprova fantasias para 2023

A Tom Maior apresentou na noite do último domingo os protótipos das fantasias para o Carnaval 2023. Em uma festa organizada na quadra da Unidos do Peruche, a Vermelho e Amarelo também apresentou o samba que contará o enredo “Um Culto às Mães Pretas Ancestrais”. A obra foi escolhida em concurso interno e divulgado nas redes sociais da escola, e tem como compositores Gui Cruz, Turko, Portuga, Rafa do Cavaco, Vitor Gabriel, Fabio Souza, Imperial, Junior Fionda, Willian Tadeu e Anderson. * OUÇA AQUI O SAMBA-ENREDO PARA 2023

A escola do Sumaré tem uma equipe de grande notoriedade trabalhando em sintonia. Um dos pilares fundamentais se mostra na figura do diretor de harmonia, Yves Alexeiv, que também é ativo em diferentes segmentos da Tom Maior. Ele conversou com a equipe do site CARNAVALESCO e falou sobre como a escola vem se portando neste novo ciclo.

“Faço parte da diretoria técnica da escola que faz a análise de enredo e posso dizer que está um enredo belo, bonito e bem amarrado, que vem agora ornado com um poderosíssimo, que se não for o melhor apresentado até agora é um dos melhores, com um intérprete que dispensa comentários. Além disso, uma comunidade que voltou, que temos uma sensação diferente pós-pandemia. O que temos sentido nesse pré-Carnaval é o retorno das nossas alas 100%, com o pessoal vindo atrás, empolgado, se sentindo seguro de encarar o ensaio. Tudo bem planejado e bem amarrado, já esperando a dificuldade que será enfrentar uma Copa do Mundo na preparação. Acho que está tudo muito bem azeitado. Se tudo correr conforme o planejado é desfile ótimo, desfile para as Campeãs, para não dizer que vem título por aí. Hoje a gente não briga mais com aquela cabeça de ‘olha, vamos garantir a escola no Especial e depois a gente pensa em outra coisa’. Não, a gente já vem de olho no título há pelo menos quatro ou cinco carnavais”, disse.

Fotos: Gustavo Lima e Lucas Sampaio/Site CARNAVALESCO

O modelo de concurso de samba promovido pela Tom Maior para 2023 fugiu do tradicional. Foi uma disputa fechada, tendo apenas os finalistas sendo apresentados através das redes sociais. Mesmo com uma metodologia diferente, Yves contou que a escolha da obra vendedora teve influência da opinião da própria comunidade.

“Temos uma preocupação, no momento da escolha do samba, de consultar todas as alas. Falo sempre que o voto da Harmonia é um voto técnico, claro, vendo se não tem nenhuma parte do samba que é difícil de cantar, mas a gente sempre consulta nossas alas para saber a sensação do pessoal. Foi muito tranquilo para a gente escolher esse ano. Sabíamos que qualquer um dos dois, jogou para cima, o que caísse aqui matava no peito e levava para a Avenida tranquilamente. Essa resposta da comunidade hoje reflete o que vimos no pré-classificação. O pessoal já estava engajado com o samba, sabia já cantar, alguns em dúvida, mas entre os dois sambas, e quando escolheu e efetivou esse o pessoal abraçou de vez. É um samba que é muito fácil de ser cantado, apesar de ser relativamente curto, então o pessoal pegou com uma facilidade muito grande. O primeiro encontro de bateria e ala musical foi hoje, e vimos que encaixou perfeitamente. É muito feliz o resultado que a gente teve”, comemorou.

Em relação ao andamento dos trabalhos de barracão, o diretor garantiu que a Tom Maior está dentro do cronograma, aproveitando o tempo disponível de forma eficaz.

“Apesar de enfrentarmos o mesmo problema das outras coirmãs, que é a questão financeira, sempre muito apertada, desde maio a escola já vem em um andamento de desmontar o desfile de 2022, deixar as bases dos carros prontas para o que viesse desenhado pelo Flávio. No mês retrasado ele já entregou os projetos e hoje já temos um andamento de produção de fantasias. Esses pilotos que apresentamos hoje já estão em processo. Mais uma vez, planejamento para acabarmos cerca de um mês antes do carnaval para termos tempo de revisar, adaptar o que for necessário. Barracão eu posso dizer que já está bem adiantado, está gostoso de ver”, concluiu.

Pontapé inicial para o Carnaval de 2023

A liderança da presidente Luciana Silva é uma das características marcantes da boa fase que a Tom Maior vem passando nos últimos anos. Com os preparativos do Carnaval de 2023 em andamento, a líder da comunidade do Sumaré celebrou a conclusão de mais uma etapa. “É oficialmente um pontapé inicial para o Carnaval de 2023. A gente fica feliz cada vez que finaliza um trabalho. Terminar os pilotos e apresentar o samba, isso é a concretização de um projeto. Agora a gente continua, e a nossa comunidade pelo menos eles estão demonstrando abraçar o samba, gostaram da proposta. Vamos trabalhar para chegar bem no dia 17 de fevereiro”, declarou.

A ideia do enredo da Tom Maior para 2023 partiu da presidente, foi trabalhada pelo carnavalesco Fábio Campello e abraçada pela comunidade. Agora, esse enredo tem um samba para contar sua história, e Luciana demonstrou um carinho muito grande pela obra escolhida.

“Minha opinião? Eu sou mãe. Assim, a mãe acha o filho lindo. Conseguimos ser muito fiéis à história e ao enredo e fomos agraciados com um belo samba. O samba é 60% do carnaval e o pessoal gostando, eles vão cantar e levar essa energia. Estou muito feliz e agora é aguardar o resultado desse trabalho”, finalizou.

Afinado no samba, abraçado com a escola

Em preparação para o segundo ano defendendo o microfone da Tom Maior, o intérprete Gilsinho comprovou novamente no ensaio que é craque quando o assunto é samba. Apesar da sua obra não ter vencido a final, o cantor já está afiado com o novo samba da escola e deu um espetáculo embalado pela Tom 30.

“É um samba muito bem construído, bonito pra caramba. Agora é trabalhar. É aquela coisa, o nosso filho é sempre mais bonito que dos outros, mas tenho que parabenizar todos os compositores. Sambaço, bem construído, a escola escolheu e vamos trabalhar ele para ficar cada vez melhor daqui pra frente. Vamos fazer a escola cantar e ir para o Carnaval”, declarou Gilsinho.

Consagrado no carnaval, Gilsinho, que já foi campeão em São Paulo com o Vai-Vai em 2015, demonstra se sentir à vontade com a acolhedora família Tom Maior. Dono de uma simpatia cativante, interage com todos os componentes com grande maestria. Ele falou sobre a identidade que tem com a escola desde sua chegada, quando defendeu o bonito samba de 2022 no Anhembi.

“É uma escola boa, me recebeu super bem. Me sinto muito à vontade para trabalhar. O Carlão e a Luciana sempre me dão muita liberdade e fica tudo muito fácil”, concluiu.

Tom 30 já começou a se preparar

Durante a apresentação do samba de 2023 na festa desta noite, mestre Carlão apresentou junto de seus liderados algumas das novidades que já vem preparando. Ele exaltou as qualidades que a obra possui. “Esperamos ganhar um samba e fizemos uma reunião técnica. Fizemos quatro arranjos e começamos a trabalhar essa semana dois e em outubro vem mais dois. Estamos trabalhando toda terça, e quando chega no domingo a gente está executando. Logicamente temos que melhorar muito, mas a proposta é muito legal. Na minha opinião o samba é muito guerreiro, um samba muito voluntarioso. Estou muito esperançoso do conjunto samba, escola e bateria”, disse.

Na opinião do mestre, as redes sociais tiveram papel fundamental na penetração surpreendente do samba vencedor na comunidade da Tom Maior. Aproveitou para detalhar o cronograma de ensaios até o carnaval, apontando um detalhe especialmente inusitado.

“Hoje temos em mãos um canal mundialmente formador de opinião, que são as redes sociais. O que aconteceu foi um retorno muito bom em relação a escolha do samba, e as alas todas acompanharam também e estão muito felizes com o nosso samba. Ensaiamos toda terça a parte técnica da bateria, e nos domingos com a ala musical. Temos agora acho que quatro ou cinco meses para trabalhar, mas levando em conta que quando chegar a Copa do Mundo perderemos alguns ensaios”, explicou.

Um olho no hexa, outro no título inédito do Carnaval de São Paulo. A Copa do Mundo em plena preparação para o desfile de 2023 é algo inédito, mas mestre Carlão sabe que a Tom Maior está em um caminho promissor e garante que o foco da escola é a busca pela excelência. “Olha, estou torcendo para sermos campeões, e é claro que não terá ensaio quando o Brasil jogar. Nos últimos quatro anos terminamos dois anos empatados em primeiro lugar, em 2018 e 2022. Nós falamos muito internamente com a direção da escola, as alas, com todos. Temos que manter a qualidade e a busca pela excelência para que possamos buscar e disputar esse título”, finalizou.

Casal 40 de casa nova e nos braços do povo

Apresentados oficialmente em junho como primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira da Tom Maior, Ruhanan e Ana Paula, já demonstram grande sintonia com a comunidade. Enquanto Ruhanan é cria da escola e realiza o sonho de defender o pavilhão principal, para Ana Paula é um novo ciclo que começou.

“É uma alegria enorme, responsabilidade também. A gente está lutando pelo campeonato que vamos ter em 2023 e vamos pra cima que é tudo nosso”, disse Ana Paula.

O casal foi um show à parte na festa da Tom Maior. Com uma dança energética e muito sincronizada, demonstraram estar alinhados com o samba e prontos para defendê-lo na Avenida. “Sobre esse samba, acho que todo mundo tem mãe, seja ela preta ou não. Eu tenho uma mãe preta e estou dançando com a mãe de um preto. Então toda vez que eu canto, é para essas duas mulheres. A coreografia fluiu aqui na hora, porque esse samba tem essa magia, esse axé e a gente não precisa fazer muito. Precisa ensaiar, mas a magia está acontecendo naturalmente aqui na Tom Maior”, declarou Ruhanan.

“O samba já representa o que a gente passa como mãe. É um samba maravilhoso de dançar e as coreografias acabam fluindo. A gente já vem ensaiando ele mesmo, mas é tudo muito espontâneo por conta da energia dele”, celebrou Ana Paula.

Ruhanan e Ana Paula chegam na Tom Maior com a missão de manter a excelência do Carnaval de 2022, onde receberam a pontuação máxima em seu quesito. O mestre-sala garante que o foco é defender o título de Casal 40. “Isso sem sombra de dúvidas. A gente está trabalhando para ser 40 de novo. Tivemos uma reunião essa semana e foi falado isso. Todo mundo na Tom Maior vai ser 40. Se Oxalá quiser e todas as mães pretas quiserem, a gente vai ser campeão do carnaval”, concluiu.

Samba-enredo

A parceria vencedora é velha conhecida dos sambistas paulistanos. Gui Cruz, Turko, Portuga, Rafa do Cavaco, Vitor Gabriel, Fabio Souza, Imperial, Junior Fionda, Willian Tadeu e Anderson levaram a vitória na Tom Maior com uma obra de andamento animado com letra de muito bom gosto. Os pontos de principal destaque da obra puderam ser percebidos durante a apresentação, que contou com numerosas passagens do samba.

Por diversas vezes, Gilsinho jogou para o público, que respondeu com vigor principalmente nos versos “Iya… Se hoje me coloco aos teus pés / É porque também sou Geledés” e no refrão principal, com construção original de qualidade e respeitando as características da Tom Maior.

É uma letra que parece ser curta, mas conta o enredo com uma feliz riqueza de detalhes. A qualidade é incontestável, e ficou evidente como a comunidade já o domina com facilidade. Uma escolha muito feliz da Vermelho e Amarelo que contribui positivamente para a excelente safra de sambas de 2023 que o Grupo Especial de São Paulo está construindo.

- ads-

Série Prata: Botafogo Samba Clube e Tradição sobem para Série Ouro e vão desfilar na Sapucaí em 2025

A Botafogo Samba Clube e Tradição venceram seus dias de desfiles na Série Prata e conquistaram o acesso para Série Ouro e vão desfilar...

Mocidade anuncia renovação do casal de mestre-sala e porta-bandeira

A Mocidade Independente de Padre Miguel anunciou na tarde desta terça-feira a renovação do casal de mestre-sala e porta-bandeira, Diogo e Bruna, para o...

Série Bronze: Boi da Ilha é a campeã; sobem para Série Prata também o Império de Nova Iguaçu, Alegria do Vilar e Chatuba de...

Por Lucas Santos e Rafael Soares O Boi da Ilha do Governador foi campeã geral da Série Bronze no Carnaval 2024 e garante o direito...