InícioIntendenteAcadêmicos de Jacarepaguá conta a história de 'Tranca Rua' em desfile vibrante

Acadêmicos de Jacarepaguá conta a história de ‘Tranca Rua’ em desfile vibrante

O “Tranca Rua” riu alto no desfile da Acadêmicos de Jacarepaguá, no enredo “Quem tem sua capa, escapa”, dos carnavalescos Gheorge Giordano, Joe William e Rômulo Corleone, sobre este Exu poderoso que é o protetor das ruas e o porteiro do mundo espiritual. O ponto negativo foi o buraco que se abriu diante do último carro alegórico, em frente à terceira cabine de jurados.

Fotos: Anderson Carvalho/CARNAVALESCO

Comissão de Frente

A comissão de frente contou com vários “tranca ruas” que dançaram e gritaram. Durante a apresentação, um deles queimou um livro e outros, acenderam faíscas, no outro lado da pista. Uma mulher saiu gargalhando e depois, os “tranca ruas” fizeram no asfalto o desenho de seu tridente.

Mestre-Sala e Porta-Bandeira

O casal Matheus Medeiros e Amanda Villaverde fez uma bela apresentação durante o desfile e principalmente, diante dos jurados. Amanda dançou com graça e sempre cortejada por Matheus, que dançou ao seu redor. Eles vestiam as cores amarelo-ouro e branco. A sua apresentação arrancou aplausos do público.

Enredo

O enredo foi bem contado no desfile e teve fácil entendimento. Houve uma linearidade na forma de contar a história.

Fantasias

As fantasias, apesar de simples, eram bonitas, embora houvesse falhas no acabamento de algumas alas. Mas, tiveram fácil leitura e ajudaram a contar o enredo.

Harmonia

Foi irregular. Embora várias alas cantassem o samba com força, em algumas, havia componentes que mal abriam a boca. Até os destaques nos carros cantaram o samba, fazendo o público cantar junto.

Samba-enredo

De autoria dos compositores Robinho Alcântara, Dimas Mello, Lício Pádua, Marcinha, Cláudio Gladiador, Madalena e Márcio Sá, o samba foi bem defendido pelos intérpretes Bia Lopes e Léo Simpatia, que fizeram o público cantar junto o belo samba.

Evolução

A escola evoluiu bem até depois do terceiro módulo de jurados. Lá, abriu-se um buraco na frente do último carro, que não conseguia andar. A alegoria teve que correr para se juntar aos demais componentes. Mesmo assim. A agremiação terminou o desfile com 46 minutos.

Outros destaques

A bateria comandada por mestre Bira Potyguara teve um bom desempenho, embora não tivesse apresentado muitas bossas. Cumpriu o seu papel no suporte ao samba-enredo. Em alguns momentos sobressaiu o som da cuíca. A rainha de bateria Marisa Charme chamou atenção pelo samba no pé e o carisma, arrancando aplausos do público.

- ads-

Salgueiro oferece curso gratuito sobre Imposto de Renda para Pessoa Física

O Projeto Salgueiro Social, do GRES Acadêmicos do Salgueiro, em parceria com o Centro Universário Internacional Signorelli, dá início neste mês de abril a...

Leia a sinopse do enredo da Portela sobre Milton Nascimento para o Carnaval 2025

Cantar será buscar o caminho que vai dar no Sol Uma homenagem a Milton Nascimento “Só quem toma um sonho Como sua forma de viver Pode desvendar o...

Três novos enredistas se juntam à equipe da Beija-Flor de Nilópolis para o Carnaval de 2025

A Beija-Flor de Nilópolis anuncia a chegada de três novos talentos que formam a equipe de enredistas para o Carnaval de 2025. Bianca Behrenda,...