InícioGrupo EspecialGrande RioCom Zeca presente, Grande Rio grava faixa para o álbum oficial e...

Com Zeca presente, Grande Rio grava faixa para o álbum oficial e espera consagração do ‘quitandinha de erê’

O site CARNAVALESCO acompanhou a gravação do samba-enredo da Grande Rio, atual campeã do Grupo Especial do Rio de Janeiro, para o álbum oficial da Liesa do Carnaval 2023. Ano que vem, a escola de Duque de Caxias levará para Avenida o enredo “Ô Zeca, o pagode onde é que é? Andei descalço, carroça e trem, procurando por Xerém, pra te ver, pra te abraçar, pra beber e batucar!” dos carnavalescos Gabriel Haddad e Leonardo Bora.

Ao site CARNAVALESCO, mestre Fafá citou o andamento utilizado pela bateria e revelou que não mexerá no time que vem dando certo na bateria da Grande Rio.

“Fizemos um andamento que sempre usamos: 142 BPM. Vem dando muito certo nos últimos carnavais. Conseguimos um vice-campeonato e um título. Sempre trabalhando dentro da melodia e respeitando a métrica do samba. Esperamos que seja mais um ano de sucesso”.

Mestre Fafá prometeu algumas surpresas na faixa, e, principalmente, na bateria para os ensaios e desfiles.

“Conversei com o Evandro Malandro, algumas coisas são muito maneiras, porque o Zeca é muito musical. Dentro do regulamento, não podemos ter instrumento de sopro, mas estamos pensando em algumas coisas, em cima da melodia do samba, das paradinhas, quando o pessoal vai cantar mais o samba. Ainda é surpresa. Gosto muito do atabaque e timbal na bateria. O prazo é curto, temos três meses para o desfile, é ensaiar durante toda semana”.

Em mais um ano, o intérprete Evandro Malandro grava um dos sambas que entrará no hall dos melhores do carnaval. O cantor ressaltou a repercussão da obra entre os sambistas de todas agremiações.

“Estou muito, muito feliz. Por mais um ano, a Grande Rio teve o seu samba mais comentado e mais esperado. Mais uma vez, o samba caiu na boca do povo. Sou muito suspeito para falar do samba, porque já gostava desde a disputa. Estou realmente muito feliz pela repercussão que tem o nosso samba-enredo. Sou muito abençoado por estar nesse momento da Grande Rio. Cantar Zeca Pagodinho é maravilhoso. Sempre escutei demais músicas do Zeca e os sambas-enredo antigos, inclusive, sambas que perderam nas disputas. Agora, a escola homenagear o Zeca e ter a participação dele na faixa vocês todos vão gostar muito”.

Evandro Malandro falou do sucesso do refrão “quitandinha de erê” e ainda revelou que o clima dentro da Grande Rio facilita o trabalho de todos os segmentos.

“Sou muito emotivo, brincalhão e de muita fé. A parte do ‘quitandinha de erê’ já até entrou como o nome do nosso samba, dizem que é o samba ‘quitandinha de erê’. É minha favorita e vai pegar bem na Sapucaí. A Grande Rio pegou o feeling dos bons carnavais. A escola juntou tudo com o núcleo mais novo para agregar. A aceitação do povo nos deixa muito felizes. O ambiente da Grande Rio é muito bacana, familiar de verdade. A troca de ideia é fantástica, tem que ter em todas escolas, e passar por todos os segmentos, porque todos vão desfilar no final”.

O intérprete explicou a importância dos cuidados que faz no pré e pós gravação do samba-enredo.

“Agradeço toda escola por ter o acompanhamento anual com o meu professor de canto e fonoaudiólogo. Eles não me deixaram parar. Toda semana estou fazendo esse trabalho. São muitos cuidados, como água, alimentação e sono. Meia hora antes de cantar faço o aquecimento e após cantar faço o desaquecimento que também é muito importante”.

Um dos autores do samba-enredo de 2023, Igor Leal, que assina a obra com Arlindinho, Diogo Nogueira, Myngal, Mingauzinho e Gustavo Clarão, citou que a final foi a maior que presenciou como compositor.

“Já não me acham de Igor Leal, mas de quitandinha. É muito legal ver um samba virar hit antes de ser escolhido. É muito gratificante ver o povo do samba abraçar a obra. Foi uma sacada, a partir de um ponto de erê, que a gente colocou a parte melódica da musica “Seu balancê” e que esse sucesso do samba faça a escola ser bicampeã do carnaval. A final da Grande Rio foi a maior da minha vida. Já tinha sentido algo parecido com a final da Mangueira para o Carnaval 2002.A energia foi muito grande”.

Igor Leal frisou que compor um samba-enredo em homenagem para Zeca Pagodinho é gratificante.

“Sou feliz em Caxias pelo povo me abraçar. Me doou 101% para Grande Rio. Fizemos um samba com muito cuidado para vencermos e termos novamente a vitória no carnaval. A Grande Rio está em outro patamar. No fim do samba colocamos para o Zeca para levantar o copo para o povo brasileiro. Ele é amado e adorado por todos. Ele é nosso, boêmio, parceiro, sambista, a nossa vivência. Ele inspira dia a dia. É muito gratificante ver ele cantando nossa obra”.

Responsável pelo arranjo da faixa da Grande Rio, Paulão Sete Cordas enalteceu o trabalho da bateria da escola de Duque de Caxias.

“Trabalho com o Zeca há 35 anos. Fico muito feliz de estar participando da gravação. Já toquei nesse disco de sambas há muitos anos. O efeito ficou muito bom, música de muita qualidade. Fizemos alguns detalhes com o bandolim. A bateria da Grande Rio é muito forte, tem muita potência. Os arranjos hoje são muito participativos. A escola traz sua maneira de tocar. É altamente colaborativo”.

Presente na gravação da Grande Rio, Thiago Monteiro, diretor de carnaval, comentou a safra de sambas de 2023 da escola e citou o processo como um diferencial da agremiação.

“Foi uma safra maravilhosa. De fato, a Grande Rio tenta fazer sempre o melhor para o compositor, barateando a disputa, não liberando intérprete do Grupo Especial defendendo o samba, o Evandro gravando todos com preço abaixo de custo, dando ingressos, portões abertos e doando camarotes. Assim, fazemos com que parcerias boas vem disputando na casa, tudo isso traz credibilidade para o nosso processo. Estamos no terceiro ano com boa safra e sempre muito disputada. A escola é parceira dos compositores”.

Thiago Monteiro disse também que ter um ótimo enredo, aliado com a explanação certa para os compositores, são pontos fundamentais para o desenvolvimento da safra de sambas.

“Não tem segredo. Um bom samba vem de um grande enredo. Disputa de samba você tem que saber se comunicar bem com todas parcerias. Tudo vem a partir de ótima sinopse e da explanação do enredo. Tem que baratear o custo para atrair os compositores. A direção da Grande Rio entendeu isso. Estamos sempre preocupados em como melhor. Esses fatores formam o indicativo para o nosso sucesso”.

O diretor de carnaval da Grande Rio revelou que antes da final todas parcerias já tinham conhecimento que a obra vencedora passaria por pequenas alterações.

“A gente já tinha identificado na disputa que todos os três finalistas teríamos que mexer algumas coisas. Ficamos entre a semifinal e final sem atividade alguma, chamamos todas parcerias, mostramos nosso feedback e as três parcerias trouxeram sugestões e a escola adotaria ou não todas sugestões. Condesamos, trocamos três linhas do samba, o Evandro Malandro mexeu pouca coisa na chamada do refrão principal, colocamos citação ao Monarco e fizemos pequenas correções de pontuação”.

Thiago Monteiro foi mais um integrante da Grande Rio que apontou o momento e o trabalho dos profissionais da tricolor como mecanismos que favorecem o sucesso no desfile e durante todo o ano.

“A escola toda está com bom entrosamento. A gente sempre brinca que não temos nenhum medalhão, mas temos um grupo de pessoas com muito talento. O Evandro e Fafá são músicos. Como diretor de carnaval, tenho que dar meios para que aflorem o talento. A verdade é que a escola está feliz e isso faz o entrosamento fluir. Reflete não só no resultado de pista, mas no dia a dia de trabalho, que é tão importante quanto o resultado do carnaval”.

Por fim, o diretor de canraval citou que a obra da Grande Rio para o Carnaval 2023 tem a cara da alegria e que respira o universo Zeca Pagodinho.

“A grande supresa é o Zeca na faixa. O Paulão Sete Cordas é o arranjador. Esse samba respira o universo do Zeca. De certa forma é um samba lúdico e queremos que a faixa tenha a cara da alegria, leveza e vamos tentar buscar o bicampeonato”.

- ads-

Ao vivo: sorteio da ordem dos desfiles do Grupo Especial do Rio

https://www.youtube.com/watch?v=OPepqf6oZ_4

Primeiro casal da Mocidade Independente de Padre Miguel tem nova coreógrafa para o Carnaval 2025

A Mocidade Independente de Padre Miguel anunciou nesta quinta-feira (23) a contratação de uma nova coreógrafa para o primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira,...

Em busca do bi da Viradouro, Julinho espera repetir encerramento dos desfiles, enquanto Priscilla Mota não tem posição preferida

Campeã do Carnaval de 2025, a Viradouro vem em busca do bicampeonato. Com enredo já anunciado, a escola quer agora saber em que posição...