InícioSérie OuroSereno de Campo GrandeSegundo carro do Sereno traz festa nos terreiros em 4 de dezembro

Segundo carro do Sereno traz festa nos terreiros em 4 de dezembro

Coruja de Campo Grande contou como Olodum e Filhos de Gandhy comemoram o dia

O Sereno de Campo Grande veio cantando os festejos de Santa Bárbara e o sincretismo da mesma com Oyá em diversas religiões, com o enredo “4 de dezembro”, dia em que é comemorada a memória da Santa. A escola trouxe em seu segundo carro um retrato de um desses festejos que ocorrem em toda a Bahia, mas especialmente Salvador. Com o nome “É festa no terreiro”, o carro vinha com os festejos afros realizados em honra a Oyá durante o dia quatro de dezembro.

Forrada nas cores vermelha e preto, com alguns desenhos de raio, e tendo tambores do Olodum, atabaques e componentes representando o afoxé Filhos de Gandhy, o carro trouxe a estética afro de Salvador em esculturas e elementos, como nas sereias que vinham na parte frontal do carro. A alegoria, entretanto, ainda tinha alguns queijos sendo forrados um pouco antes do desfile iniciar. O CARNAVALESCO conversou com alguns integrantes que desfilaram no carro.

Kátia Santana, de cinquenta e um anos, que vem desfilando pela primeira vez no Sereno, comentou sobre a fantasia que ela veio trajando junto com outros componentes, e também um pouco sobre a alegoria: “A fantasia representa os filhos de Gandhy, e a gente tá nesse carro representando, além disso, toda a Bahia, o Olodum também. Já a alegoria tá bem bonita. Tá de acordo, bem de acordo com o enredo, e de acordo com a escola, as possibilidades da escola”.

Já Ronaldo Ornelas vem desfilando pela primeira vez na Sereno, e ficou feliz em estar representando a cultura e religiosidade afro presente no enredo: “A gente vem representando os filhos de Gandhy, que é uma grande representatividade religiosa da Bahia, mas não só da Bahia, né, engloba toda a representatividade das religiões afro e que necessitam de tanto respeito no nosso país. Então acho super válido essa demonstração no maior espetáculo da Terra, que é a Sapucaí, e que a gente vem trazendo o Axé e o respeito da Bahia para a Sapucaí”. Sobre a alegoria, o folião de trinta e oito anos comentou sobre o acabamento e efeito como formas de se manter na Sapucaí. “O Sereno é uma escola que está subindo agora, a escola vem bem preparada para permanecer na série Ouro, os carros estão bem acabados, a fantasia está dando um efeito legal, acredito que a gente vai fazer um bom desfile e para a gente continuar no grupo é que a gente precisa se manter aqui na Sapucaí”.

- ads-

Império Serrano anuncia que Darlin não é mais rainha de bateria da escola

O Império Serrano anunciou nesta sexta-feira que Darlin Ferrattry não segue cono rainha de bateria para o Carnaval 2025. Veja o comunicado da escola. "A...

Carnavalescos da Grande Rio promovem visita mediada em exposição neste sábado

Neste sábado, 02 de março, às 14h, acontecerá uma visita mediada pela exposição "Laroyê, Grande Rio!", em exibição no Museu de Arte do Rio,...

União da Ilha anuncia saída do casal de mestre-sala e porta-bandeira

A União da Ilha anunciou nesta sexta-feira a saída do casal de mestre-sala e porta-bandeira, Thiaguinho e Amanda. A dupla recebeu o prêmio "Estrela...