O Vai-Vai realizou no último sábado a sua “Festa da Retomada”, com o intuito de rever a comunidade e dar início à 2025 junto aos torcedores e componentes. O evento, que aconteceu na Fábrica do Samba, contou com várias atrações, tendo destaque a presença da coirmã carioca, Paraíso do Tuiuti. Apesar de estarem em cidades diferentes, as duas escolas mostraram um elo muito forte. A ala musical da Saracura, comandada pelo intérprete Luiz Felipe e a bateria “Pegada de Macaco”, também fizeram a festa e levantaram o público presente no local.

Fotos: Gustavo Lima/CARNAVALESCO

Importante destacar que o evento teve parceria com o Camarote Avenida, que é um dos principais espaços do Anhembi nos dias de desfiles. Lideranças estiveram presentes e conversaram com o CARNAVALESCO. Os diretores falaram sobre a festa, futuro da escola, projeções para o Carnaval 2025, novo formato de samba-enredo e o motivo de escolher fechar o carnaval.

Importância de reunir a comunidade

O presidente Clarício Gonçalves afirma que o Vai-Vai está trabalhando forte e cita a escola como uma empresa, indicando uma gestão profissional, além de uma agremiação de carnaval. “Apesar da festa de hoje, já iniciamos o carnaval. Quando você pretende fazer uma escola se manter na cultura e fazer com que ela seja uma empresa, termina um carnaval, descansa um mês e já retoma os trabalhos. Graças a Deus estamos com uma equipe reduzida, porém trabalhando com foco”, contou.

Presidente Clarício Gonçalves

O diretor geral da escola, Luiz Robles, citou a junção da comunidade para dar início no trabalho para 2025, que internamente já está em andamento. “Abrir os trabalhos. Já estamos trabalhando, para falar a verdade, mas eu acho que é importante fazer esse primeiro encontro com a comunidade. A gente optou em fazer uma festa para trazer todo mundo, juntar o nosso povo de novo para logo começar os ensaios, as eliminatórias que vem por aí. Então, para nós é muito importante essa festa de hoje, trazer a nossa co-irmã, Tuiuti, que sempre estamos juntos. Para nós é importante essa festa, unir o nosso povo novamente e iniciar os trabalhos”, disse.

Diretor geral da escola, Luiz Robles

Paulo Melo, diretor de harmonia, falou sobre a energia que o evento transmitiu. O profissional quer iniciar os trabalhos com tudo. “Essa festa realmente tem essa energia da retomada. A gente quer retomar o Carnaval 2025 com toda a força e com toda a vontade. Um enredo maravilhoso, homenageando o Zé Celso. Então, a gente vem com força total mesmo”, afirmou.

Luiz Felipe citou o comparecimento dos torcedores e componentes do Vai-Vai. O cantor da Bela Vista já almeja um samba-enredo de qualidade. “O povo está querendo, o povo lotou a casa, lotou a Fábrica do Samba. A expectativa é muito grande, o povo está feliz com o enredo e feliz com a posição do desfile. Agora a nossa expectativa, mais ainda, é por um bom samba-enredo”, disse.

Samba-enredo: novo formato de escolha

Com o objetivo de ajudar os componentes a diminuir os gastos com eliminatórias, o Vai-Vai mudou o sistema que sempre adotou. Nos anos anteriores, a agremiação realizava várias eliminatórias em quadra, mas agora optou por fazer apenas a final. “Esse ano a gente mudou um pouco o formato, até para beneficiar também a própria ala de compositores, porque tem muito gasto, todas as coisas e o formato ficou um pouco mais enxuto. É diferente e vai ser mais rápido. Um modelo diferenciado que realmente vai ser um negócio bacana”, contou o diretor de harmonia, Paulo Melo.

Paulo Melo, diretor de harmonia

O presidente foi além das questões financeiras. De acordo com Clarício, o samba vencedor será o preferido do carnavalesco Sidnei França. “Esse ano o formato é diferente. Se tiver cinco ou 20 sambas e, se for da vontade do nosso carnavalesco, é esse o samba que vai para a avenida. Não tendo sambas legais, já eliminamos para evitar gastos desnecessários para os compositores”, declarou.

Buscando a décima sexta estrela

O Vai-Vai almejava posições maiores para o Carnaval 2024, mas o fato é que a agremiação se manteve. Agora, com a maior parte estruturada, há chances de conquistar patamares maiores. Segundo Clarício, a Saracura vai tentar o seu próximo título e, para isso, precisa errar menos. “Vamos fazer de tudo para conquistar a décima sexta estrela. Fazer de tudo para errar o menos possível. Realmente nós vimos que os nossos erros foram de acordo e reconhecemos isso e agora é procurar errar menos para ganhar o carnaval”, afirmou.

Novamente com otimismo, o harmonia falou sobre a união na Bela Vista e sente que o título pode chegar em 2025. “A nossa intenção já no sorteio era vir por último, justamente por conta disso. Esse carnaval que passou em 2024, a gente se manteve, na verdade, mas a intenção não era realmente se manter. A gente foi buscar mesmo. A escola veio grande, pulsando e 2025 não vai ser diferente. A pulsação que a gente busca é sempre maior. A comunidade está unida. Estamos sentindo isso. Realmente, eu acho que esse ano é o nosso ano”, declarou Paulo Melo.

Indo por outro lado, o intérprete Luiz Felipe comentou que a permanência na elite do carnaval paulistano deve ser tratada como um título e, agora, o músico sente que a escola está melhorando e diz que todos que são Bixiga querem a taça. “Muita gente queria ser campeão. Eu acho que pra nós, com a dificuldade que tínhamos, estamos melhorando. Permanecer já foi o título. Você sabe como é Vai-Vai. Todo vai-vaiense quer o título e vamos em busca. É isso que nós vamos buscar o próximo carnaval”, comentou.

Fechando o Carnaval 2025

Não é segredo para ninguém que a escola sempre quis fechar o carnaval. Desejo da comunidade e principalmente do carnavalesco Sidnei França. Sendo a oitava a escolher no dia da definição, conseguiu a posição. De acordo com Luiz Robles, a realidade é brigar pelo título. “Agora, a gente até fala internamente que a nossa meta é o campeonato. Vamos em busca dessa estrela. A comunidade precisa, a escola precisa desse título. E a gente vem pra buscar o título. Quando a gente escolheu o enredo, antes de anunciar, era uma vontade do carnavalesco e a nossa também para a gente provar que o Vai-Vai está firme no pedaço de novo. Então, quando ele trouxe para nós a proposta, tinha tudo a ver com a gente fechar e fazer aquele encerramento apoteótico do carnaval. O sol brilhando tem uma sinergia muito forte como Vai-Vai. A gente já ganhou o campeonato assim. Nós fomos muito convictos do que a gente queria, foi uma decisão em conjunto com a diretoria e o presidente para poder escolher a última e deu certo”, disse.

Paulo Melo pretende realizar o famoso arrastão. Este termo, no mundo do samba, é usado para designar quando há muitas pessoas ao término do carnaval. “O enredo favorece muito o Sidnei. Ele está trabalhando na escola justamente com o amanhecer. O Vai-Vai tem uma energia muito forte, só dele. Vamos fazer aquele arrastão na avenida. Essa é a intenção”, diz o diretor de harmonia Paulo Melo.

Lembrando o desfile de 2011, quando o Vai-Vai fez o emblemático desfile com o enredo “A música venceu”, Luiz Felipe demonstra confiança e espera algo igual à época. “Uma emoção muito grande, muito feliz. É um horário que eu gosto e vejo o Vai-Vai muito bem nisso. O carnavalesco quis e o presidente aceitou. A comunidade ficou muito feliz com isso. O Vai-Vai se dá bem no raio do dia que a nossa expectativa é fazer ‘à lá maestro”, comentou.

“Isso representa a nossa comunidade. Eles estavam pedindo isso. Foi uma coisa gratificante para nós. Foi a vontade deles que prevaleceu”, finalizou o presidente.