InícioGrupo EspecialComissão de Cultura do Senado aprova escolas de samba como manifestação da...

Comissão de Cultura do Senado aprova escolas de samba como manifestação da cultura nacional

Ao ler seu relatório sobre a matéria, Paulo Paim disse que não há dúvidas de que as escolas de samba são manifestações de indiscutível importância para a cultura brasileira

Em sessão realizada nesta segunda-feira, em Brasília, a Comissão de Cultura do Senado aprovou o Projeto de Lei PL 256/19, que reconhece as escolas de samba como manifestação da cultura nacional. A matéria ainda será votada no Plenário do Senado.

“Em tempos de tantos ataques a cultura, é importante preservarmos e valorizarmos este patrimônio que são as escolas de samba. As escolas de samba berço de tantas obras primas da cultura popular, e q consolidaram os espaços de afirmação da cultura negra e também do protagonismo das classes populares na cultura”, disse a deputada federal Maria do Rosário (PT).

A ementa do Projeto de Lei explica que ele reconhece as escolas de samba, com seus desfiles, músicas, práticas e tradições, como manifestação da cultura nacional, bem como atribui ao Poder Público a competência de garantir a atividade das escolas de samba e a realização de seus desfiles carnavalescos.

Maria Rosário revelou que o relator, o senador Paulo Paim (PT), indicou que a lei possa se chamar “Lei Nelson Sargento”.

“Uma homenagem muito justa ao baluarte da Mangueira e uma das maiores referências do samba, que nos deixou em maio por complicações da Covid-19”.

Ao ler seu relatório sobre a matéria, Paulo Paim disse que não há dúvidas de que as escolas de samba são manifestações de indiscutível importância para a cultura brasileira. Ele ressaltou ainda a importância das escolas de samba para a economia, com os lucros que geram no Carnaval.

“Como bem destaca a autora desse projeto, o Carnaval é um dos principais elementos que vêm à tona quando se indaga acerca dos símbolos constituintes de nossa cultura: os símbolos de “brasilidade”. As escolas de samba, nesse contexto, e os seus elementos (música, samba, dança, coreografias, desfiles, fantasias e tradição) são componentes imprescindíveis e indissociáveis do que hoje se conhece como Carnaval brasileiro. As escolas de samba surgiram na primeira metade do século passado, na forma de agremiações ou associações culturais. Trata-se de manifestações genuinamente nacionais, fruto da releitura das festas carnavalescas de origem europeia, com a fusão de elementos tropicais, africanos e ameríndios, entre outras manifestações”.

- ads-

Leandro Vieira confiante: ‘Quem quer disputar título faz carnaval para ser campeão qualquer dia’

A Imperatriz Leopoldinense, vice-campeã do Grupo Especial em 2024, será a segunda escola a desfilar no domingo de carnaval no ano que vem. A...

Superliga marca desfiles da Série Prata na Intendente Magalhães para os mesmos dia do Grupo Especial

A Superliga, que comanda a Série Prata e a Série Bronze, anunciou na noite de quinta-feira, que após reunião plenária, ficou decidido que os...

Novo presidente da Riotur cita aumento na procura por hotéis com mais um dia de desfiles no Especial

Patrick Correâ é o atual presidente da Riotur, após ter assumido o cargo dez dias atrás, no lugar de Gustavo Mostof. O novo presidente...