InícioSérie OuroSão ClementeCom enredo de fácil leitura e casal como destaque, São Clemente faz...

Com enredo de fácil leitura e casal como destaque, São Clemente faz desfile com problemas em harmonia e alegorias

Por Raphael Lacerda e fotos de Nelson Malfacini

A São Clemente levou para a avenida o enredo “Que grande destino reservaram para você!”, do carnavalesco Bruno de Oliveira, e exaltou a carreira e vida do baluarte e compositor Zé Katimba. Fantasias, leitura do enredo e o primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira foram os destaques. O samba não teve o rendimento esperado, além disso, houve problemas em harmonia, evolução e nas alegorias.

Comissão de frente

A comissão de frente foi comandada pela coreógrafa Bruna Lopes. Com o figurino batizado de “Cordéis, fitas e viola! Obrigado Zé Catimba!”, o quesito marcou a abertura do cortejo – feita por personagens de cordéis – para a grande festa de Guarabira, cidade natal do homenageado. A equipe foi composta por 15 componentes – oito homens e sete mulheres -, com um dos bailarinos representando o artista. A apresentação dialogou com o samba-enredo e teve uma proposta interessante e de fácil compreensão.

O ponto negativo foi o elemento cenográfico utilizado na apresentação. Em formato de caixote, ele carregava a escultura de uma viola – que era levada ao alto em parte da apresentação. No terceiro módulo de jurados, a sustentação despencou e a escultura foi danificada. Destaque para a roupa da comissão que, em um segundo momento, era invertida. As capas, juntas, formaram o nome da agremiação.

Mestre-sala e Porta-bandeira

Um dos destaques do desfile da São Clemente. A dupla formada por Alex Marcelino e Raphaela Caboclo desfilou com a fantasia “Fogos de artifício”, que representou a anunciação da chegada de Zé Katimba. A apresentação uniu o bailado clássico com passos coreografados em referência ao samba e foi marcada pela sincronia, troca de olhares e conexão do casal. Destaque para os ótimos giros da porta-bandeira e para as meia-voltas e torneados do mestre-sala. O pavilhão foi muito bem conduzido ao longo dos quatro módulos.

Enredo

A agremiação do bairro de Botafogo levou para a Sapucaí o enredo “Que grande destino reservaram pra você”, de autoria do carnavalesco Bruno de Oliveira. A obra conta a história do baluarte Zé Katimba, um dos maiores compositores de samba-enredo do carnaval carioca e um dos fundadores da Imperatriz Leopoldinense. Segundo Bruno, o enredo planejou buscar as principais vivências da trajetória de Zé Katimba, mas sem seguir uma ordem cronológica. A proposta foi bastante positiva e possibilitou uma fácil leitura para o público.

Alegorias

A São Clemente desfilou com três alegorias e um tripé, marcados pela simplicidade. O abre-alas representou Guarabira em festa e trouxe Zé Katimba como destaque. A alegoria marcava o retorno do compositor para sua cidade natal após o sucesso. Apesar de ser de fácil compreensão, o abre-alas apresentou falhas no acabamento. Outro ponto negativo foi o elemento cenográfico da comissão de frente – aquele que apresentou problemas no terceiro módulo – pareceu ser desnecessário. Destaque para a terceira alegoria, que representou a “Carroça de boi e viola de fitas”. A alegoria teve suas cores realçadas pela iluminação e estava bem acabada.

Fantasias

As fantasias foram um ponto positivo e chamaram atenção pela riqueza de detalhes. Destaque para a fantasia da ala das baianas – que representou Nossa Senhora da Luz -, além da fantasia da ala de passistas, que fez referência às canções românticas de Zé. Ao todo, as fantasias apresentaram um bom acabamento e facilitaram a compreensão do público.

Harmonia

O carro de som comandado pelos intérpretes Victor Cunha e Leandro Santos fez uma boa condução do samba-enredo. Entretanto, a obra não empolgou e a harmonia não foi positiva. Com o canto irregular, algumas alas cantaram de forma mais empolgada, enquanto outras foram mais tímidas.

Samba-enredo

A obra foi assinada por Ricardo Góes, Naldo, Serginho Gil, Fadico, Orlando Ambrosio, Matias de Oliveira e Fernando de Lima. O samba-enredo não rendeu na avenida. Apesar disso, o ápice da obra era o refrão final, “A São Clemente traz Zé Katimba”.

Evolução

Inicialmente, os componentes puderam desfilar de forma leve e solta e evoluíram bem. A última alegoria, que representou a “Carroça de boi e a viola de fitas”, apresentou problemas no meio da avenida e precisou ser empurrada. A agremiação também abriu um buraco no último módulo de julgadores. De modo geral, o quesito ficou muito abaixo do padrão da escola. O desfile foi encerrado com 54min54.

Outros destaques

Destaque para a “Fiel Bateria”, comandada pelo mestre Bruno Marfim. Apesar do samba-enredo, os ritmistas tiveram grande destaque no desfile da São Clemente.

- ads-

Excelência consecutiva no Salgueiro! Nota 80 em Harmonia, Alemão do Cavaco fala do trabalho no carro de som da escola

O samba-enredo do Salgueiro foi muito comentando no pré carnaval, sendo considerado um dos melhores da safra de 2024. A obra ganhou popularidade após...

Unidos de Vila Isabel abre inscrições para cursos gratuitos na quadra

A Unidos de Vila Isabel já está com inscrições abertas para a nova fase do projeto social conduzido por meio do Instituto Celeiro de...

‘Roteiro dos Desfiles’: 15 anos promovendo o carnaval da informação’

O Roteiro dos Desfiles vestiu a fantasia e trouxe seus destaques para mais uma edição exclusiva da publicação mais querida da Sapucaí. Celebrou seus...