InícioGrupo EspecialRumo ao seu oitavo desfile pela Beija-Flor, Marcelo Misailidis destaca a importância...

Rumo ao seu oitavo desfile pela Beija-Flor, Marcelo Misailidis destaca a importância do enredo da escola para o carnaval de 2022

Sem querer revelar muitos detalhes de seu projeto, coreógrafo ressalta a ajuda de pessoa com 'lugar de fala' no desenvolvimento do trabalho

Há 23 anos no carnaval carioca, Marcelo Misailidis se consolidou como um dos grandes nomes da comissão de frente. Desde 1999, quando começou na Unidos da Tijuca, com passagens por Salgueiro e Vila Isabel, até os dias de hoje na Beija Flor de Nilópolis, o artista coleciona prêmios e boas notas. Em entrevista dada ao Site CARNAVALESCO, o coreógrafo, que vai para seu oitavo carnaval pela escola da Baixada Fluminense, destaca a importância e relevância de tratar de um tema tão importante, com o enredo “Empretecer o pensamento é ouvir a voz da Beija-Flor”.

Foto: Site CARNAVALESCO

“É uma oportunidade de dar voz a uma questão tão relevante, tão importante, nos dia de hoje, é um processo que acho que nós temos que combater diariamente, não pode ser uma coisa só do carnaval, porque é uma situação que se a gente não lembrar a todo momento, sempre acaba acontecendo uma injustiça envolvendo essa questão da consciência da questão do povo preto”, destacou o artista.

Branco, de origem uruguaia, Missailidis afirma contar com pessoas negras em sua equipe, com “lugar de fala” dentro do enredo Beija-Flor. Além disso, o coreógrafo ressalta a colaboração de Rui Moreira no desenvolvimento do projeto para o carnaval de 2022, que é negro, bailarino, coreógrafo e investigador de culturas, com passagens por diversas companhias de dança brasileiras.

“Toda a minha equipe é basicamente formada por negros e também teve a participação do Rui Moreira, que é um dos maiores pesquisadores nessa área”.

Na primeira passagem de Alexandre Louzada por terras nilopolitanas, o coreógrafo não era o responsável pela comissão de frente da escola. Desde o retorno do carnavalesco à Beija-Flor, em 2020, os dois formam parceira na troca de ideia, que, no último carnaval, resultou em quatro notas 10 e um 9.9, descartado. Apesar de afirmar não ter contato diário com o carnavalesco, Misailidis afirma possuir boa relação com o mesmo, com quem tem um “trabalho em paralelo”.

“É muito boa(a relação com o carnavalesco Alexandre Louzada), são questões que a gente trabalha em paralelo, não há necessidade de uma troca diária, a questão maior é no início, quando a gente traça as metas. A partir dali, a gente encontra os projetos na avenida”.

Foto: Site CARNAVALESCO

Como mostrado no ensaio técnico, a comissão de frente da Beija-Flor não contará com a presença de mulheres, em 2022. “Não tem mulheres”, afirmou Misailidis, sem relevar o número exato de integrantes. No teste na Sapucaí, os integrantes da comissão, 15 homens negros, com corpos pintados com tinta dourada, realizaram uma coreografia muito plástica e expressiva, com movimentos corporais fortes.

Marcelo Misailidis preferiu não adiantar muitos detalhes do trabalho da comissão para o carnaval. “A questão da comissão é surpresa”, disse. Contudo, o coreógrafo deu pistas de que usará o elemento cenográfico, em sua apresentação. “Provavelmente, sim(Usar o elemento cenográfico). Para o que eu vou fazer, acho ele importante”.

Por fim, ao tratar de assuntos específicos do quesito, o coreógrafo destacou a mudança pela qual as comissões de frentes passaram no carnaval carioca. Sobretudo a partir de 2010, quando a Unidos da Tijuca levou o campeonato, com o enredo “Segredo” e a comissão das “trocas de roupa”, de Priscilla Motta e Rodrigo Negri, as comissões de frente se tornaram um show à parte nos desfiles das escolas de samba.

“Apresentar a escola é um elemento de obrigatoriedade, mas a comissão de frente, há décadas, já mudou a sua configuração e é um espetáculo, um grande espetáculo. Então, ela tem que, sobretudo, introduzir o enredo”, concluiu.

- ads-

Fotos: Tati Minerato é coroada rainha de bateria da Estácio de Sá para o Carnaval 2025

Tati Minerato, nova rainha de bateria da Estácio de Sá para o Carnaval 2025, apareceu vestindo um look super luxuoso na cor vermelha, cravejado...

Com a comunidade engajada, Tucuruvi veste o manto Tupinambá para o Carnaval 2025

O manto Tupinambá será a tônica da Tucuruvi 2025. Esse manto tem como significado a força dos ancestrais indígenas que habita em cada brasileiro....

Chegou o dia! Imperator recebe neste domingo a festa de premiação do Estrela do Carnaval da Série Ouro e Grupo Especial

O Centro Cultural João Nogueira, o Imperator, equipamento vinculado à Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, recebe neste...