Claudio Russo já tem tradição em compor os sambas do Tuiuti nos últimos anos. Para o Carnaval de 2025 não será diferente, e ele já começou os trabalhos da parceria, junto de outros compositores da escola, para que Xica Manicongo tenha sua história contada na Sapucaí. Em conversa com o CARNAVALESCO, ele falou sobre como recebeu o enredo da escola, e como funciona o processo da composição do samba. Primeiramente, o compositor relembrou a primeira vez que fez o samba por encomenda para a escola, no Carnaval de 2018, que deu o vice-campeonato ao Quilombo do Samba.

Foto: Matheus Morais/CARNAVALESCO

“Foi nos preparativos do carnaval 2018. A Tuiuti veio com uma proposta muito bacana, falar sobre: ‘Meu Deus, Meu Deus, está extinta a escravidão?’, que era uma pergunta. Um enredo muito forte e deu muito certo que a escola foi vice-campeã, alguns aclamaram como a campeã do povo, o samba ganhou todos os prêmios, então foi muito importante essa primeira conversa com ele. De lá para cá algumas vezes teve concurso, outras não, mas a gente permanece na escola. Eu já tenho uma ligação muito forte com a escola e eu acho que a gente conseguiu imprimir o estilo que a escola gosta”.

Jack Vasconcelos fala sobre enredo do Tuiuti: ‘o que mais gritou é a necessidade de se falar hoje do tema’

Em seguida, Claudio falou sobre as impressões que o enredo “Quem tem medo de Xica Manicongo?”, causou nele, quando soube que a escola levaria a história da primeira travesti não-indígena do Brasil para a avenida, e já pensando no que trazer no samba da escola.

“É uma missão muito grande. É uma responsabilidade enorme, mas eu não sou de fugir das minhas guerras e a gente vai para essa batalha com a missão de dar voz a quem o mundo ocidental-cristão sempre quis calar. Mexeu muito comigo. Esse enredo é muito mais do que uma história, é um enredo também espiritual e eu tenho certeza que a Xica Manicongo, não é só a Xica que ainda existe, todo travesti é uma Xica que luta cada dia no país que mais pratica o assassinato de travestis, LGBTQIA+, feminicídio… e isso tem que acabar. E, talvez, eu consiga fazer um samba a altura dessa história, para denunciar, para colocar o dedo na ferida e para incomodar a quem tem que ser incomodado”.

Confira a sinopse do enredo do Paraíso do Tuiuti para o Carnaval 2025

Claudio explicou também como que os compositores trabalharam no Tuiuti dentro da encomenda do samba-enredo, dentre os que irão compor a obra.

“A gente agora recebendo a sinopse, a gente vai fazer um grupo no Whatsapp, vai bater muito papo e depois nos finalmentes, a gente se reúne para fechar tudo certinho, melodia e letra. Eu queria dizer que o presidente Thor deixa a gente sempre muito tranquilo com isso. É um cara que confia muito no nosso trabalho, senão eu não estaria aqui hoje. E fazer sambas para os enredos do Jack é muito legal. O Jack é um dos maiores pesquisadores que hoje tem, ele traz histórias incríveis, acho que essa união Claudio Russo, Jack Vasconcelos, Thor e Tuiuti vai dar muito certo mais uma vez”.

Tuiuti celebra sinopse de 2025 e presidente fala: ‘estão dizendo que é top três, um dos melhores enredos do carnaval’