Carlinhos Salgueiro, diretor de passistas e coreógrafo da ala Maculelê do Salgueiro, estará numa posição diferente no próximo carnaval, depois de anos brilhando nas escolas de samba com seus números performáticos, o artista será a estrela maior do desfile: sua trajetória se transformará em samba-enredo, alegorias e fantasias e o Brasil conhecerá a jornada do menino Carlos Augusto que sonhava em ser rei.

Foto: Divulgação

“Ser enredo em vida, é a maior homenagem que uma pessoa pode receber e eu ainda não estou preparado para ver todo um desfile me reverenciando. Eu vou fazer o possível pras pessoas conhecerem a minha história, que começou na comunidade no Andaraí e quero todo mundo que participou da minha trajetória, esteja presente. Fui muito criticado no início da minha carreira, nunca desisti e hoje vejo meu trabalho ganhando o mundo e sendo inspiração para muita gente”, se emociona Carlinhos.

A coroação virá pelo bloco carnavalesco Raízes da Tijuca, através do enredo “Carlinhos, o Rei do Salgueiro”, que mostrará sua infância, a devoção a Xangô e Oxum, além do seu amor pelas quadrilhas e claro, pelo Salgueiro, escola que o acolheu e o transformou como artista.

“Faremos um pequeno resumo da vida do Carlinhos, que tem muitos momentos marcantes e inspiradores, dentro e fora do carnaval. Estamos preparando algumas surpresas, que com certeza vai emocionar todos os sambistas e com isso pretendemos ser campeões com o Carlinhos, que é o rei do Salgueiro”, disse o carnavalesco do Raízes da Tijuca, Marcelo de Paula.

O samba que cantará a vida do homenageado será escolhido nesta sexta-feira (200, a partir das 21h, na quadra do Raizés da Tijuca, na Rua Potengi, s/n, na comunidade do Salgueiro, na Tijuca, com entrada gratuita.