InícioSão PauloSem mistérios, Tatuapé não esconde preferência por desfilar na sexta-feira

Sem mistérios, Tatuapé não esconde preferência por desfilar na sexta-feira

Um dos presidentes da instituição, Erivelto Coelho pontuou que escola quer estar 'no meio' da primeira noite de apresentações; Celsinho Mody mostrou confiança para 2025

De 2016 para cá, poucas escolas possuem os resultados da Acadêmicos do Tatuapé. Além do bicampeonato de fato e de direito nos anos de 2017 e 2018, foram seis participações no Desfile das Campeãs em oito desfiles. A potência azul e branca da Zona Leste de São Paulo chega para a definição da ordem dos desfiles de 2025 conhecida por toda a cidade e, mais do que isso: sem medo algum de assumir as próprias (e já conhecidas) preferências.

Foto: Felipe Araújo/Divulgação Liga-SP

Às claras

Erivelto Coelho, um dos quatro presidentes da agremiação (juntamente com Antônio de Castro, Edu Sambista e Eduardo Santos), deixou claro qual será a escolha da azul e branca: “O que eu posso te dizer é o seguinte: a Tatuapé tem preferência para desfilar na sexta-feira. Somos uma escola que está acostumada com tal data, e a gente também tem a preferência de sair ali no meio da noite. Então, como nós somos a terceira escola a escolher o horário, a gente muito provavelmente vai ficar com a sexta-feira e muito provavelmente no meio da noite. Algo muito parecido com os últimos três, quatro carnavais da Tatuapé. Não vai ter muita surpresa, não”, revelou.

Citando o grande ponto fora da curva envolvendo a agremiação nos últimos anos, ele complementou o pensamento: “Nós já estamos acostumados com esse horário, a escola se prepara muito bem, desfila melhor. É uma aposta que a gente tem feito nos últimos anos. É lógico que teve Paraty, que tivemos que ser a segunda escola por conta do regulamento, mas todas as vezes que o Tatuapé pôde escolher o dia (e, principalmente, trocar o horário com alguém), quando não caía uma bolinha que a gente estava esperando, a gente sempre optou por estar ali no meio da noite – que eu acho que é o que a maioria das escolas sempre buscam: ser a terceira, quarta, quinta escola. Acho que são os melhores horários que têm no carnaval”, relembrou.

Aqui, é importante destacar: em 2023 (ano em que a agremiação apresentou o enredo “Tatuapé Canta Paraty! Do caminho do ouro a economia azul. Patrimônio mundial, cultura e biodiversidade. Paraty, cidade criativa da gastronomia”), a escola foi a segunda a desfilar na sexta-feira por força do regulamento, já que em 2022 (com a temática “Preto Velho conta a saga do café num canto de fé”) a instituição ficou na décima segunda colocação por conta de uma punição graças à utilização de um trator para manobrar o carro abre-alas. Caso tal incidente não tivesse acontecido, a azul e branca ficaria na quinta colocação – novamente obtendo classificação para o Desfile das Campeãs.

Novo método aprovado

Também ouvido pela reportagem, Celsinho Mody, já histórico intérprete da Tatuapé, pontuou que, à priori, aprova a mudança no formato para definição da ordem dos desfiles: “Eu gostei bastante. Eu vejo que a Liga das Escolas de Samba de São Paulo está empenhada em apresentar novidades – não só para as escolas, mas para as comunidades, para o desfile de São Paulo. Acredito que é muito importante a gente manter a base do que é bom, mas apresentar novidades. E eu vejo que eles estão se empenhando muito. Essa forma de sorteio vai ser legal para a gente tentar um algo novo, que vai dar muita felicidade para as comunidades”, comemorou.

Por outros motivos, Erivelto também mostrou satisfação com a nova dinâmica: “Gostamos muito. A Tatuapé é uma das escolas que mais lutou para que isso se tornasse realidade. É novo para o carnaval do Brasil e acredito que vai ser algo muito copiado porque é uma forma de você beneficiar as escolas que foram bem colocadas no ano anterior. Até então, não era dessa forma. A escola que fosse vice-campeã ou décima colocada não tinha diferença nenhuma no ano seguinte. Todas iam para o sorteio, todas iam para a bolinha e a sorte é quem se encarregava de deixar uma escola num horário melhor do que a outra. Acho que, com esse formato, como eu já disse, é uma forma de você beneficiar a escola que ficou numa colocação privilegiada, ela poder escolher o dia e o horário que ela entenda que vai ser o melhor pro projeto”, refletiu.

Saudades, Mata de São João!

Tendo como enredo “Uma Joia da Bahia – Símbolo de Preservação! Entre Contos e Tambores, Viva a Mata de São João!”, que versava sobre a cidade da Costa dos Coqueiros, a Tatuapé obteve a terceira colocação em 2024. E o arrebatador desfile foi relembrado por Celsinho: “Nós fizemos um carnaval para ganhar. Fizemos um carnaval com desejo, com afã de ganhar, fazendo o nosso melhor. Não foi possível. Coisas para melhorar nós sempre temos, temos coisas para ajustar. Segundo as notas que os jurados nos deram, dentre as justificativas dos jurados, eles nos colocaram pontos em que nós precisamos melhorar algumas coisas. E vamos melhorar. Foi um carnaval lindo o de 2024. A Tatuapé teve o som mais cantado dos desfiles de 2024. Foi um desfile muito alegre, todo mundo dançou. O Wagner Santos arrebentou com a estética da escola. A comunidade, como sempre, manteve as suas bases de cantar muito bem, desfilar muito bem organizada. E a arquibancada veio muito com a gente nesse carnaval de 2024. Acredito muito que pelo samba e pelo espetáculo que a escola apresentou. Foi um carnaval muito feliz. Todas as catorze escolas são maravilhosas, e a gente ficar em terceiro lugar é uma honra. A gente tem que respeitar quem está na nossa frente, respeitar quem ganhou”, alertou.

Também tocando no respeito por todas as coirmãs, Erivelto foi pela mesma linha do intérprete: “Quanto ao carnaval de 2024, só temos que agradecer a toda a nossa comunidade e todos os nossos setores pelo empenho, pelo grande espetáculo que nós demos lá no Sambódromo. É lógico que todas as escolas querem ganhar o carnaval e fizemos um carnaval para isso, mas não podemos de forma alguma ficarmos tristes com essa terceira colocação: isso vem muito de encontro com o que a gente defende, de sempre fazer um carnaval melhor do que o outro. Se lembrarmos, no carnaval de Paraty, ficamos em quarto, agora em terceiro… isso vem provando que tivemos uma evolução e que estamos muito felizes e ficamos muito felizes com o resultado, porque todos os setores corresponderam, toda a nossa comunidade correspondeu. Foi um grande carnaval! Temos que parabenizar a Mocidade Alegre, que é a grande campeã, bicampeã do Carnaval de São Paulo, e trabalhar muito para que em 2025 consigamos brigar por título novamente. Pode ter certeza que nós vamos fazer isso, porque brigar por título é a nossa obrigação. Se vai ganhar ou não, isso está na mão de jurado. O que compete a gente, nós vamos trabalhar dia e noite para que a gente possa obter os maiores e melhores resultados possíveis para a nossa comunidade”, prometeu.

Justiça na avenida

Já com enredo lançado para o carnaval 2025 (intitulado “Justiça – A Injustiça Num Lugar Qualquer é Uma Ameaça à Justiça em Todo Lugar”), a escola já está dentro do cronograma para, mais uma vez, brilhar na avenida, de acordo com Erivelto: “Quanto ao próximo projeto, para o carnaval 2025, nós lançamos o enredo recentemente, no dia 23 de abril. Estamos finalizando a parte dos desenhos. Acredito que daqui umas duas semanas a gente inicie a confecção dos pilotos, para que a gente possa, como todos os anos, a partir de julho, iniciar toda a parte de reprodução da escola. É um calendário fixo que a escola tem, desde 2014. Está tudo dentro do cronograma, tudo muito bem pensado, tudo muito bem executado – e, para 2025, não vai ser diferente. Já estamos trabalhando e com certeza com muita vontade de ganhar esse campeonato. É um enredo diferente, um enredo que a comunidade abraçou de imediato. Agora, estamos aguardando os sambas-enredos chegarem, para que a gente possa fazer a melhor escolha possível e possamos ter um dos melhores sambas do carnaval, que possa nos impulsionar na busca desse título tão sonhado”, explicou.

Se o intérprete costuma afirmar ao microfone que “hoje é dia de vitória”, Celsinho é pura confiança pensando no desfile de 2025: “A minha expectativa para o carnaval 2025 é que ele seja de muita alegria para a comunidade com esse tema diferenciado: vamos falar da Justiça e das suas formas aplicadas pelo mundo. Vamos trazer bastante cultura aqui, a grande missão do carnaval é levar cultura para o nosso povo brasileiro, para o povo do mundo, e vamos fazer isso mais um ano: um tema cultural, trazendo uma novidade para a nossa comunidade e para o mundo do samba. Aguardem a Acadêmicos do Tatuapé mais um ano brigando pelo campeonato do carnaval e desejando muito essa vitória”, finalizou.

- ads-

Grande Rio faz primeira reunião com a comunidade e presidente de honra crava: ‘2025 será incrível’

Depois de lançar o enredo que levará para a Avenida em 2025, a Acadêmicos do Grande Rio iniciou o trabalho junto a sua comunidade....

Porto da Pedra confirma Mauro Quintaes na equipe de 2025

A Porto da Pedra confirmou o nome do carnavalesco Mauro Quintaes no time de 2025. O artista, que assinará seu sétimo trabalho na vermelha...

Sinopse da Beija-Flor de Nilópolis para o Carnaval 2025

Enredo: “LAÍLA DE TODOS OS SANTOS, LAÍLA DE TODOS OS SAMBAS” INTRODUÇÃO / JUSTIFICATIVA "Veje bem", A importância do Laíla para o Samba e o Carnaval é...