InícioSão PauloAmanhecendo no Anhembi, Rosas de Ouro sai confiante de seu desfile

Amanhecendo no Anhembi, Rosas de Ouro sai confiante de seu desfile

Personalidades da escola almejam resultados maiores.

Por Eduardo Frois e Lucas Santos

Última escola a desfilar na sexta-feira de carnaval, a Rosas de Ouro saiu totalmente satisfeita com o que apresentou na passarela. Todos os segmentos que conversaram com o CARNAVALESCO falaram de forma contente e expressaram uma vontade grande de ver o resultado logo. Todos os integrantes estão acreditando bastante em seus trabalhos.

Estreia com confiança

O intérprete estreante na agremiação, Carlos Jr, exaltou a comunidade e espera coisas boas na apuração. “Foi muito gratificante. Não tem nem palavras. Agora é esperar o resultado. Cabeça de jurado é uma coisa, mas pelo que a gente fez hoje, creio que vai vir coisa boa por aí. A comunidade abraçou o samba, isso é muito importante e esperar agora é o resultado. Vamos ver vamos ver o que vai dar. Estou bastante confiante. Vamos, Roseira!”, disse o cantor.

Superação na pista

Mestre Rafa, comandante da “Bateria com Identidade” falou sobre a superação que a sua bateria teve no Anhembi. De acordo com o músico, a batucada atravessou na concentração, preocupou, mas no final deu tudo certo. “A gente entregou tudo mesmo. O carnaval é fantástico. Lá no começo, a gente começou o samba no esquenta, deu uma atravessada, a bateria linda, como nunca atravessando esses 10 anos. Acho que veio para me coroar. Nunca tinha acontecido uma atravessada tão forte, mas foi na hora do esquenta de cara, muita vontade pessoal e deu uma baita atravessada. Lá no nosso esquenta as coisas não tinha sido legal, mas aqui na avenida graças a Deus e aos orixás foi fantástico. Foi o melhor desfile da minha vida como mestre de bateria. Então missão cumprida, super feliz com o resultado. Não tenho nem palavras de verdade. Só esperar o resultado e ver o que que vai dar. A gente está muito feliz com o trabalho”, declarou.

Mensagem de alegria

A coreógrafa da comissão de frente, Helena Figueira, contou que o intuito da apresentação da ala foi passar alegria. “A gente pensou nesse amanhecer das pessoas no piquenique, porque o parque é um lugar de convívio, então a gente trouxe mesmo essa alegria para a comissão. A coreografia veio leve, teatral, interativa, brincalhona e irreverente. É uma proposta e eu acho que a gente conseguiu. As pessoas se identificaram muito. A gente quis porque era o amanhecer. O final as pessoas já tão cansadas e ansiosas para ver a última escola”, comentou.

Comandante aprovou

O vice-presidente Osmar Costa, declarou que a proposta do desfile foi sair dos enredos densos para provocar um colorido e uma Rosas diferente na avenida. Na concepção do mandatário, deu certo. “A gente achou que se viesse abrindo a escola com interação, animaria o público para receber toda a escola que vinha colorida e queria passar uma proposta uma tentativa de fechar a sexta-feira. O projeto a gente procurou não mexer muito em cima de tudo que o carnavalesco planejou. Então para fazer a entrega perto da totalidade do projeto era muito importante, porque você às vezes tem que minimizar alguma coisa. Nesse enredo, eu acho que proporcionou para Rosas de Ouro outra forma de se apresentar, com um colorido, uma vez que a gente vem de algumas temáticas pesadas. Eram carnavais muito duros, falando de cura e o outro falando de igualdade racial. A gente sabe que esse tipo de palheta acaba levando para uma coisa mais escura. Amanhecer aqui hoje como se fosse um parque, as pessoas contemplando o colorido, eu acho que isso trouxe um diferencial. Vai ser um divisor de águas de onde a gente estava, onde a gente não teve um bom resultado do carnaval do ano passado para esse. Eu acho que a gente vai chegar mais próximo se Deus quiser”, avaliou.

Desafio concluído

A porta-bandeira da escola, Isabel Casagrande, exaltou o seu mestre-sala e disse que fizeram tudo dentro da apresentação planejada. “A gente tem ensaiado desde abril. São meses. Chegou um grande dia então não tem como não ser emocionar. Eu estou há mais de 30 anos na escola, são 32 desfiles, mas todos para mim são emocionantes. Sempre eu entro na avenida emocionada, mas deu tudo certo. Cabeça de jurado é uma caixinha de surpresa, mas para nós a gente conseguiu executar tudo que a gente ensaiou o ano inteiro. Ele é um presente de verdade. Eu acho que eu ganhei ele como um presente e ele é fofo. Ele é um príncipe, é bem dedicado e responsável. Eu não tenho nem palavras, disse a porta-bandeira.

“Foi uma manhã muito especial, com certeza, além de todas as minhas expectativas viver isso com a Isabel, foi com certeza uma grande conquista e uma grande alegria. Conseguimos aplicar na pista tudo que a gente construiu durante o ano enquanto coreografia de descanso e apresentação para as cabines. Agora é aquele frio na barriga para esperar o resultado, mas com certeza eu saio muito tranquilo, com paz no coração e com a certeza que eu consegui ganhar uma família: Sociedade Rosas de Ouro”, completou o mestre-sala.

- ads-

Grande Rio deseja vir segunda ou terça de carnaval para buscar segundo título

Após um desfile de muitas inovações, principalmente, em relação ao uso da luz do Sambódromo, a Grande Rio se prepara para 2025, com grandes...

Expectativa da Mangueira para o Carnaval 2025 é recuperar lugar de destaque e encerrar os desfiles na terça-feira

Após terminar o Carnaval 2024 em sétimo lugar e ficar de fora do sábado das campeãs, a expectativa é que em 2025 a Mangueira...

Mocidade apresenta novidades na boutique: camisetas dos orixás e boneco temático do Castorzinho

Após o sucesso do lançamento da camiseta em homenagem ao São Jorge, a Estrela Guia de Padre Miguel apresentou novidades para seus torcedores e...